Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Caminhão engata em fio e derruba poste na Rua 1.400
Divulgação

Sexta, 21/10/2016 8:55.

Um caminhão passou pela Rua 1.400, nas proximidades da Igreja Matriz Santa Inês, nesta quinta-feira (20), no Centro de Balneário Camboriú, e causou um acidente inusitado. 

Segundo informações de populares, o veículo vinha transitando normalmente pela rua quando engatou em um fio de energia e puxou um poste junto.

O poste caiu na via e acabou danificando um carro e uma bicicleta que estavam estacionados no local. Apesar do susto, ninguém se feriu.

O fato repercutiu e gerou indignação dos internautas. Eles lembraram a existência de vários fios baixos pelas ruas da cidade, que também podem causar outros acidentes como esse. 

O que diz a Celesc

O gerente regional da Celesc, Iron Silva, explica que o caminhoneiro deverá arcar com os custos do conserto geral, tanto dos fios como também do poste danificado, e possivelmente de algum equipamento elétrico que pode ter queimado em alguma residência das proximidades.

Infelizmente esses casos envolvendo fiação e postes são comuns. Atendemos mensalmente, em média, de 15 a 20 acidentes nesse estilo na região”, conta.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Política


Saúde

Evento é especial para mulheres e inscrições estão abertas


Publicidade

Revestimento que já foi sucesso é tendência novamente


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Caminhão engata em fio e derruba poste na Rua 1.400

Divulgação
Sexta, 21/10/2016 8:55.

Um caminhão passou pela Rua 1.400, nas proximidades da Igreja Matriz Santa Inês, nesta quinta-feira (20), no Centro de Balneário Camboriú, e causou um acidente inusitado. 

Segundo informações de populares, o veículo vinha transitando normalmente pela rua quando engatou em um fio de energia e puxou um poste junto.

O poste caiu na via e acabou danificando um carro e uma bicicleta que estavam estacionados no local. Apesar do susto, ninguém se feriu.

O fato repercutiu e gerou indignação dos internautas. Eles lembraram a existência de vários fios baixos pelas ruas da cidade, que também podem causar outros acidentes como esse. 

O que diz a Celesc

O gerente regional da Celesc, Iron Silva, explica que o caminhoneiro deverá arcar com os custos do conserto geral, tanto dos fios como também do poste danificado, e possivelmente de algum equipamento elétrico que pode ter queimado em alguma residência das proximidades.

Infelizmente esses casos envolvendo fiação e postes são comuns. Atendemos mensalmente, em média, de 15 a 20 acidentes nesse estilo na região”, conta.

Publicidade

Publicidade