Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Pavan assina aditivo do centro de eventos e governo vai pagar

Terça, 31/1/2017 7:16.

O secretário de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Leonel Pavan, assinou ontem aditivo de R$ 16,2 milhões para o centro de eventos de Balneário Camboriú.

A nota distribuída à imprensa pela SOL diz que o aditivo será pago integralmente pelo governo do Estado.

Ao assumir sozinho o pagamento, Pavan e o governo do Estado contornam questionamentos sobre a obra que tem erros graves de projeto e custo com indícios de superfaturamento.

O comportamento do secretário é peculiar, na primeira reportagem sobre o assunto, publicada no portal do governo do Estado dia 12 passado, em vez de Pavan estar discutindo o projeto com técnicos aparecem nas fotos ele, o empreiteiro e a diretora de projetos estruturantes da SOL, Ana Paula Cardozo da Silva, que é formada em artes plásticas.

O texto distribuído pelo governo do Estado a respeito do aditivo foi esse:

Um termo aditivo, no valor de R$ 16,2 milhões, para a obra do Centro de Eventos em construção na cidade de Balneário Camboriú foi assinado nesta segunda-feira, 30. O projeto sofreu adaptações e ampliação de algumas estruturas, o que interferiu na quantidade de material da obra. Os recursos do aditivo são do Governo do Estado.

O aditivo foi firmado entre o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, com a construtora Salver, por meio do empresário Sálvio Machado, em consonância com as exigências da Caixa Econômica Federal.

Com o termo aditivo, o prazo de conclusão da obra também foi estendido: a nova previsão é que os trabalhos fiquem prontos até setembro de 2017.

A obra

Atualmente está sendo realizada a implementação dos pisos e do sistema de esgotamento sanitário, além da instalação de estruturas de alumínio que completam as treliças metálicas. Cerca de 40% da obra já está concluída. O projeto contempla pavilhões de exposições, salas de convenções, espaço para lojas, praças de alimentação e serviços, além de mais de mil vagas de estacionamento.

No total, serão 33 mil m² de área construída.

A Salver Construtora foi a vencedora da concorrência pública para a execução da obra e apresentou um orçamento de R$ 89 milhões. Os recursos disponibilizados são do Ministério do Turismo, Governo do Estado e município de Balneário Camboriú.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Pavan assina aditivo do centro de eventos e governo vai pagar

Terça, 31/1/2017 7:16.

O secretário de Turismo, Cultura e Esporte (SOL), Leonel Pavan, assinou ontem aditivo de R$ 16,2 milhões para o centro de eventos de Balneário Camboriú.

A nota distribuída à imprensa pela SOL diz que o aditivo será pago integralmente pelo governo do Estado.

Ao assumir sozinho o pagamento, Pavan e o governo do Estado contornam questionamentos sobre a obra que tem erros graves de projeto e custo com indícios de superfaturamento.

O comportamento do secretário é peculiar, na primeira reportagem sobre o assunto, publicada no portal do governo do Estado dia 12 passado, em vez de Pavan estar discutindo o projeto com técnicos aparecem nas fotos ele, o empreiteiro e a diretora de projetos estruturantes da SOL, Ana Paula Cardozo da Silva, que é formada em artes plásticas.

O texto distribuído pelo governo do Estado a respeito do aditivo foi esse:

Um termo aditivo, no valor de R$ 16,2 milhões, para a obra do Centro de Eventos em construção na cidade de Balneário Camboriú foi assinado nesta segunda-feira, 30. O projeto sofreu adaptações e ampliação de algumas estruturas, o que interferiu na quantidade de material da obra. Os recursos do aditivo são do Governo do Estado.

O aditivo foi firmado entre o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, com a construtora Salver, por meio do empresário Sálvio Machado, em consonância com as exigências da Caixa Econômica Federal.

Com o termo aditivo, o prazo de conclusão da obra também foi estendido: a nova previsão é que os trabalhos fiquem prontos até setembro de 2017.

A obra

Atualmente está sendo realizada a implementação dos pisos e do sistema de esgotamento sanitário, além da instalação de estruturas de alumínio que completam as treliças metálicas. Cerca de 40% da obra já está concluída. O projeto contempla pavilhões de exposições, salas de convenções, espaço para lojas, praças de alimentação e serviços, além de mais de mil vagas de estacionamento.

No total, serão 33 mil m² de área construída.

A Salver Construtora foi a vencedora da concorrência pública para a execução da obra e apresentou um orçamento de R$ 89 milhões. Os recursos disponibilizados são do Ministério do Turismo, Governo do Estado e município de Balneário Camboriú.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte
 

Publicidade

Publicidade