Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Chuva aumenta aparição de jacarés em Florianópolis

Quinta, 18/1/2018 7:24.

Publicidade

JEFERSON BERTOLINI
FLORIANÓPOLIS, SC (FOLHAPRESS) - A chuva que atinge Santa Catarina desde a semana passada colocou em alerta para deslizamentos cidades como Brusque, Joinville, Blumenau e Florianópolis. Na capital, causou também o aumento do número de jacarés-do-papo-amarelo avistados, o que preocupa turistas.

Entre quinta (11) e quarta (17), o Corpo de Bombeiros recebeu 50 chamados para recolher 20 jacarés. Normalmente, a média é de um chamado por mês para esse tipo de ocorrência, segundo a corporação.

Na semana passada, guarda-vidas encontraram um jacaré na Praia de Canasvieiras, uma das mais procuradas de Florianópolis. O animal, que vive no mangue, teria chegado à praia pela inundação dos rios ou pelos canos de escoamento da água.

A prefeitura informou que foi um caso isolado e que as praias estão seguras. Os bombeiros informaram que nenhuma das ocorrências envolveu ataques. Segundo a Polícia Militar Ambiental, o réptil não ataca humanos se não for importunado.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Chuva aumenta aparição de jacarés em Florianópolis

Publicidade

Quinta, 18/1/2018 7:24.

JEFERSON BERTOLINI
FLORIANÓPOLIS, SC (FOLHAPRESS) - A chuva que atinge Santa Catarina desde a semana passada colocou em alerta para deslizamentos cidades como Brusque, Joinville, Blumenau e Florianópolis. Na capital, causou também o aumento do número de jacarés-do-papo-amarelo avistados, o que preocupa turistas.

Entre quinta (11) e quarta (17), o Corpo de Bombeiros recebeu 50 chamados para recolher 20 jacarés. Normalmente, a média é de um chamado por mês para esse tipo de ocorrência, segundo a corporação.

Na semana passada, guarda-vidas encontraram um jacaré na Praia de Canasvieiras, uma das mais procuradas de Florianópolis. O animal, que vive no mangue, teria chegado à praia pela inundação dos rios ou pelos canos de escoamento da água.

A prefeitura informou que foi um caso isolado e que as praias estão seguras. Os bombeiros informaram que nenhuma das ocorrências envolveu ataques. Segundo a Polícia Militar Ambiental, o réptil não ataca humanos se não for importunado.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade