Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Ideb: nas séries finais 6 das 9 escolas municipais de Balneário não cumpriram a meta
EBC.
Dificuldades aumentam conforme a idade dos alunos.

Sexta, 9/9/2016 17:45.

O resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) divulgados ontem, relativos ao ano de 2015, em Balneário Camboriú, mostraram que todas as escolas municipais da 4ª série/5º ano cumpriram a meta de aprendizado, mas nas classes mais adiantadas, a 8ª série/9º ano, o desempenho voltou a ser ruim, das nove escolas analisadas seis não cumpriram a meta.

Atingir a meta, no caso, é evoluir num planejamento até 2021 quando os alunos dessas escolas teriam uma base razoável de português e matemática. Ou seja, mesmo na meta ou acima dela, seria uma formação básica, ainda distante das escolas que praticam educação de alto nível.

O mau desempenho nas turmas mais adiantadas é um fato que vem se repetindo no ensino municipal, quanto mais os alunos estudam menos aprendem. Os motivos dessa realidade ainda não são totalmente conhecidos.

A diretora do departamento técnico pedagógico, Sirlei Soares, comentou que houve avanço de 2013 para 2015 no Ideb dos anos finais; evoluiu de 4,8 para 5 e a meta era 5,1. Alguns dos problemas são a distorção, a idade inadequada para a série em que o aluno está, o desinteresse e o abandono dos estudos.

Sirlei contou que a distorção foi minorada com a abertura de turmas da aceleração, mas lembrou que educar é um longo processo, um esforço em conjunto da sociedade e lamentou ques os alunos dos anos finais estejam tão desmotivados, “não parecem ter objetivo”, concluiu.

Veja o desempenho por escola. Para informações consulte http://ideb.inep.gov.br/

 

Séries iniciais

 

Séries finais

Observações:

*Número de participantes na Prova Brasil insuficiente para que os resultados sejam divulgados.
** Sem média na Prova Brasil 2015: Não participou ou não atendeu os requisitos necessários para ter o desempenho calculado.
*** Calculado a partir da proficiência média dos alunos nas avaliações estaduais, em decorrência do extravio de provas e impossibilidade do cálculo da proficiência para a Prova Brasil.
Os resultados marcados em verde referem-se ao Ideb que atingiu a meta.

O que é o Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep em 2007 e representa a iniciativa pioneira de reunir em um só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Ele agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Ideb: nas séries finais 6 das 9 escolas municipais de Balneário não cumpriram a meta

EBC.
Dificuldades aumentam conforme a idade dos alunos.
Dificuldades aumentam conforme a idade dos alunos.
Sexta, 9/9/2016 17:45.

O resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) divulgados ontem, relativos ao ano de 2015, em Balneário Camboriú, mostraram que todas as escolas municipais da 4ª série/5º ano cumpriram a meta de aprendizado, mas nas classes mais adiantadas, a 8ª série/9º ano, o desempenho voltou a ser ruim, das nove escolas analisadas seis não cumpriram a meta.

Atingir a meta, no caso, é evoluir num planejamento até 2021 quando os alunos dessas escolas teriam uma base razoável de português e matemática. Ou seja, mesmo na meta ou acima dela, seria uma formação básica, ainda distante das escolas que praticam educação de alto nível.

O mau desempenho nas turmas mais adiantadas é um fato que vem se repetindo no ensino municipal, quanto mais os alunos estudam menos aprendem. Os motivos dessa realidade ainda não são totalmente conhecidos.

A diretora do departamento técnico pedagógico, Sirlei Soares, comentou que houve avanço de 2013 para 2015 no Ideb dos anos finais; evoluiu de 4,8 para 5 e a meta era 5,1. Alguns dos problemas são a distorção, a idade inadequada para a série em que o aluno está, o desinteresse e o abandono dos estudos.

Sirlei contou que a distorção foi minorada com a abertura de turmas da aceleração, mas lembrou que educar é um longo processo, um esforço em conjunto da sociedade e lamentou ques os alunos dos anos finais estejam tão desmotivados, “não parecem ter objetivo”, concluiu.

Veja o desempenho por escola. Para informações consulte http://ideb.inep.gov.br/

 

Séries iniciais

 

Séries finais

Observações:

*Número de participantes na Prova Brasil insuficiente para que os resultados sejam divulgados.
** Sem média na Prova Brasil 2015: Não participou ou não atendeu os requisitos necessários para ter o desempenho calculado.
*** Calculado a partir da proficiência média dos alunos nas avaliações estaduais, em decorrência do extravio de provas e impossibilidade do cálculo da proficiência para a Prova Brasil.
Os resultados marcados em verde referem-se ao Ideb que atingiu a meta.

O que é o Ideb

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi criado pelo Inep em 2007 e representa a iniciativa pioneira de reunir em um só indicador dois conceitos igualmente importantes para a qualidade da educação: fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. Ele agrega ao enfoque pedagógico dos resultados das avaliações em larga escala do Inep a possibilidade de resultados sintéticos, facilmente assimiláveis, e que permitem traçar metas de qualidade educacional para os sistemas. O indicador é calculado a partir dos dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações do Inep, o Saeb – para as unidades da federação e para o país, e a Prova Brasil – para os municípios.

Publicidade

Publicidade