Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Historiadora lança livro em Balneário Camboriú

Segunda, 21/3/2016 8:18.

Na terça-feira (22), a historiadora Mariana Schlickmann lança o livro " A introdução dos estudos africanos no Brasil 1959 - 1987", na Galeria de Arte, anexo ao Teatro, em Balneário Camboriú.

A autora é bacharela e licenciada em história pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC e Mestre em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é historiadora responsável pelo Arquivo Histórico de Balneário Camboriú/SC, pesquisadora associada do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros - NEAB/UDESC e do Instituto Cultural Luisa Mahin.

O livro buscou compreender o processo de institucionalização dos estudos africanos no Brasil, por meio de uma pesquisa historiográfica, analisando o legado deixado pelos primeiros pesquisadores acadêmicos sobre o continente africano e a influência de seus trabalhos em pesquisas brasileiras posteriores.

O exame da historiografia sobre África produzida no Brasil de 1959 a 1987 avaliou a repercussão e o alcance da produção de conhecimento sobre África no Brasil, além de evidenciar as formas como os intelectuais brasileiros compreendiam o continente africano, as mudanças de pensamento em relação à África ao longo do tempo e os usos da história pela academia.

Serviço

Onde: Galeria Municipal de Arte de Balneário Camboriú
Quando: 22 de março
Horário: 19h

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Historiadora lança livro em Balneário Camboriú

Segunda, 21/3/2016 8:18.

Na terça-feira (22), a historiadora Mariana Schlickmann lança o livro " A introdução dos estudos africanos no Brasil 1959 - 1987", na Galeria de Arte, anexo ao Teatro, em Balneário Camboriú.

A autora é bacharela e licenciada em história pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC e Mestre em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é historiadora responsável pelo Arquivo Histórico de Balneário Camboriú/SC, pesquisadora associada do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros - NEAB/UDESC e do Instituto Cultural Luisa Mahin.

O livro buscou compreender o processo de institucionalização dos estudos africanos no Brasil, por meio de uma pesquisa historiográfica, analisando o legado deixado pelos primeiros pesquisadores acadêmicos sobre o continente africano e a influência de seus trabalhos em pesquisas brasileiras posteriores.

O exame da historiografia sobre África produzida no Brasil de 1959 a 1987 avaliou a repercussão e o alcance da produção de conhecimento sobre África no Brasil, além de evidenciar as formas como os intelectuais brasileiros compreendiam o continente africano, as mudanças de pensamento em relação à África ao longo do tempo e os usos da história pela academia.

Serviço

Onde: Galeria Municipal de Arte de Balneário Camboriú
Quando: 22 de março
Horário: 19h

Publicidade

Publicidade