Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Emasa reúne síndicos para falar sobre nova tarifa e lei que prevê multas pesadas para esgotos irregulares
Divulgação

Quarta, 26/6/2019 10:38.

O diretor da Emasa, Douglas Costa Beber realizará palestra para os síndicos de Balneário Camboriú, hoje às 14h, no sobre a cobrança da tarifa nos condomínios e a nova legislação municipal que prevê pesadas multas para irregularidades no sistema de esgoto dos prédios.

A reunião será no Sky Business, na Terceira Avenida esquina com Rua 1500.

A nova legislação determina que todos os imóveis multifamiliares e comerciais precisam emitir declaração afirmando que estão regularizados com as instalações hidrossanitárias.

“Imóveis não unifamilares, a única exceção que tem são casas, o resto, lojas, comércio em geral e prédios, todos devem emitir essa declaração em um prazo de 180 dias. Vou abordar esse assunto, para tirar dúvidas, explicar sobre a importância dessa lei e porque o prefeito encaminhou essa legislação para Câmara de Vereadores”, adiantou Douglas.

O segundo assunto da reunião será a nova tarifa que a Emasa deverá implementar até o final do ano, sobre a qual ainda pairam dúvidas e questionamentos.

“Tem uma agência reguladora que fez uma série de cálculos e a correção da tarifa que vai mudar a base de cálculo. Hoje por exemplo, um prédio que tem um hidrômetro só, acaba pagando sobre a maior tarifa, a partir de R$ 4 e pouco e é dividido entre todos os apartamentos. Agora com base nessa nova proposta da agência reguladora, será feita uma divisão pelo consumo exato de cada imóvel. Já conversamos sobre isso, mas vamos voltar ao assunto para tirar dúvidas, dizer que será colocado para consulta pública, e também explicar os gastos da Emasa, tirar dúvidas deles com relação a investimentos”, afirmou o diretor.

 


Nanobolhas em teste hoje

Por causa do mau tempo, a Emasa transferiu para amanhã (27), o início dos testes com aplicação de Nanobolhas, no Rio Marambaia, uma tentativa para despoluir o canal.. O equipamento principal, um minigerador de Nanobolhas, foi instalado sobre a laje nos fundos do parquinho da Avenida Brasil, para iniciar os testes. A empresa responsável pela aplicação é a Acqua Regis Ltda e no período de 60 dias de testes não haverá custos para a Emasa. Se a tecnologia apresentar resultado, será feito o processo de contratação cumprindo os trâmites exigidos por lei.

Segundo o diretor Douglas Costa Beber os testes acontecerão em três pontos.

“A empresa montou todos os equipamentos, são três pontos, de captação, tratamento dessa água com nanobolha e depois a devolução dessa água para dentro do rio. Estes três pontos desaguam toda a água e também o esgoto irregular, que vão para a galeria de drenagem. Eles ficam todos muito próximos ao final do rio Marambaia, na Rua 1931, na pracinha e atrás do hotel Marambaia”, detalhou.

O início dos testes consiste basicamente em colocar estes aparelhos que são minicontainers em operação nestes três pontos para que possam oxigenar a água com essas nanobolhas.

“Essa oxigenação vai trazer vida para o rio e trazendo vida aquela matéria orgânica que existe ali vai sendo consumida por estes organismos que ali se encontram. O processo das nanobolhas nada mais é do que bolhas não visíveis a olho nu com oxigênio lançadas em quantia de milhões e milhões”, concluiu Douglas.

 

Informações - Emasa (47) 3261-0000 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Emasa reúne síndicos para falar sobre nova tarifa e lei que prevê multas pesadas para esgotos irregulares

Divulgação

Publicidade

Quarta, 26/6/2019 10:38.

O diretor da Emasa, Douglas Costa Beber realizará palestra para os síndicos de Balneário Camboriú, hoje às 14h, no sobre a cobrança da tarifa nos condomínios e a nova legislação municipal que prevê pesadas multas para irregularidades no sistema de esgoto dos prédios.

A reunião será no Sky Business, na Terceira Avenida esquina com Rua 1500.

A nova legislação determina que todos os imóveis multifamiliares e comerciais precisam emitir declaração afirmando que estão regularizados com as instalações hidrossanitárias.

“Imóveis não unifamilares, a única exceção que tem são casas, o resto, lojas, comércio em geral e prédios, todos devem emitir essa declaração em um prazo de 180 dias. Vou abordar esse assunto, para tirar dúvidas, explicar sobre a importância dessa lei e porque o prefeito encaminhou essa legislação para Câmara de Vereadores”, adiantou Douglas.

O segundo assunto da reunião será a nova tarifa que a Emasa deverá implementar até o final do ano, sobre a qual ainda pairam dúvidas e questionamentos.

“Tem uma agência reguladora que fez uma série de cálculos e a correção da tarifa que vai mudar a base de cálculo. Hoje por exemplo, um prédio que tem um hidrômetro só, acaba pagando sobre a maior tarifa, a partir de R$ 4 e pouco e é dividido entre todos os apartamentos. Agora com base nessa nova proposta da agência reguladora, será feita uma divisão pelo consumo exato de cada imóvel. Já conversamos sobre isso, mas vamos voltar ao assunto para tirar dúvidas, dizer que será colocado para consulta pública, e também explicar os gastos da Emasa, tirar dúvidas deles com relação a investimentos”, afirmou o diretor.

 


Nanobolhas em teste hoje

Por causa do mau tempo, a Emasa transferiu para amanhã (27), o início dos testes com aplicação de Nanobolhas, no Rio Marambaia, uma tentativa para despoluir o canal.. O equipamento principal, um minigerador de Nanobolhas, foi instalado sobre a laje nos fundos do parquinho da Avenida Brasil, para iniciar os testes. A empresa responsável pela aplicação é a Acqua Regis Ltda e no período de 60 dias de testes não haverá custos para a Emasa. Se a tecnologia apresentar resultado, será feito o processo de contratação cumprindo os trâmites exigidos por lei.

Segundo o diretor Douglas Costa Beber os testes acontecerão em três pontos.

“A empresa montou todos os equipamentos, são três pontos, de captação, tratamento dessa água com nanobolha e depois a devolução dessa água para dentro do rio. Estes três pontos desaguam toda a água e também o esgoto irregular, que vão para a galeria de drenagem. Eles ficam todos muito próximos ao final do rio Marambaia, na Rua 1931, na pracinha e atrás do hotel Marambaia”, detalhou.

O início dos testes consiste basicamente em colocar estes aparelhos que são minicontainers em operação nestes três pontos para que possam oxigenar a água com essas nanobolhas.

“Essa oxigenação vai trazer vida para o rio e trazendo vida aquela matéria orgânica que existe ali vai sendo consumida por estes organismos que ali se encontram. O processo das nanobolhas nada mais é do que bolhas não visíveis a olho nu com oxigênio lançadas em quantia de milhões e milhões”, concluiu Douglas.

 

Informações - Emasa (47) 3261-0000 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade