Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Governo Piriquito fez negócio suspeito e milionário com imóvel
Google
O imóvel foi alugado em abril por R$ 12.320,00 e nunca foi usado.

Sexta, 20/1/2017 8:31.

A prefeitura de Balneário Camboriú, na administração Edson Piriquito, alugou em abril de 2016, sem licitação um imóvel para ser a sede administrativa do Fundo Municipal de Trânsito (Fumtran).

Ele nunca foi usado e em setembro o governo Piriquito decidiu que seria necessário investir R$ 848.915,50 para reformar e adequar o imóvel às necessidades do Fumtran.

O negócio é suspeito porque o aluguel por cinco anos, no valor global de R$ 739.200,00, foi firmado sem licitação porque o imóvel tinha localização e instalações que condicionaram sua escolha.

Sendo assim, como justificar uma reforma de R$ 849 mil?

O ex-prefeito Edson Piriquito não foi encontrado pela reportagem, mas o espaço está aberto que apresente sua versão dos fatos. O ex-gestor do Fundo Municipal de Trânsito, Jaime Mantelli, alega que o negócio não foi suspeito

O contrato de aluguel será rompido amigável ou judicialmente e os fatos encaminhados à controladoria da prefeitura para responsabilização de quem de direito.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Governo Piriquito fez negócio suspeito e milionário com imóvel

Google
O imóvel foi alugado em abril por R$ 12.320,00 e nunca foi usado.
O imóvel foi alugado em abril por R$ 12.320,00 e nunca foi usado.
Sexta, 20/1/2017 8:31.

A prefeitura de Balneário Camboriú, na administração Edson Piriquito, alugou em abril de 2016, sem licitação um imóvel para ser a sede administrativa do Fundo Municipal de Trânsito (Fumtran).

Ele nunca foi usado e em setembro o governo Piriquito decidiu que seria necessário investir R$ 848.915,50 para reformar e adequar o imóvel às necessidades do Fumtran.

O negócio é suspeito porque o aluguel por cinco anos, no valor global de R$ 739.200,00, foi firmado sem licitação porque o imóvel tinha localização e instalações que condicionaram sua escolha.

Sendo assim, como justificar uma reforma de R$ 849 mil?

O ex-prefeito Edson Piriquito não foi encontrado pela reportagem, mas o espaço está aberto que apresente sua versão dos fatos. O ex-gestor do Fundo Municipal de Trânsito, Jaime Mantelli, alega que o negócio não foi suspeito

O contrato de aluguel será rompido amigável ou judicialmente e os fatos encaminhados à controladoria da prefeitura para responsabilização de quem de direito.
 

Publicidade

Publicidade