Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Geral
Vereador Achuti pede CPI sobre construção civil e Planejamento

Foco é a auditoria realizada em 2016 durante o governo Edson Piriquito

Segunda, 15/1/2018 7:31.
Arquivo Página 3
Retrato falado ao homem que contratou a morte do engenheiro da prefeitura.

Publicidade

O vereador Marcelo Achutti lançou pedido de CPI para investigar os fatos relatados em auditoria na Secretaria do Planejamento de Balneário Camboriú que culminaram com a morte do engenheiro responsável pela aprovação de projetos Sérgio Renato Silva.

Para a CPI ser instalada são necessárias mais duas assinaturas de vereadores o que parece fácil de obter.

A auditoria foi realizada entre maio e outubro de 2016, ainda na gestão Edson Piriquito e apurou 33 irregularidades, apontando quase 40 providências que deveriam ser tomadas para aperfeiçoar os controles.

Após a auditoria, o engenheiro Sérgio Renato passou a investigar por conta própria a falsificação da sua assinatura em alguns projetos aprovados, o que levou à sua morte.

Os matadores foram presos, mas os mandantes não foram identificados pela Polícia Civil que produziu até um retrato falado do homem que teria contratado os homicidas.

Durante 2017 a prefeitura analisou centenas de processos de construção e implantou uma nova forma de apresentar projetos mais simples, clara e que aumenta a responsabilidade de projetistas e construtores.

O secretário do Planejamento, Edson Kratz, adiantou que um grupo de trabalho composto por ele e outros dois secretários irá se reunir e eventualmente emitir algum comentário sobre o pedido de CPI.

Não cabe responsabilidade ao atual governo sobre os fatos relatados na CPI, mas a demora de um ano em apresentar a público um relatório sobre as medidas adotadas para evitar a repetição dos fatos, por si só justifica o pedido de investigações parlamentares.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Arquivo Página 3
Retrato falado ao homem que contratou a morte do engenheiro da prefeitura.
Retrato falado ao homem que contratou a morte do engenheiro da prefeitura.

Vereador Achuti pede CPI sobre construção civil e Planejamento

Foco é a auditoria realizada em 2016 durante o governo Edson Piriquito

Publicidade

Segunda, 15/1/2018 7:31.

O vereador Marcelo Achutti lançou pedido de CPI para investigar os fatos relatados em auditoria na Secretaria do Planejamento de Balneário Camboriú que culminaram com a morte do engenheiro responsável pela aprovação de projetos Sérgio Renato Silva.

Para a CPI ser instalada são necessárias mais duas assinaturas de vereadores o que parece fácil de obter.

A auditoria foi realizada entre maio e outubro de 2016, ainda na gestão Edson Piriquito e apurou 33 irregularidades, apontando quase 40 providências que deveriam ser tomadas para aperfeiçoar os controles.

Após a auditoria, o engenheiro Sérgio Renato passou a investigar por conta própria a falsificação da sua assinatura em alguns projetos aprovados, o que levou à sua morte.

Os matadores foram presos, mas os mandantes não foram identificados pela Polícia Civil que produziu até um retrato falado do homem que teria contratado os homicidas.

Durante 2017 a prefeitura analisou centenas de processos de construção e implantou uma nova forma de apresentar projetos mais simples, clara e que aumenta a responsabilidade de projetistas e construtores.

O secretário do Planejamento, Edson Kratz, adiantou que um grupo de trabalho composto por ele e outros dois secretários irá se reunir e eventualmente emitir algum comentário sobre o pedido de CPI.

Não cabe responsabilidade ao atual governo sobre os fatos relatados na CPI, mas a demora de um ano em apresentar a público um relatório sobre as medidas adotadas para evitar a repetição dos fatos, por si só justifica o pedido de investigações parlamentares.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade