Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Projeto Orla define o que pode ou não ser feito na orla marítima de Balneário Camboriú
Divulgação

Sexta, 7/6/2019 18:43.

A secretaria do Meio Ambiente (Semam) realiza a Oficina 1 do Projeto Orla, na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), a partir de segunda-feira (10). Durante quatro dias, representantes de associações comunitárias e outras associações ou conselhos que tiverem interesse no assunto, poderão participar das atividades, que encerram sexta-feira (14), sempre das 9h às 12h e das 13h às 17h.

O projeto Orla define o que pode ou não ser feito na orla marítima e na oficina serão abordados os fundamentos do projeto, a gestão costeira e patrimonial, a caracterização da área de interesse, a classificação preliminar de trechos da orla e a delimitação da orla municipal.

Dois encontros já foram realizados em Balneário sobre o assunto, mas esse será o primeiro com o cronograma alterado por solicitação da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), para assegurar a participação de representantes de pastas governamentais das esferas municipal, estadual e federal.

A coordenadora de Projetos Especiais da Semam, Eduarda Montibeller Schuch, explicou que as pastas estaduais e municipais responsáveis por meio ambiente, planejamento, obras, desenvolvimento urbano, turismo, entre outras, devem ter representantes para que possam indicar políticas e formular propostas de interesse local.

As reuniões servirão para elaborar um projeto de planejamento de ocupação da orla de todas as praias de Balneário Camboriú, com a participação da população.Dali sairá o Plano de Gestão Integrada da Orla(PGI). Quem desenvolve esse projeto é o geógrafo Pedro Nasser, contratado pelo município. A previsão de concluir o PGI é o final do ano.

A Oficina II está marcada para 20 a 22 de agosto.

Informações - secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Projeto Orla define o que pode ou não ser feito na orla marítima de Balneário Camboriú

Divulgação

Publicidade

Sexta, 7/6/2019 18:43.

A secretaria do Meio Ambiente (Semam) realiza a Oficina 1 do Projeto Orla, na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), a partir de segunda-feira (10). Durante quatro dias, representantes de associações comunitárias e outras associações ou conselhos que tiverem interesse no assunto, poderão participar das atividades, que encerram sexta-feira (14), sempre das 9h às 12h e das 13h às 17h.

O projeto Orla define o que pode ou não ser feito na orla marítima e na oficina serão abordados os fundamentos do projeto, a gestão costeira e patrimonial, a caracterização da área de interesse, a classificação preliminar de trechos da orla e a delimitação da orla municipal.

Dois encontros já foram realizados em Balneário sobre o assunto, mas esse será o primeiro com o cronograma alterado por solicitação da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), para assegurar a participação de representantes de pastas governamentais das esferas municipal, estadual e federal.

A coordenadora de Projetos Especiais da Semam, Eduarda Montibeller Schuch, explicou que as pastas estaduais e municipais responsáveis por meio ambiente, planejamento, obras, desenvolvimento urbano, turismo, entre outras, devem ter representantes para que possam indicar políticas e formular propostas de interesse local.

As reuniões servirão para elaborar um projeto de planejamento de ocupação da orla de todas as praias de Balneário Camboriú, com a participação da população.Dali sairá o Plano de Gestão Integrada da Orla(PGI). Quem desenvolve esse projeto é o geógrafo Pedro Nasser, contratado pelo município. A previsão de concluir o PGI é o final do ano.

A Oficina II está marcada para 20 a 22 de agosto.

Informações - secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-7145 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade