Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Com novas embalagens, Coca-Cola quer elevar venda de refrigerante zero

Segunda, 16/1/2017 16:46.

RENATA AGOSTINI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com novas embalagens, a Coca-Cola pretende mudar sua forma de se comunicar com os consumidores e aumentar as vendas de seus refrigerantes sem açúcar e de baixas calorias.

A estratégia, anunciada nesta segunda (16) para o público brasileiro, faz parte de um plano global para a marca, que agora contará com campanhas de publicidade únicas para todas as versões do refrigerante sob o mote "sinta o sabor".

A Coca-Cola tradicional manterá a embalagem de cor vermelha e passará a contar com o enunciado "sabor original".

Nas demais versões, o disco vermelho que identifica a marca Coca-Cola estará no centro da embalagem juntamente com a cor de cada tipo de refrigerante.

A Coca-Cola Zero, que vem se popularizando no país, abandona assim a roupagem tradicional toda preta e ganhará o título "zero açúcar".

A Coca-Cola Life, ainda novata no mercado brasileiro, também deixa de ser vendida em embalagem toda verde e passa a ser acompanhada do enunciado "com stevia e 50% menos açúcares".

SIMPLICIDADE

A mudança ocorre num momento em que os malefícios do consumo excessivo de açúcar vêm prejudicando as vendas de refrigerante no mundo.
É ainda uma forma de reforçar a marca Coca-Cola, que era considerada a mais poderosa do mundo, mas nos últimos anos foi ultrapassada por Apple e Google, de acordo com ranking formulado pela consultoria Interbrand.

Para a empresa, as novas embalagens simplificam a comunicação com os consumidores, facilitando as vendas.

Nos países onde a estratégia já foi testada, a taxa de crescimento da venda da versão sem açúcar aumentou, afirmou Marcos de Quinto, vice-presidente de marketing global da Coca-Cola.

Ele não citou números, mas afirmou que houve resultado positivo também nas vendas do refrigerante original.

"A estratégia de marca única busca acelerar a transição para produtos com baixa caloria. Os consumidores não têm problema com a marca Coca, mas com o açúcar", afirmou Quinto.

Segundo Quinto, a empresa gastava muito dinheiro para explicar que a Coca Zero vendida dentro de uma lata preta era o mesmo refrigerante, mas sem açúcar. O mais simples, explicou, é dizer logo na embalagem: "zero açúcar".

As novas embalagens de Coca-Cola estarão disponíveis em todo o país a partir de fevereiro.

INVESTIMENTO

Quarto maior mercado consumidor de Coca-Cola no mundo, o Brasil receberá R$ 3,2 bilhões em investimentos em 2017, afirmou Henrique Braun, presidente da empresa no país.

O valor inclui o que será investido pela multinacional e por seus engarrafadores em marketing, em melhorias de infraestrutura e na compra de maquinário.

De acordo com o executivo, a soma é significativa: 10% acima da média dos últimos cinco anos, período em que a Coca-Cola aumentou investimentos por causa da Copa do Mundo no Brasil e dos Jogos Olímpicos do Rio.

Segundo Braun, a crise econômica não alterou os planos da multinacional no país.

"Essas variações acontecem [de períodos de bonança e de crise]. Sempre temos a visão de longo prazo e, por isso, os investimentos sempre estão com esse apetite", afirmou Braun.

Para popularizar as versões com menos açúcares, a Coca-Cola também investirá nos pontos de venda. A meta é aumentar em 50% a distribuição dos produtos zero e com stevia. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Política

Enquanto a maioria quer aumentar quantidade de leis ele deseja o contrário


Geral

Houve um vazamento de grande proporção e reparos estão sendo feitos


Cidade

Prefeitos nunca investiram em reservação de água bruta  


Opinião

No Brasil isso é quase um diploma de honestidade


Publicidade


Publicidade


Seu Dinheiro

Acordo pode ter provocado um aumento de bilhões na conta de luz dos consumidores.


Divulgação

Excelente opção para os micro empreendedores, pequenas empresas e freelancers.


Editais

Renovação de Licença Ambiental de Operação


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Com novas embalagens, Coca-Cola quer elevar venda de refrigerante zero

Segunda, 16/1/2017 16:46.

RENATA AGOSTINI
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com novas embalagens, a Coca-Cola pretende mudar sua forma de se comunicar com os consumidores e aumentar as vendas de seus refrigerantes sem açúcar e de baixas calorias.

A estratégia, anunciada nesta segunda (16) para o público brasileiro, faz parte de um plano global para a marca, que agora contará com campanhas de publicidade únicas para todas as versões do refrigerante sob o mote "sinta o sabor".

A Coca-Cola tradicional manterá a embalagem de cor vermelha e passará a contar com o enunciado "sabor original".

Nas demais versões, o disco vermelho que identifica a marca Coca-Cola estará no centro da embalagem juntamente com a cor de cada tipo de refrigerante.

A Coca-Cola Zero, que vem se popularizando no país, abandona assim a roupagem tradicional toda preta e ganhará o título "zero açúcar".

A Coca-Cola Life, ainda novata no mercado brasileiro, também deixa de ser vendida em embalagem toda verde e passa a ser acompanhada do enunciado "com stevia e 50% menos açúcares".

SIMPLICIDADE

A mudança ocorre num momento em que os malefícios do consumo excessivo de açúcar vêm prejudicando as vendas de refrigerante no mundo.
É ainda uma forma de reforçar a marca Coca-Cola, que era considerada a mais poderosa do mundo, mas nos últimos anos foi ultrapassada por Apple e Google, de acordo com ranking formulado pela consultoria Interbrand.

Para a empresa, as novas embalagens simplificam a comunicação com os consumidores, facilitando as vendas.

Nos países onde a estratégia já foi testada, a taxa de crescimento da venda da versão sem açúcar aumentou, afirmou Marcos de Quinto, vice-presidente de marketing global da Coca-Cola.

Ele não citou números, mas afirmou que houve resultado positivo também nas vendas do refrigerante original.

"A estratégia de marca única busca acelerar a transição para produtos com baixa caloria. Os consumidores não têm problema com a marca Coca, mas com o açúcar", afirmou Quinto.

Segundo Quinto, a empresa gastava muito dinheiro para explicar que a Coca Zero vendida dentro de uma lata preta era o mesmo refrigerante, mas sem açúcar. O mais simples, explicou, é dizer logo na embalagem: "zero açúcar".

As novas embalagens de Coca-Cola estarão disponíveis em todo o país a partir de fevereiro.

INVESTIMENTO

Quarto maior mercado consumidor de Coca-Cola no mundo, o Brasil receberá R$ 3,2 bilhões em investimentos em 2017, afirmou Henrique Braun, presidente da empresa no país.

O valor inclui o que será investido pela multinacional e por seus engarrafadores em marketing, em melhorias de infraestrutura e na compra de maquinário.

De acordo com o executivo, a soma é significativa: 10% acima da média dos últimos cinco anos, período em que a Coca-Cola aumentou investimentos por causa da Copa do Mundo no Brasil e dos Jogos Olímpicos do Rio.

Segundo Braun, a crise econômica não alterou os planos da multinacional no país.

"Essas variações acontecem [de períodos de bonança e de crise]. Sempre temos a visão de longo prazo e, por isso, os investimentos sempre estão com esse apetite", afirmou Braun.

Para popularizar as versões com menos açúcares, a Coca-Cola também investirá nos pontos de venda. A meta é aumentar em 50% a distribuição dos produtos zero e com stevia. 

Publicidade

Publicidade