Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Praia Brava é a nova vítima da irresponsabilidade do governo do Estado

Prefeitos da AMFRI discutirão prejuízo que o IMA causa ao litoral catarinense

Quarta, 27/2/2019 8:09.
Google.

Publicidade

A Praia Brava, em Itajaí, foi considerada totalmente imprópria para banho no último boletim do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

A Praia Brava nunca está imprópria para banho, o resultado é decorrente da irresponsabilidade do governo do Estado que permite que o IMA continue coletando amostras após enxurradas.

A enxurrada polui a beira da praia com sujeira urbana, mas essa poluição é passageira, em poucas horas o ponto volta a ficar próprio para banho.

Com as coletas ocorrendo uma vez por semana, a impropriedade fica destacada durante pelo menos sete dias o que seria evitado com exames mais frequentes.

Uma semana é um período de tempo significativo na alta temporada.

Além de coletar sob condições extremamente adversas, o IMA descumpre a legislação ao não alertar claramente que a impropriedade decorre da enxurrada e não de poluição habitual.

Balneário Camboriú é vítima frequente da irresponsabilidade do IMA a ponto da prefeitura contratar um laboratório privado para contrapor os resultados do órgão estadual.

A reportagem apurou que o procedimento do IMA será analisado na próxima reunião dos prefeitos da Amfri porque toda a região sofre prejuízos.

Chiva intensa causou a impropriedade numa praia que é sempre própria para banhos. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Praia Brava é a nova vítima da irresponsabilidade do governo do Estado

Google.

Publicidade

Quarta, 27/2/2019 8:09.

A Praia Brava, em Itajaí, foi considerada totalmente imprópria para banho no último boletim do Instituto do Meio Ambiente (IMA).

A Praia Brava nunca está imprópria para banho, o resultado é decorrente da irresponsabilidade do governo do Estado que permite que o IMA continue coletando amostras após enxurradas.

A enxurrada polui a beira da praia com sujeira urbana, mas essa poluição é passageira, em poucas horas o ponto volta a ficar próprio para banho.

Com as coletas ocorrendo uma vez por semana, a impropriedade fica destacada durante pelo menos sete dias o que seria evitado com exames mais frequentes.

Uma semana é um período de tempo significativo na alta temporada.

Além de coletar sob condições extremamente adversas, o IMA descumpre a legislação ao não alertar claramente que a impropriedade decorre da enxurrada e não de poluição habitual.

Balneário Camboriú é vítima frequente da irresponsabilidade do IMA a ponto da prefeitura contratar um laboratório privado para contrapor os resultados do órgão estadual.

A reportagem apurou que o procedimento do IMA será analisado na próxima reunião dos prefeitos da Amfri porque toda a região sofre prejuízos.

Chiva intensa causou a impropriedade numa praia que é sempre própria para banhos. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade