Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Sai o primeiro laudo de Balneabilidade da Acquaplan

Terça, 31/1/2017 5:57.

A Acquaplan – Tecnologia e Consultoria Ambiental Ltda. liberou na manhã desta terça-feira (31) o seu primeiro laudo de Balneabilidade de Balneário Camboriú e a Praia Brava.

A empresa, com larga experiência em gerenciamento de informações ambientais, resolveu produzir seu próprio banco de dados sobre o assunto.

Foram cinco coletas realizadas entre os dias 18 e 22 de janeiro. Elas foram processadas pelo Laboratório Freitag, especializado em análises ambientais, sediado em Timbó.

A legislação exige um mínimo de cinco amostras para a produção de laudos deste tipo.

Outras duas coletas foram feitas na semana passada, nos dias 24 e 27. Durante esta semana o trabalho prosseguirá e novos laudos serão emitidos.

Os locais de coleta diferem um pouco dos da Fatma, em especial no Rio Camboriú onde foram analisados três pontos.

Os três (na tabela os pontos 13, 14 e 15) deram resultado impróprio o que demonstra que o Rio Camboriú estava poluído desde o Poço das Pedras, na Via Gastronômica, até onde desemboca no mar.

Seria necessário um monitoramento de todo o rio, desde as nascentes em Camboriú, para um melhor diagnóstico do problema.

 

 

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Sai o primeiro laudo de Balneabilidade da Acquaplan

Terça, 31/1/2017 5:57.

A Acquaplan – Tecnologia e Consultoria Ambiental Ltda. liberou na manhã desta terça-feira (31) o seu primeiro laudo de Balneabilidade de Balneário Camboriú e a Praia Brava.

A empresa, com larga experiência em gerenciamento de informações ambientais, resolveu produzir seu próprio banco de dados sobre o assunto.

Foram cinco coletas realizadas entre os dias 18 e 22 de janeiro. Elas foram processadas pelo Laboratório Freitag, especializado em análises ambientais, sediado em Timbó.

A legislação exige um mínimo de cinco amostras para a produção de laudos deste tipo.

Outras duas coletas foram feitas na semana passada, nos dias 24 e 27. Durante esta semana o trabalho prosseguirá e novos laudos serão emitidos.

Os locais de coleta diferem um pouco dos da Fatma, em especial no Rio Camboriú onde foram analisados três pontos.

Os três (na tabela os pontos 13, 14 e 15) deram resultado impróprio o que demonstra que o Rio Camboriú estava poluído desde o Poço das Pedras, na Via Gastronômica, até onde desemboca no mar.

Seria necessário um monitoramento de todo o rio, desde as nascentes em Camboriú, para um melhor diagnóstico do problema.

 

 

 

Publicidade

Publicidade