Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Advogado de Balneário Camboriú que matou a namorada deverá ser expulso da OAB

Terça, 13/8/2019 14:21.
Reprodução

Publicidade

O advogado Paulo Carvalho de Souza, 42 anos, que matou a namorada e também advogada Lucimara Stasiak em abril, deverá ser expulso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na noite de ontem (12) o Conselho da subseção da OAB de Balneário Camboriú se reuniu para discutir o assunto, após uma audiência que aconteceu na semana passada, e se mostrou favorável à expulsão de Paulo.

O presidente da OAB de Balneário, Shames André Pietro de Oliveira, explica que receberam o parecer da OAB do Paraná, onde Paulo era associado, a favor da exclusão dele da Ordem. “Tivemos semana passada uma audiência no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde o Paulo está preso. A conselheira relatora então encaminhou o parecer, que foi também pela expulsão. O Conselho (que é formado por 39 advogados) se reuniu ontem (12) e todos os presentes votaram a favor dessa decisão”, diz.

Em primeira instância Paulo foi condenado, mas agora o caso vai para a 5ª Turma do Tribunal de Ética e Disciplina, de Itajaí, que irá julgar e analisar todo o processo.

A 5ª Turma também é formada por advogados, dessa vez a nível regional, e Balneário conta com cinco representantes. Inclusive quem a preside é o advogado Adilson Simas, ex-presidente da OAB-BC.

A expectativa é que a decisão final seja revelada até outubro, mas Paulo ainda pode recorrer perante o Conselho Seccional da OAB de Santa Catarina, que fica em Florianópolis.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução

Advogado de Balneário Camboriú que matou a namorada deverá ser expulso da OAB

Publicidade

Terça, 13/8/2019 14:21.

O advogado Paulo Carvalho de Souza, 42 anos, que matou a namorada e também advogada Lucimara Stasiak em abril, deverá ser expulso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na noite de ontem (12) o Conselho da subseção da OAB de Balneário Camboriú se reuniu para discutir o assunto, após uma audiência que aconteceu na semana passada, e se mostrou favorável à expulsão de Paulo.

O presidente da OAB de Balneário, Shames André Pietro de Oliveira, explica que receberam o parecer da OAB do Paraná, onde Paulo era associado, a favor da exclusão dele da Ordem. “Tivemos semana passada uma audiência no Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, onde o Paulo está preso. A conselheira relatora então encaminhou o parecer, que foi também pela expulsão. O Conselho (que é formado por 39 advogados) se reuniu ontem (12) e todos os presentes votaram a favor dessa decisão”, diz.

Em primeira instância Paulo foi condenado, mas agora o caso vai para a 5ª Turma do Tribunal de Ética e Disciplina, de Itajaí, que irá julgar e analisar todo o processo.

A 5ª Turma também é formada por advogados, dessa vez a nível regional, e Balneário conta com cinco representantes. Inclusive quem a preside é o advogado Adilson Simas, ex-presidente da OAB-BC.

A expectativa é que a decisão final seja revelada até outubro, mas Paulo ainda pode recorrer perante o Conselho Seccional da OAB de Santa Catarina, que fica em Florianópolis.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade