Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Morre a jornalista Clare Hollingworth, que noticiou início da Segunda Guerra
Reprodução.
Clare Hollingworth deu uma das principais notícias da história.

Terça, 10/1/2017 17:37.

(FOLHAPRESS) - A veterana correspondente de guerra britânica Clare Hollingworth, que noticiou o início da Segunda Guerra Mundial, morreu nesta terça-feira (10) aos 105 anos.

A família divulgou um breve comunicado sobre a morte da jornalista. "Estamos tristes em anunciar que, depois de uma ilustre carreira de quase um século de notícias, a celebrada correspondente de guerra Clare Hollingworth morreu esta noite, em Hong Kong", afirma o texto. Ela vivia em Hong Kong havia 30 anos.

A jornalista passou boa parte de sua carreira nas frentes de batalha de conflitos em países como Vietnã, Argélia, Oriente Médio, Índia e Paquistão, além de ter coberto a Revolução Cultural na China.

Mas ela é mais lembrada pelo furo de reportagem ao anunciar o início da Segunda Guerra, em 1939, quando era apenas uma repórter iniciante, aos 27 anos.

FURO

Ela noticiou a invasão alemã à Polônia durante sua primeira semana trabalhando como jornalista do "Daily Telegraph". Nos últimos dias de agosto daquele ano, a fronteira entre os dois países estava fechada exceto para veículos diplomáticos.

Em sua autobiografia, a jornalista conta ter emprestado o carro de um funcionário do consulado britânico para ir até o lado alemão da fronteira, onde noticiou ter visto os tanques e armamentos das tropas nazistas, que se preparavam para atacar a Polônia.

Três dias depois, em 1º se setembro, Hollingworth noticiou o primeiro ataque alemão contra a Polônia, ao norte da cidade de Katowice. Ela conta que sua primeira ligação foi para a Embaixada britânica em Varsóvia e que o funcionário com quem conversou não acreditava na notícia.

"'Ouça!' Eu segurei o telefone para fora da janela do meu quarto. O ruído crescente de tanques cercando Katowice podia ser ouvido claramente", diz a repórter em sua autobiografia. "'Você não consegue ouvir?'"

Depois, ela telefonou para o correspondente do "Telegraph" em Varsóvia, que reportou a notícia para a redação do jornal, em Londres.
Hollingworth comemorou em outubro seu 105º aniversário no Clube de Correspondentes Estrangeiros em Hong Kong. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Morre a jornalista Clare Hollingworth, que noticiou início da Segunda Guerra

Reprodução.
Clare Hollingworth deu uma das principais notícias da história.
Clare Hollingworth deu uma das principais notícias da história.
Terça, 10/1/2017 17:37.

(FOLHAPRESS) - A veterana correspondente de guerra britânica Clare Hollingworth, que noticiou o início da Segunda Guerra Mundial, morreu nesta terça-feira (10) aos 105 anos.

A família divulgou um breve comunicado sobre a morte da jornalista. "Estamos tristes em anunciar que, depois de uma ilustre carreira de quase um século de notícias, a celebrada correspondente de guerra Clare Hollingworth morreu esta noite, em Hong Kong", afirma o texto. Ela vivia em Hong Kong havia 30 anos.

A jornalista passou boa parte de sua carreira nas frentes de batalha de conflitos em países como Vietnã, Argélia, Oriente Médio, Índia e Paquistão, além de ter coberto a Revolução Cultural na China.

Mas ela é mais lembrada pelo furo de reportagem ao anunciar o início da Segunda Guerra, em 1939, quando era apenas uma repórter iniciante, aos 27 anos.

FURO

Ela noticiou a invasão alemã à Polônia durante sua primeira semana trabalhando como jornalista do "Daily Telegraph". Nos últimos dias de agosto daquele ano, a fronteira entre os dois países estava fechada exceto para veículos diplomáticos.

Em sua autobiografia, a jornalista conta ter emprestado o carro de um funcionário do consulado britânico para ir até o lado alemão da fronteira, onde noticiou ter visto os tanques e armamentos das tropas nazistas, que se preparavam para atacar a Polônia.

Três dias depois, em 1º se setembro, Hollingworth noticiou o primeiro ataque alemão contra a Polônia, ao norte da cidade de Katowice. Ela conta que sua primeira ligação foi para a Embaixada britânica em Varsóvia e que o funcionário com quem conversou não acreditava na notícia.

"'Ouça!' Eu segurei o telefone para fora da janela do meu quarto. O ruído crescente de tanques cercando Katowice podia ser ouvido claramente", diz a repórter em sua autobiografia. "'Você não consegue ouvir?'"

Depois, ela telefonou para o correspondente do "Telegraph" em Varsóvia, que reportou a notícia para a redação do jornal, em Londres.
Hollingworth comemorou em outubro seu 105º aniversário no Clube de Correspondentes Estrangeiros em Hong Kong. 

Publicidade

Publicidade