Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Com importações fracas, superavit comercial é o maior da história em 2016
EBC.
O saldo positivo do ano representou um aumento de 142,3% na comparação com 2015.

Segunda, 2/1/2017 15:44.

MAELI PRADO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com o fraco desempenho da economia brasileira, que tem levado as importações a caírem mais que as exportações, a balança comercial teve um superavit de US$ 47,69 bilhões em 2016, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O saldo positivo do ano representou um aumento de 142,3% na comparação com 2015 e foi o maior desde o início da série histórica, em 1989. O maior recorde anterior havia sido em 2006, quando as exportações superaram as importações em US$ 46,45 bilhões.

O mau momento da economia brasileira tem prejudicado as compras de produtos de outros países, cenário que vinha levando a balança comercial brasileira a registrar resultados positivos recordes.

Em dezembro, o cenário foi um pouco diferente, com um superávit de US$ 4,41 bilhões, uma queda de 7,2% em relação a novembro de 2016 e uma redução de 29,2% na comparação com o mesmo mês do ano retrasado. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Com importações fracas, superavit comercial é o maior da história em 2016

EBC.
O saldo positivo do ano representou um aumento de 142,3% na comparação com 2015.
O saldo positivo do ano representou um aumento de 142,3% na comparação com 2015.
Segunda, 2/1/2017 15:44.

MAELI PRADO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Com o fraco desempenho da economia brasileira, que tem levado as importações a caírem mais que as exportações, a balança comercial teve um superavit de US$ 47,69 bilhões em 2016, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (2) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

O saldo positivo do ano representou um aumento de 142,3% na comparação com 2015 e foi o maior desde o início da série histórica, em 1989. O maior recorde anterior havia sido em 2006, quando as exportações superaram as importações em US$ 46,45 bilhões.

O mau momento da economia brasileira tem prejudicado as compras de produtos de outros países, cenário que vinha levando a balança comercial brasileira a registrar resultados positivos recordes.

Em dezembro, o cenário foi um pouco diferente, com um superávit de US$ 4,41 bilhões, uma queda de 7,2% em relação a novembro de 2016 e uma redução de 29,2% na comparação com o mesmo mês do ano retrasado. 

Publicidade

Publicidade