Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Comunidade do Bairro Vila Real se reúne com secretário de Segurança nesta quarta

“Estamos em um bairro que tem duas saídas, tanto para BR-101 quanto para Camboriú, então fica fácil de roubarem as lojas e fugirem”

Quarta, 13/11/2019 13:03.
Divulgalção
Reunião realizada em julho

Publicidade

A comunidade do Bairro Vila Real vai se reunir na noite de hoje (13), às 19h30, no Centro Educacional Municipal (CEM) Armando César Ghislandi, para discutir a segurança do bairro. Ainda em julho a Associação de Moradores da Vila Real participou de um encontro no 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, e desta vez recebem o secretário de Segurança da cidade, David Queiroz.

A presidente da associação, Mauria Dalmas, conta que na reunião ocorrida em 31 de julho com as forças da segurança, 19 moradores do Bairro Vila Real (incluindo os três vereadores da localidade: Marcos Kurtz, David La Barrica e Bola) participaram do momento, onde solicitaram através de ofício (0022/2019) o aumento no policiamento do bairro, além ainda da necessidade de instalação de câmeras de seguranças nas entradas e saídas da Vila Real e indicação de interligação das câmeras dos comerciantes com as da Secretaria de Segurança. Em relação ao trânsito, a associação pediu a finalização da obra de abertura da Rua Araquari e instalações de alguns sinaleiros.

Na reunião de hoje, segundo Mauria, pretendem cobrar algumas das solicitações citadas no ofício, principalmente o aumento no policiamento, câmeras nas entradas e saídas do bairro e maior segurança na Marginal, pois estão com alguns problemas criminais, principalmente roubos e furtos nos comércios. “Estamos em um bairro que tem duas saídas, tanto para BR-101 quanto para Camboriú, então fica fácil de roubarem as lojas e fugirem”, explica.

Também foram feitas mudanças no trânsito, como as inversões das ruas Dom Daniel e Dom Felipe. “Uma rua tem que ir e a outra voltar e não foi feito isso. Também estamos com dificuldade no trânsito da Marginal, está trancando direto porque a Autopista Litoral Sul não liberou um semáforo ali próximo da Agrolândia com a Marginal. Nada melhor do que a comunidade estar presente para estar conosco cobrando as demandas do bairro”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgalção
Reunião realizada em julho
Reunião realizada em julho

Comunidade do Bairro Vila Real se reúne com secretário de Segurança nesta quarta

“Estamos em um bairro que tem duas saídas, tanto para BR-101 quanto para Camboriú, então fica fácil de roubarem as lojas e fugirem”

Publicidade

Quarta, 13/11/2019 13:03.

A comunidade do Bairro Vila Real vai se reunir na noite de hoje (13), às 19h30, no Centro Educacional Municipal (CEM) Armando César Ghislandi, para discutir a segurança do bairro. Ainda em julho a Associação de Moradores da Vila Real participou de um encontro no 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Balneário, e desta vez recebem o secretário de Segurança da cidade, David Queiroz.

A presidente da associação, Mauria Dalmas, conta que na reunião ocorrida em 31 de julho com as forças da segurança, 19 moradores do Bairro Vila Real (incluindo os três vereadores da localidade: Marcos Kurtz, David La Barrica e Bola) participaram do momento, onde solicitaram através de ofício (0022/2019) o aumento no policiamento do bairro, além ainda da necessidade de instalação de câmeras de seguranças nas entradas e saídas da Vila Real e indicação de interligação das câmeras dos comerciantes com as da Secretaria de Segurança. Em relação ao trânsito, a associação pediu a finalização da obra de abertura da Rua Araquari e instalações de alguns sinaleiros.

Na reunião de hoje, segundo Mauria, pretendem cobrar algumas das solicitações citadas no ofício, principalmente o aumento no policiamento, câmeras nas entradas e saídas do bairro e maior segurança na Marginal, pois estão com alguns problemas criminais, principalmente roubos e furtos nos comércios. “Estamos em um bairro que tem duas saídas, tanto para BR-101 quanto para Camboriú, então fica fácil de roubarem as lojas e fugirem”, explica.

Também foram feitas mudanças no trânsito, como as inversões das ruas Dom Daniel e Dom Felipe. “Uma rua tem que ir e a outra voltar e não foi feito isso. Também estamos com dificuldade no trânsito da Marginal, está trancando direto porque a Autopista Litoral Sul não liberou um semáforo ali próximo da Agrolândia com a Marginal. Nada melhor do que a comunidade estar presente para estar conosco cobrando as demandas do bairro”, completa.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade