Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário tende a desistir de parceria na água com Camboriú

Terça, 12/3/2019 18:08.

O promotor do meio ambiente de Balneário Camboriú, Isaac Newton Belota Sabbá Guimarães, e a promotora do meio ambiente de Camboriú, Andrea Gevaerd, promoveram na segunda-feira (11) reunião para tratar de água e esgoto diante da perspectiva que sem pesados investimentos a situação ficará insustentável nas duas cidades em poucos anos.

Balneário Camboriú, representada pelo prefeito Fabrício Oliveira, o secretário do Meio Ambiente Ike Gevaerd e o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, relatou aos promotores as iniciativas de despoluição dos cursos d´água, expansão do tratamento de esgoto e opções para ampliar a captação de água bruta.

Até então Balneário Camboriú planejava armazenar água bruta em Camboriú num grande lago em área de arrozeiras que seriam desapropriadas, mas a opção preferencial agora é captar nos rios Itajaí-Açu, Itajai Mirim ou Tijucas.

Buscar água em outras bacias hidrográficas é mais barato do que desapropriar centenas de hectares na vizinha cidade, enfrentando a má vontade dos donos da terra e de vereadores da vizinha cidade que sequer conhecem a legislação que rege o direito de acesso à água 

Enquanto Balneário Camboriú apresentou projetos e alternativas, os representantes de Camboriú não apresentaram perspectiva aos promotores, em especial algo que venha a resolver a poluição maciça do rio Camboriú por falta de rede de esgotos na vizinha cidade.

O promotor Issac disse ao Página 3 que nova reunião acontecerá em abril e depois disso provavelmente será encaminhado um Termo de Ajustamento de Conduta prevendo obrigações e prazos para cumpri-las.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário tende a desistir de parceria na água com Camboriú

Publicidade

Terça, 12/3/2019 18:08.

O promotor do meio ambiente de Balneário Camboriú, Isaac Newton Belota Sabbá Guimarães, e a promotora do meio ambiente de Camboriú, Andrea Gevaerd, promoveram na segunda-feira (11) reunião para tratar de água e esgoto diante da perspectiva que sem pesados investimentos a situação ficará insustentável nas duas cidades em poucos anos.

Balneário Camboriú, representada pelo prefeito Fabrício Oliveira, o secretário do Meio Ambiente Ike Gevaerd e o diretor-geral da Emasa, Douglas Costa Beber, relatou aos promotores as iniciativas de despoluição dos cursos d´água, expansão do tratamento de esgoto e opções para ampliar a captação de água bruta.

Até então Balneário Camboriú planejava armazenar água bruta em Camboriú num grande lago em área de arrozeiras que seriam desapropriadas, mas a opção preferencial agora é captar nos rios Itajaí-Açu, Itajai Mirim ou Tijucas.

Buscar água em outras bacias hidrográficas é mais barato do que desapropriar centenas de hectares na vizinha cidade, enfrentando a má vontade dos donos da terra e de vereadores da vizinha cidade que sequer conhecem a legislação que rege o direito de acesso à água 

Enquanto Balneário Camboriú apresentou projetos e alternativas, os representantes de Camboriú não apresentaram perspectiva aos promotores, em especial algo que venha a resolver a poluição maciça do rio Camboriú por falta de rede de esgotos na vizinha cidade.

O promotor Issac disse ao Página 3 que nova reunião acontecerá em abril e depois disso provavelmente será encaminhado um Termo de Ajustamento de Conduta prevendo obrigações e prazos para cumpri-las.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade