Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Programa piloto ‘Bem Estar da Família’ será lançado em Balneário Camboriú

Bairro dos Municípios será laboratório para um projeto nacional  

Sábado, 15/6/2019 7:53.
Aifs.gov.au

Publicidade

A Estratégia ‘Bem Estar da Família’, que acompanhará o desenvolvimento de 300 famílias do Bairro dos Municípios, durante seis meses, está em construção na secretaria municipal da Inclusão Social. Ele será o projeto piloto para outras cidades brasileiras e tem previsão de lançamento no início de setembro, em Balneário Camboriú.

Na próxima segunda-feira (17), a secretária da pasta Christina Barichello receberá representantes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que virão para conhecer o bairro e construir a estratégia deste programa intersetorial.

“Este programa vai alinhar todo curso de vida das pessoas, da gestante, o desenvolvimento das competências, do corpo, da mente, analisar se tiver violência envolvida, todos os aspectos serão analisados”, informou.

Christina adiantou que serão contratados e capacitados estagiários de psicologia ou pedagogia ou assistência social, que irão visitar 20 famílias cada um.

“Eles vão seguir as nossas diretrizes, acompanhar se o desenvolvimento daquela criança está bem, se a questão cognitiva do idoso daquela casa não decaiu, se estão se alimentando bem, enfim tudo que envolve a vida dessas gerações que convivem em uma família serão analisadas e acompanhadas. Vai ser um projeto de seis meses, uma incubadora, para depois replicar nas outras cidades”, disse Christina.

A origem

Christina disse que o projeto foi uma sugestão que lançou em Brasília, de unir (e ampliar) o programa Primeira Infância Melhor (PIM), lançado no Rio Grande do Sul, mas somente para crianças e o programa Criança Feliz, lançado pelo governo federal recentemente. 

 

“Esses programas acompanham o desenvolvimento de crianças, visitando as famílias etc...já que vão nas casas porque não ampliar e já acompanhar o desenvolvimento de toda aquela família? Eles acharam bom e perguntaram se nós faríamos um projeto piloto com 200, 300 famílias nesse sentido. Por isso, o pessoal do Ministério da Saúde e da OMS estarão aqui segunda-feira para dar orientação e assessoramento ao programa que estamos desenvolvendo”, detalhou.

Seminário

Na quinta-feira (13) Christina participou do ‘Seminário Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa: das ações às omissões’, em Brasília.

O seminário serviu para subsidiar a elaboração de um plano de ação para o enfrentamento à violência contra a pessoa idosa no Brasil, em parceria com estados e municípios e que fará parte da Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa, lançado no último dia 3, em Brasília.

“Recebi convite da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, porque ela conheceu estratégias e programas aqui realizados desde 2017, quando esteve em Balneário Camboriú recentemente”, disse a secretária.

Antes do seminário, Christina visitou o Ministério da Cidadania, para buscar mais subsídios para o projeto ‘Bem Estar da Família’, que está desenvolvendo com sua equipe. 

Christina em Brasília com Dra Haydee Padilha, representante da OMS.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Aifs.gov.au

Programa piloto ‘Bem Estar da Família’ será lançado em Balneário Camboriú

Bairro dos Municípios será laboratório para um projeto nacional  

Publicidade

Sábado, 15/6/2019 7:53.

A Estratégia ‘Bem Estar da Família’, que acompanhará o desenvolvimento de 300 famílias do Bairro dos Municípios, durante seis meses, está em construção na secretaria municipal da Inclusão Social. Ele será o projeto piloto para outras cidades brasileiras e tem previsão de lançamento no início de setembro, em Balneário Camboriú.

Na próxima segunda-feira (17), a secretária da pasta Christina Barichello receberá representantes do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), que virão para conhecer o bairro e construir a estratégia deste programa intersetorial.

“Este programa vai alinhar todo curso de vida das pessoas, da gestante, o desenvolvimento das competências, do corpo, da mente, analisar se tiver violência envolvida, todos os aspectos serão analisados”, informou.

Christina adiantou que serão contratados e capacitados estagiários de psicologia ou pedagogia ou assistência social, que irão visitar 20 famílias cada um.

“Eles vão seguir as nossas diretrizes, acompanhar se o desenvolvimento daquela criança está bem, se a questão cognitiva do idoso daquela casa não decaiu, se estão se alimentando bem, enfim tudo que envolve a vida dessas gerações que convivem em uma família serão analisadas e acompanhadas. Vai ser um projeto de seis meses, uma incubadora, para depois replicar nas outras cidades”, disse Christina.

A origem

Christina disse que o projeto foi uma sugestão que lançou em Brasília, de unir (e ampliar) o programa Primeira Infância Melhor (PIM), lançado no Rio Grande do Sul, mas somente para crianças e o programa Criança Feliz, lançado pelo governo federal recentemente. 

 

“Esses programas acompanham o desenvolvimento de crianças, visitando as famílias etc...já que vão nas casas porque não ampliar e já acompanhar o desenvolvimento de toda aquela família? Eles acharam bom e perguntaram se nós faríamos um projeto piloto com 200, 300 famílias nesse sentido. Por isso, o pessoal do Ministério da Saúde e da OMS estarão aqui segunda-feira para dar orientação e assessoramento ao programa que estamos desenvolvendo”, detalhou.

Seminário

Na quinta-feira (13) Christina participou do ‘Seminário Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa: das ações às omissões’, em Brasília.

O seminário serviu para subsidiar a elaboração de um plano de ação para o enfrentamento à violência contra a pessoa idosa no Brasil, em parceria com estados e municípios e que fará parte da Campanha Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa, lançado no último dia 3, em Brasília.

“Recebi convite da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, porque ela conheceu estratégias e programas aqui realizados desde 2017, quando esteve em Balneário Camboriú recentemente”, disse a secretária.

Antes do seminário, Christina visitou o Ministério da Cidadania, para buscar mais subsídios para o projeto ‘Bem Estar da Família’, que está desenvolvendo com sua equipe. 

Christina em Brasília com Dra Haydee Padilha, representante da OMS.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade