Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário tem o m2 mais caro entre 35 cidades do Sul
Waldemar Cezar Neto
Balneário Camboriú tem m2 caro e ritmo de construção atenuado.

Segunda, 28/3/2016 17:46.

Pesquisa da Brain - Bureau de Inteligência Corporativa mostra que Balneário Camboriú tem o metro quadrado médio mais caro dentre 35* municípios do Sul do Brasil. Essas cidades em conjunto representam 39% da população e 52% do potencial de consumo da região.

O relatório anual mostra que devido à crise política e econômica, a construção civil está vendendo o estoque e lançando poucos empreendimentos.

Em Balneário, a quantidade de lançamentos caiu radicalmente. E a cidade praticamente não tem apartamentos novos de 1 e 2 dormitórios, para vender.

O presidente do sindicato da construção civil, Carlos Humberto Metzner Silva, diz que a queda no volume de lançamentos foi por causa da crise e porque a cidade está há quase dois anos discutindo Plano Diretor.

No entanto, ele considera que o volume de oferta atual, mais baixo, é satisfatório, prudente e a cidade precisa encontrar outras atividades econômicas alem de aperfeiçoar sua atuação no turismo que ele considera mal explorado.

Carlos Humberto lembrou que na média, Balneário tem o metro quadrado mais caro do Brasil porque praticamente não tem construções para baixa renda. 

Principais resultados da pesquisa:

- Valor Geral de Venda (VGV) lançado em 2015 nos 35 municípios: R$ 11,35 bilhões residencial e R$ 1,15 bilhão comercial.

- Unidades lançadas em 2015: 32.431 Residenciais e 2.878 Comerciais.

- Total de Empreendimentos: 2.592 Residenciais e 186 Comerciais.

- Oferta Inicial: 199.567 unidades residenciais e 21.113 unidades comerciais. Oferta Atual (dez/2015): 48.917 unidades Residenciais e 4.059 Unidades Comerciais.

- Maior e Menor R$ m²/privativo Residencial: R$ 11.817 (Balneário Camboriú/SC) e R$ 3.160 (Jaraguá do Sul/SC).

- Maior e Menor R$ m²/privativo Comercial: R$ 11.619 (Porto Alegre/RS) e R$ 4.811 (Toledo/PR).

- Maior e Menor disponibilidade Residencial: 45% (Ponta Grossa/PR) e 11% (Pelotas/RS).

- Maior e Menor disponibilidade Comercial: 91% (São José dos Pinhais/PR) e 3% (Londrina/PR).

- Maior e Menor participação de 1 Dormitório: 34% (Santa Maria/RS) e 0% (Balneário Camboriú/ SC, Pinhais/PR e Toledo/PR).

- Maior e Menor participação de 2 Dormitório: 92% (Rio Grande/RS) e 10% (Balneário Camboriú/ SC).

- Maior e Menor participação de 3 Dormitório: 64% (Foz do Iguaçu/PR) e 3% (Rio Grande/RS).

- Maior e Menor participação de 4 ou + Dormitório: 34% (Balneário Camboriú/SC) e 0% (Camboriú/SC, Canoas/RS, Gravataí/RS, Jaraguá do Sul/SC, Passo Fundo/RS, Pinhais/PR , Rio Grande/RS, RMC/ PR, São Leopoldo/RS, São José dos Pinhais/PR).

* As 35 cidades: PR • Curitiba • Cascavel • Foz do Iguaçú • Londrina • Maringá • Pinhais • Ponta Grossa • RMC (Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Colombo e Fazenda Rio Grande) • São José dos Pinhais • Toledo SC • Florianópolis • Balneário Camboriú • Blumenau • Camboriú • Chapecó • Itajaí • Jaraguá do Sul (Inclui as cidades de Guaramirim e Schroeder) • Joinville • São José RS • Porto Alegre • Canoas • Caxias do Sul • Gravataí • Novo Hamburgo • Passo Fundo • Pelotas • Rio Grande • São Leopoldo • Santa Maria
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O acordo põe fim a anos de insegurança e desgaste jurídico


Cidade

Sem a colaboração da população não existe medida que dê jeito


Cidade

Isso explica a redução drástica do nível na captação


Geral

É o terceiro município mais transparente de Santa Catarina


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário tem o m2 mais caro entre 35 cidades do Sul

Waldemar Cezar Neto
Balneário Camboriú tem m2 caro e ritmo de construção atenuado.
Balneário Camboriú tem m2 caro e ritmo de construção atenuado.
Segunda, 28/3/2016 17:46.

Pesquisa da Brain - Bureau de Inteligência Corporativa mostra que Balneário Camboriú tem o metro quadrado médio mais caro dentre 35* municípios do Sul do Brasil. Essas cidades em conjunto representam 39% da população e 52% do potencial de consumo da região.

O relatório anual mostra que devido à crise política e econômica, a construção civil está vendendo o estoque e lançando poucos empreendimentos.

Em Balneário, a quantidade de lançamentos caiu radicalmente. E a cidade praticamente não tem apartamentos novos de 1 e 2 dormitórios, para vender.

O presidente do sindicato da construção civil, Carlos Humberto Metzner Silva, diz que a queda no volume de lançamentos foi por causa da crise e porque a cidade está há quase dois anos discutindo Plano Diretor.

No entanto, ele considera que o volume de oferta atual, mais baixo, é satisfatório, prudente e a cidade precisa encontrar outras atividades econômicas alem de aperfeiçoar sua atuação no turismo que ele considera mal explorado.

Carlos Humberto lembrou que na média, Balneário tem o metro quadrado mais caro do Brasil porque praticamente não tem construções para baixa renda. 

Principais resultados da pesquisa:

- Valor Geral de Venda (VGV) lançado em 2015 nos 35 municípios: R$ 11,35 bilhões residencial e R$ 1,15 bilhão comercial.

- Unidades lançadas em 2015: 32.431 Residenciais e 2.878 Comerciais.

- Total de Empreendimentos: 2.592 Residenciais e 186 Comerciais.

- Oferta Inicial: 199.567 unidades residenciais e 21.113 unidades comerciais. Oferta Atual (dez/2015): 48.917 unidades Residenciais e 4.059 Unidades Comerciais.

- Maior e Menor R$ m²/privativo Residencial: R$ 11.817 (Balneário Camboriú/SC) e R$ 3.160 (Jaraguá do Sul/SC).

- Maior e Menor R$ m²/privativo Comercial: R$ 11.619 (Porto Alegre/RS) e R$ 4.811 (Toledo/PR).

- Maior e Menor disponibilidade Residencial: 45% (Ponta Grossa/PR) e 11% (Pelotas/RS).

- Maior e Menor disponibilidade Comercial: 91% (São José dos Pinhais/PR) e 3% (Londrina/PR).

- Maior e Menor participação de 1 Dormitório: 34% (Santa Maria/RS) e 0% (Balneário Camboriú/ SC, Pinhais/PR e Toledo/PR).

- Maior e Menor participação de 2 Dormitório: 92% (Rio Grande/RS) e 10% (Balneário Camboriú/ SC).

- Maior e Menor participação de 3 Dormitório: 64% (Foz do Iguaçu/PR) e 3% (Rio Grande/RS).

- Maior e Menor participação de 4 ou + Dormitório: 34% (Balneário Camboriú/SC) e 0% (Camboriú/SC, Canoas/RS, Gravataí/RS, Jaraguá do Sul/SC, Passo Fundo/RS, Pinhais/PR , Rio Grande/RS, RMC/ PR, São Leopoldo/RS, São José dos Pinhais/PR).

* As 35 cidades: PR • Curitiba • Cascavel • Foz do Iguaçú • Londrina • Maringá • Pinhais • Ponta Grossa • RMC (Almirante Tamandaré, Araucária, Campo Largo, Colombo e Fazenda Rio Grande) • São José dos Pinhais • Toledo SC • Florianópolis • Balneário Camboriú • Blumenau • Camboriú • Chapecó • Itajaí • Jaraguá do Sul (Inclui as cidades de Guaramirim e Schroeder) • Joinville • São José RS • Porto Alegre • Canoas • Caxias do Sul • Gravataí • Novo Hamburgo • Passo Fundo • Pelotas • Rio Grande • São Leopoldo • Santa Maria
 

Publicidade

Publicidade