Jornal Página 3

Procuradoria fará bloqueio de bens sem autorização judicial em 3 meses

Quinta, 11/1/2018 14:41.

JULIO WIZIACK
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional), que cobra contribuintes inscritos na Dívida Ativa da União, começará a fazer bloqueios de bens automaticamente, e sem autorização judicial, dentro de três meses.

Este é o prazo previsto pelos técnicos da procuradoria, que hoje desenvolve uma ferramenta eletrônica para que o processo seja todo feito pela internet.

"O devedor poderá recorrer pelo próprio site, e sem precisar de advogado", disse à reportagem Daniel de Saboia Xavier, coordenador-geral de Estratégias de Recuperação de Créditos da PGFN.

A prerrogativa da PGFN foi dada pela lei que instituiu o Funrural, programa de refinanciamento de dívidas previdenciárias de ruralistas.

Sancionada na quarta-feira (10), a lei trouxe dois artigos que abriram caminho para que a PGFN possa bloquear bens sem autorização judicial.

Para isso, será preciso que o procurador-geral defina a regulamentação do bloqueio, o que deve ocorrer em até três meses -prazo para que a PGFN conclua a plataforma tecnológica.

O bloqueio de bens afetará pessoas físicas e empresas cobradas pela procuradoria e só abrange pendências inscritas na Dívida Ativa da União. Multas aplicadas pela Receita Federal seguem o processo administrativo vigente.

Saboia considera que, com a nova ferramenta de cobrança, será possível melhorar o índice de recuperação de créditos para a União e proteger os contribuintes que, eventualmente, adquiram bens (imóveis ou veículos, por exemplo) que ficarão indisponíveis. Hoje, a PGFN pede autorização judicial para realizar um bloqueio. Até que ele seja autorizado, o bem pode ter sido vendido. 


Publicidade


Colunistas
por Augusto Cesar Diegoli
por Enéas Athanázio
por João José Leal
por Fernando Baumann
por Marlise Schneider
por Sonia Tetto
Política

Iniciativa do vereador Achutti desagradou o governo anterior e o atual 


Saúde

Mutirão será antecipado 


Cidade


Cidade

Meta é 100% de cobertura de água e esgoto ainda neste ano 


Opinião

Artigo de opinião


Cultura

Dica de passeio cultural de verão


Cidade

O serviço não tem ônus adicional, é programado e deve ser agendado por telefone