Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Mão de obra da Passarela da Barra custará mais de meio milhão por ano
Evódio João de Souza
Passarela da Barra terá 36 empregados.

Sexta, 11/11/2016 15:54.

A prefeitura está licitando a contratação de empresa para prestar serviços de ascensorista, limpeza, higienização e conservação da Passarela da Barra com custo estimado em R$ 464 mil anuais.

A empresa deverá fornecer 12 ascensoristas; 12 encarregados de limpeza diurna e 12 de limpeza noturna. Haverá dos ascensoristas de dia e dois à noite o que indica que dois dos quatro elevadores ficarão sem uso. 

Essas despesas, assim como outras que a Passarela terá, poderiam ser custeadas pela exploração de espaços comerciais, mas o projeto neste sentido está parado na Câmara de Vereadores desde a metade do ano porque na Comissão de Justiça e Redação, composta pelos vereadores Leonardo Piruka, Pedro Francez e Arlindo Cruz.

A reportagejm só conseguiu contato com o vereador Arlindo, ele disse que cumpriu seu prazo para emitir parecer e não sabe o motivo de tanta demora.   

O objetivo do projeto é obter autorização para a prefeitura licitar o espaço de dois restaurantes e seis quiosques de pequeno porte.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Receberão a certificação ambiental as praias do Estaleiro e Estaleirinho


Justiça

Ele considera ilegal a lei municipal que permitiu o empreendimento 


Geral

É necessário economizar água 


Variedades

Escolha por voto popular contou com participação de sete mil pessoas


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Mão de obra da Passarela da Barra custará mais de meio milhão por ano

Evódio João de Souza
Passarela da Barra terá 36 empregados.
Passarela da Barra terá 36 empregados.
Sexta, 11/11/2016 15:54.

A prefeitura está licitando a contratação de empresa para prestar serviços de ascensorista, limpeza, higienização e conservação da Passarela da Barra com custo estimado em R$ 464 mil anuais.

A empresa deverá fornecer 12 ascensoristas; 12 encarregados de limpeza diurna e 12 de limpeza noturna. Haverá dos ascensoristas de dia e dois à noite o que indica que dois dos quatro elevadores ficarão sem uso. 

Essas despesas, assim como outras que a Passarela terá, poderiam ser custeadas pela exploração de espaços comerciais, mas o projeto neste sentido está parado na Câmara de Vereadores desde a metade do ano porque na Comissão de Justiça e Redação, composta pelos vereadores Leonardo Piruka, Pedro Francez e Arlindo Cruz.

A reportagejm só conseguiu contato com o vereador Arlindo, ele disse que cumpriu seu prazo para emitir parecer e não sabe o motivo de tanta demora.   

O objetivo do projeto é obter autorização para a prefeitura licitar o espaço de dois restaurantes e seis quiosques de pequeno porte.

 

Publicidade

Publicidade