Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Semana da Fotografia incentiva fotógrafos a serem criativos e originais
Renata Rutes Henning.

Quinta, 21/3/2019 10:15.

 

A Semana da Fotografia, que neste ano comemorou 10 anos e aconteceu de segunda a quarta-feira (18 a 20) em Balneário Camboriú procurou incentivar a criatividade e originalidade entre os fotógrafos. Através de palestras com profissionais de renome que compartilharam seus cases de sucesso, o foco foi mostrar que quem inova fideliza clientes e se destaca no mercado.

O casal Junior Luz e Michelle Cordeiro foi um dos destaques da Semana, que contou com a participação de mais de 20 palestrantes, dos mais diversos segmentos. Ele é fotógrafo e com apenas oito anos de profissão já é considerado um dos melhores do Brasil, e ela é expert em produção de ensaios fotográficos e de moda. Eles são considerados a dupla mais criativa e inovadora, quando se trata de fotografar o universo feminino.

Apesar de não terem se unido pela profissão, Junior e Michelle resolveram juntar forças também na hora de trabalhar, e com ousadia transformam suas produções, seja com algumas folhas secas ou tecidos diferenciados, as fotos sempre ficam com um ‘quê’ a mais. Ao Página 3 os dois entregaram o principal segredo do sucesso: o amor.

“Nos conhecemos no trabalho, mas não nesse projeto. A união profissional veio depois de já estarmos alguns anos juntos. E é possível sim trabalhar junto como casal, você pode unir o amor que você tem pelo seu parceiro com o amor que você tem pelo seu trabalho. Se vocês combinam e dão certo e você quer ficar com aquela pessoa, sempre vai funcionar. Se você tem amor realmente por aquela pessoa e pelo que você faz, vai dar certo”, diz Michelle.

Junior completa e fala que a relação deles no trabalho é como yin e yang.

“Era pra ser, parece que nos completamos. Ela optou por me ajudar profissionalmente, para crescermos juntos, então não nos consideramos dois profissionais e sim uma pessoa só”, acrescenta.

Junior fala que o trabalho deles nasceu de forma despretensiosa, e que defendem que é possível sim fazer algo diferente e ousado sem necessariamente gastar muito.

“Damos aula de criatividade, para que as pessoas possam usar em suas produções fotográficas elemento que tenham em casa ou que encontrem na rua, como materiais recicláveis”, comenta.

Books femininos

A palestra que encerrou a Semana foi a do fotógrafo Primo Tacca Neto, que figura entre os principais nomes do país na área de ensaios, moda e beleza, tendo produzido campanhas internacionais e nacionais. Sua palestra foi sobre books em estúdios, mas defendendo o quanto é preciso inovar. Ele fotografa principalmente mulheres, e destacou a necessidade dos fotógrafos pararem de ‘usar’ as modelos.

“Hoje há profissionais que as pessoas chamam de ‘mestre’ porque ele tem fotos de modelos maravilhosas. É fácil você ter uma foto incrível usando uma modelo maravilhosa nua em uma cama ou na praia”, destacou. Tacca, como é conhecido, mostrou inclusive fotos suas e satirizou, dizendo ‘como essa foto não ficaria linda? É uma modelo lindíssima nua na praia, qualquer um conseguiria clicá-la’.

Por isso, o fotógrafo vem investindo em conseguir o mesmo resultado que atinge com as top-models com mulheres normais. Antes da produção das fotos, ele busca conhecer a essência da cliente a ser fotografada, buscando saber o signo dela, gostos pessoais e o que a personalidade dela transmite: se é tímida, ousada, sonhadora ou ‘solitária’. Inclusive, na hora da produção das fotos – que acontece em todas as palestras – o profissional levou sua modelo e questionou ao público qual era a personalidade da jovem.

A maioria disse que ela seria tímida, mas na verdade ela se considera sexy – e ele descobriu isso perguntando como ela se sentia ao se ver no espelho.

“Vocês não podem apontar assim, precisam conhecer seus clientes. Como você vai tirar uma foto de uma menina que quer um ensaio empoderado, estilo Anitta, com uma pose com o queixo apoiado na mão, olhar triste. Assim como uma menina estilo mais fechado não vai se dar bem tentando fazer fotos sensuais e ‘de presença’. Vai ficar forçado, elas não vão gostar e provavelmente vocês nunca vão saber disso, por isso é preciso muito cuidado e atenção”, disse. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Semana da Fotografia incentiva fotógrafos a serem criativos e originais

Renata Rutes Henning.

Publicidade

Quinta, 21/3/2019 10:15.

 

A Semana da Fotografia, que neste ano comemorou 10 anos e aconteceu de segunda a quarta-feira (18 a 20) em Balneário Camboriú procurou incentivar a criatividade e originalidade entre os fotógrafos. Através de palestras com profissionais de renome que compartilharam seus cases de sucesso, o foco foi mostrar que quem inova fideliza clientes e se destaca no mercado.

O casal Junior Luz e Michelle Cordeiro foi um dos destaques da Semana, que contou com a participação de mais de 20 palestrantes, dos mais diversos segmentos. Ele é fotógrafo e com apenas oito anos de profissão já é considerado um dos melhores do Brasil, e ela é expert em produção de ensaios fotográficos e de moda. Eles são considerados a dupla mais criativa e inovadora, quando se trata de fotografar o universo feminino.

Apesar de não terem se unido pela profissão, Junior e Michelle resolveram juntar forças também na hora de trabalhar, e com ousadia transformam suas produções, seja com algumas folhas secas ou tecidos diferenciados, as fotos sempre ficam com um ‘quê’ a mais. Ao Página 3 os dois entregaram o principal segredo do sucesso: o amor.

“Nos conhecemos no trabalho, mas não nesse projeto. A união profissional veio depois de já estarmos alguns anos juntos. E é possível sim trabalhar junto como casal, você pode unir o amor que você tem pelo seu parceiro com o amor que você tem pelo seu trabalho. Se vocês combinam e dão certo e você quer ficar com aquela pessoa, sempre vai funcionar. Se você tem amor realmente por aquela pessoa e pelo que você faz, vai dar certo”, diz Michelle.

Junior completa e fala que a relação deles no trabalho é como yin e yang.

“Era pra ser, parece que nos completamos. Ela optou por me ajudar profissionalmente, para crescermos juntos, então não nos consideramos dois profissionais e sim uma pessoa só”, acrescenta.

Junior fala que o trabalho deles nasceu de forma despretensiosa, e que defendem que é possível sim fazer algo diferente e ousado sem necessariamente gastar muito.

“Damos aula de criatividade, para que as pessoas possam usar em suas produções fotográficas elemento que tenham em casa ou que encontrem na rua, como materiais recicláveis”, comenta.

Books femininos

A palestra que encerrou a Semana foi a do fotógrafo Primo Tacca Neto, que figura entre os principais nomes do país na área de ensaios, moda e beleza, tendo produzido campanhas internacionais e nacionais. Sua palestra foi sobre books em estúdios, mas defendendo o quanto é preciso inovar. Ele fotografa principalmente mulheres, e destacou a necessidade dos fotógrafos pararem de ‘usar’ as modelos.

“Hoje há profissionais que as pessoas chamam de ‘mestre’ porque ele tem fotos de modelos maravilhosas. É fácil você ter uma foto incrível usando uma modelo maravilhosa nua em uma cama ou na praia”, destacou. Tacca, como é conhecido, mostrou inclusive fotos suas e satirizou, dizendo ‘como essa foto não ficaria linda? É uma modelo lindíssima nua na praia, qualquer um conseguiria clicá-la’.

Por isso, o fotógrafo vem investindo em conseguir o mesmo resultado que atinge com as top-models com mulheres normais. Antes da produção das fotos, ele busca conhecer a essência da cliente a ser fotografada, buscando saber o signo dela, gostos pessoais e o que a personalidade dela transmite: se é tímida, ousada, sonhadora ou ‘solitária’. Inclusive, na hora da produção das fotos – que acontece em todas as palestras – o profissional levou sua modelo e questionou ao público qual era a personalidade da jovem.

A maioria disse que ela seria tímida, mas na verdade ela se considera sexy – e ele descobriu isso perguntando como ela se sentia ao se ver no espelho.

“Vocês não podem apontar assim, precisam conhecer seus clientes. Como você vai tirar uma foto de uma menina que quer um ensaio empoderado, estilo Anitta, com uma pose com o queixo apoiado na mão, olhar triste. Assim como uma menina estilo mais fechado não vai se dar bem tentando fazer fotos sensuais e ‘de presença’. Vai ficar forçado, elas não vão gostar e provavelmente vocês nunca vão saber disso, por isso é preciso muito cuidado e atenção”, disse. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade