Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Violência será o foco no Dia Internacional da Mulher

A realidade parece ‘batida’ mas está mais atual do que nunca

Quinta, 1/3/2018 9:11.
Beatriz Nunes/PMBC
No último dia 23, a direção do Comum se reuniu para organizar a programação

Publicidade

Balneário Camboriú registrou até setembro do ano passado 352 casos de ameaça contra mulher, quase um registro por dia. Destes 234 de agressão aconteceram dentro de casa. Em todo o Vale do Itajaí, até setembro de 2017, a média era 17 mulheres agredidas por dia, sendo que 10 destas ocorrências relacionadas à violência doméstica.

Com base nestes números, o Conselho Municipal de Direitos da Mulher (COMUM), de Balneário Camboriú, está preparando uma programação para chamar atenção da população sobre esta realidade e o Dia Internacional da Mulher (lembrado em 8 de março) é uma oportunidade.

“Infelizmente os números são altos, pouco divulgados e não falamos sobre eles! Precisamos ampliar os debates e estratégias de prevenção”, justificou a presidente do Conselho Natalli Pazini Silva.

Ela segue dizendo que a intenção é propor ideias e ações para o poder público e um trabalho em conjunto para romper de vez com o preconceito e mudar essa realidade.

“Mais do que flores e comemorações, o Conselho deseja ampliar o debate em algumas áreas sensíveis a mulher, bem como trabalhar a conscientização e reflexão dos seguintes temas: violência contra a mulher; maternidade e amamentação; mercado de trabalho; participação política e social; cultura, esporte e lazer”, salientou Natalli.

Os eventos

Ato Público - Dia 10, 8h30, Praça Tamandaré

“Queremos iniciar a concentração na Praça Tamandaré, onde algumas cruzes serão colocadas na areia. De lá as mulheres com batuques e uma pequena fanfarra escolar seguirão em direção ao pontal norte pela Atlântica até a Alvin Bauer. Dali seguiremos até a frente do Teatro Municipal, seguindo pela Avenida Central até o Calçadão da Central para retornar pela Atlântica até a Praça Tamandaré, onde faremos o ato final. Gostaríamos de convidar homens e mulheres para participar deste cortejo, em defesa dos direitos das mulheres”, convidou Natalli.

Palestras - Dia 22, 19h, Casa dos Conselhos

“Este evento tem a perspectiva de promover para as mulheres acompanhadas nos serviços da Assistência Social (Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) um espaço de reflexão, para motivá-las sobre empreendedorismo, emancipação, autonomia e cidadania, sugerindo formas de investir em um negócio próprio.

Inclusão Social - Dia 8, 14h, Casa da Sogra

A Secretaria da Inclusão Social realizará atividades culturais e estéticas gratuitas para todas as mulheres que se interessarem, basta comparecer a partir das 14h. A Casa da Sogra fica na Sexta Avenida, no final da Rua Angelina.

Nova direção

O Conselho da Mulher reiniciou suas atividades no dia 8 de fevereiro, quando as novas conselheiras elegeram a mesa diretora, assim constituída:

Presidente - Natalli Pazini Silva;

Vice-presidente - Ana Lodi;

Secretária - Meny Palokowski;

2ª secretária - Suelen Pedroza.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Beatriz Nunes/PMBC
No último dia 23, a direção do Comum se reuniu para organizar a programação
No último dia 23, a direção do Comum se reuniu para organizar a programação

Violência será o foco no Dia Internacional da Mulher

A realidade parece ‘batida’ mas está mais atual do que nunca

Publicidade

Quinta, 1/3/2018 9:11.

Balneário Camboriú registrou até setembro do ano passado 352 casos de ameaça contra mulher, quase um registro por dia. Destes 234 de agressão aconteceram dentro de casa. Em todo o Vale do Itajaí, até setembro de 2017, a média era 17 mulheres agredidas por dia, sendo que 10 destas ocorrências relacionadas à violência doméstica.

Com base nestes números, o Conselho Municipal de Direitos da Mulher (COMUM), de Balneário Camboriú, está preparando uma programação para chamar atenção da população sobre esta realidade e o Dia Internacional da Mulher (lembrado em 8 de março) é uma oportunidade.

“Infelizmente os números são altos, pouco divulgados e não falamos sobre eles! Precisamos ampliar os debates e estratégias de prevenção”, justificou a presidente do Conselho Natalli Pazini Silva.

Ela segue dizendo que a intenção é propor ideias e ações para o poder público e um trabalho em conjunto para romper de vez com o preconceito e mudar essa realidade.

“Mais do que flores e comemorações, o Conselho deseja ampliar o debate em algumas áreas sensíveis a mulher, bem como trabalhar a conscientização e reflexão dos seguintes temas: violência contra a mulher; maternidade e amamentação; mercado de trabalho; participação política e social; cultura, esporte e lazer”, salientou Natalli.

Os eventos

Ato Público - Dia 10, 8h30, Praça Tamandaré

“Queremos iniciar a concentração na Praça Tamandaré, onde algumas cruzes serão colocadas na areia. De lá as mulheres com batuques e uma pequena fanfarra escolar seguirão em direção ao pontal norte pela Atlântica até a Alvin Bauer. Dali seguiremos até a frente do Teatro Municipal, seguindo pela Avenida Central até o Calçadão da Central para retornar pela Atlântica até a Praça Tamandaré, onde faremos o ato final. Gostaríamos de convidar homens e mulheres para participar deste cortejo, em defesa dos direitos das mulheres”, convidou Natalli.

Palestras - Dia 22, 19h, Casa dos Conselhos

“Este evento tem a perspectiva de promover para as mulheres acompanhadas nos serviços da Assistência Social (Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) um espaço de reflexão, para motivá-las sobre empreendedorismo, emancipação, autonomia e cidadania, sugerindo formas de investir em um negócio próprio.

Inclusão Social - Dia 8, 14h, Casa da Sogra

A Secretaria da Inclusão Social realizará atividades culturais e estéticas gratuitas para todas as mulheres que se interessarem, basta comparecer a partir das 14h. A Casa da Sogra fica na Sexta Avenida, no final da Rua Angelina.

Nova direção

O Conselho da Mulher reiniciou suas atividades no dia 8 de fevereiro, quando as novas conselheiras elegeram a mesa diretora, assim constituída:

Presidente - Natalli Pazini Silva;

Vice-presidente - Ana Lodi;

Secretária - Meny Palokowski;

2ª secretária - Suelen Pedroza.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade