Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Balneário no Fórum de combate a crimes ambientais
Sexta, 31/5/2019 19:11.
Divulgação

Publicidade

O diretor de fiscalização da secretaria do Meio Ambiente (Semam), Edésio Pereira participou do Fórum de combate aos crimes ambientais, promovido pelo Cepsul e IBAMA.

A intenção foi discutir ações conjuntas relacionadas a conscientização e informação ambiental que possam contribuir com a diminuição da pesca ilegal na região costeira em nossos municípios.

Além de Balneário Camboriú, estavam presentes os municipios de Itapema, Bombinhas, Itajaí, Navegantes, Porto Belo, Piçarras e Penha.

“Foi muito positivo, porque daqui para frente na prática, vamos sair em conjunto, o Ibama vai nos acompanhar. As reuniões vão continuar acontecendo, porque além da pesca temos outros crimes ambientais que foram discutidos nesse Fórum e também estarão em pauta nas próximas reuniões”, disse Edésio.

Ele destacou que crimes relacionados à pesca em Balneário Camboriú estão sob controle, obedecendo e cumprindo as normas, mas existem outros que precisam de vigilância.

“Temos muitos crimes ambientais maritimos, morte de tartarugas, pinguins, derramamento de óleo, vem ocorrendo porque são muitos barcos aqui e muitas vezes fazem consertos e manutenções de barcos sem o necessário cuidado, provocando manchas de óleo no rio Camboriú, por exemplo”, disse o diretor.

Segundo ele, o objetivo dos órgãos fiscalizadores, Ibama, IMA, Polícia Ambiental, Guarda Ambiental é um só: banir a pesca ilegal e tudo mais que está em desacordo com a legislação. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário no Fórum de combate a crimes ambientais

Divulgação

Publicidade

Sexta, 31/5/2019 19:11.

O diretor de fiscalização da secretaria do Meio Ambiente (Semam), Edésio Pereira participou do Fórum de combate aos crimes ambientais, promovido pelo Cepsul e IBAMA.

A intenção foi discutir ações conjuntas relacionadas a conscientização e informação ambiental que possam contribuir com a diminuição da pesca ilegal na região costeira em nossos municípios.

Além de Balneário Camboriú, estavam presentes os municipios de Itapema, Bombinhas, Itajaí, Navegantes, Porto Belo, Piçarras e Penha.

“Foi muito positivo, porque daqui para frente na prática, vamos sair em conjunto, o Ibama vai nos acompanhar. As reuniões vão continuar acontecendo, porque além da pesca temos outros crimes ambientais que foram discutidos nesse Fórum e também estarão em pauta nas próximas reuniões”, disse Edésio.

Ele destacou que crimes relacionados à pesca em Balneário Camboriú estão sob controle, obedecendo e cumprindo as normas, mas existem outros que precisam de vigilância.

“Temos muitos crimes ambientais maritimos, morte de tartarugas, pinguins, derramamento de óleo, vem ocorrendo porque são muitos barcos aqui e muitas vezes fazem consertos e manutenções de barcos sem o necessário cuidado, provocando manchas de óleo no rio Camboriú, por exemplo”, disse o diretor.

Segundo ele, o objetivo dos órgãos fiscalizadores, Ibama, IMA, Polícia Ambiental, Guarda Ambiental é um só: banir a pesca ilegal e tudo mais que está em desacordo com a legislação. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques