Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Página 3 requer direito de resposta à direção do Sisembc

Quarta, 15/6/2016 17:46.

O jornal Página 3 enviou na tarde desta quarta-feira (15) requerimento de direito de resposta à direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú cujo teor está reproduzido abaixo:

  

Prezada Senhora Mariza Zerbato,
Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais e Balneário Camboriú – SISEMBC.

SCHNEIDER E SCHNEIDER IMAGENS DIGITAIS LTDA. (JORNAL PÁGINA 3), pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob n° 04097083/0001-30, com sede à Rua 2448, n° 360, Centro, Balneário Camboriú- SC, vem com o devido respeito perante Vossa Senhoria, por seu advogado, requerer DIREITO DE RESPOSTA ao texto publicado ontem (14/06/2016) por este Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú - SISEMBC em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/sisembc/?fref=ts) sob o titulo “JORNAL PÁGINA 3, PATROCINADO POR GRANDES CONSTRUTORAS, MENTE SOBRE O PROJETO MORADIAS DO SERVIDOR”, o fazendo com fundamento no artigo 5°, inciso V, da Constituição Federal, e na Lei 13.188, de 11 de novembro de 2015, consistente na publicação literal do texto que segue abaixo, dentro do prazo de 7 dias a contar do recebimento deste e-mail, ocasião em que deverá ser observado o mesmo destaque, a mesma publicidade, e a mesma dimensão da matéria que o ensejou, sob pena de ajuizamento da ação cabível, tudo conforme previsto na legislação em vigor.

Christiano Cesário Pereira.
OAB/SC 10.515

SISEMBC PUBLICOU AFIRMAÇÕES FALSAS SOBRE O JORNAL PÁGINA 3

É FALSA a afirmação da direção do SISEMBC que o Jornal Página 3 é patrocinado por construtoras. Numa edição típica do jornal, como a do último final de semana, foram publicados 50 anúncios sendo apenas 11 de construtoras, os outros 39 eram de empresas de diversos segmentos. Repetindo, É FALSA A AFIRMAÇÃO DA DIREÇÃO DO SISEMBC de que o Jornal Página 3 é patrocinado por grandes construtoras.

E se o jornal fosse patrocinado por construtoras não haveria nada de ilegal, aético ou pejorativo considerando que a construção civil é uma das principais atividades econômicas da cidade, com 6.000 empregados diretos e outros tantos indiretos.

O jornal Página 3 criticou a forma como a direção do Sisembc conduziu o assunto moradia para os servidores públicos municipais porque é um processo SUSPEITO, que beneficia proprietários de UM ÚNICO TERRENO que valorizará sua área de terra em até 10 vezes.

É evidente que a direção do Sisembc está DIRIGINDO e FAVORECENDO OS PROPRIETÁRIOS DE UM TERRENO.

O projeto de moradias para os servidores municipais começou a ser idealizado em 2011, mas nunca foi levado pela direção do Sisembc à discussão nas audiências públicas do PLANO DIRETOR que ocorreram entre julho de 2014 e abril de 2015. O Sisembc optou por esperar passar as discussões do Plano Diretor para pleitear o benefício a apenas os proprietários de um único terreno.

Os servidores ESTÃO SENDO ENGANADOS pela direção do Sisembc porque a Caixa Econômica Federal não tem projeto especial de casa própria para um segmento profissional ou outro, ela OFERECE A TODOS, o que falta não é linha de crédito e sim habitações de interesse social.

Essas habitações poderiam existir em quantidade, para servidores e outras categorias profissionais, como os comerciários, por exemplo, se a discussão fosse travada no âmbito do Plano Diretor e não das exceções ao Plano Diretor como quer fazer a direção do Sisembc.

O Página 3 adjetivou a proposta de “pombal” porque é mesmo, uma construção com baixa qualidade arquitetônica, empilhando quase 100 apartamentos numa torre e sem prever, sequer, área de lazer adequada.

O Jornal Página 3 defende que servidores e outros profissionais que trabalham na cidade tenham moradia digna, basta que isso seja tratado às claras, de maneira transparente, no âmbito do Plano Diretor e não fora dele como deseja fazer a direção do Sisembc. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Página 3 requer direito de resposta à direção do Sisembc

Quarta, 15/6/2016 17:46.

O jornal Página 3 enviou na tarde desta quarta-feira (15) requerimento de direito de resposta à direção do Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú cujo teor está reproduzido abaixo:

  

Prezada Senhora Mariza Zerbato,
Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais e Balneário Camboriú – SISEMBC.

SCHNEIDER E SCHNEIDER IMAGENS DIGITAIS LTDA. (JORNAL PÁGINA 3), pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ sob n° 04097083/0001-30, com sede à Rua 2448, n° 360, Centro, Balneário Camboriú- SC, vem com o devido respeito perante Vossa Senhoria, por seu advogado, requerer DIREITO DE RESPOSTA ao texto publicado ontem (14/06/2016) por este Sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú - SISEMBC em sua página no Facebook (https://www.facebook.com/sisembc/?fref=ts) sob o titulo “JORNAL PÁGINA 3, PATROCINADO POR GRANDES CONSTRUTORAS, MENTE SOBRE O PROJETO MORADIAS DO SERVIDOR”, o fazendo com fundamento no artigo 5°, inciso V, da Constituição Federal, e na Lei 13.188, de 11 de novembro de 2015, consistente na publicação literal do texto que segue abaixo, dentro do prazo de 7 dias a contar do recebimento deste e-mail, ocasião em que deverá ser observado o mesmo destaque, a mesma publicidade, e a mesma dimensão da matéria que o ensejou, sob pena de ajuizamento da ação cabível, tudo conforme previsto na legislação em vigor.

Christiano Cesário Pereira.
OAB/SC 10.515

SISEMBC PUBLICOU AFIRMAÇÕES FALSAS SOBRE O JORNAL PÁGINA 3

É FALSA a afirmação da direção do SISEMBC que o Jornal Página 3 é patrocinado por construtoras. Numa edição típica do jornal, como a do último final de semana, foram publicados 50 anúncios sendo apenas 11 de construtoras, os outros 39 eram de empresas de diversos segmentos. Repetindo, É FALSA A AFIRMAÇÃO DA DIREÇÃO DO SISEMBC de que o Jornal Página 3 é patrocinado por grandes construtoras.

E se o jornal fosse patrocinado por construtoras não haveria nada de ilegal, aético ou pejorativo considerando que a construção civil é uma das principais atividades econômicas da cidade, com 6.000 empregados diretos e outros tantos indiretos.

O jornal Página 3 criticou a forma como a direção do Sisembc conduziu o assunto moradia para os servidores públicos municipais porque é um processo SUSPEITO, que beneficia proprietários de UM ÚNICO TERRENO que valorizará sua área de terra em até 10 vezes.

É evidente que a direção do Sisembc está DIRIGINDO e FAVORECENDO OS PROPRIETÁRIOS DE UM TERRENO.

O projeto de moradias para os servidores municipais começou a ser idealizado em 2011, mas nunca foi levado pela direção do Sisembc à discussão nas audiências públicas do PLANO DIRETOR que ocorreram entre julho de 2014 e abril de 2015. O Sisembc optou por esperar passar as discussões do Plano Diretor para pleitear o benefício a apenas os proprietários de um único terreno.

Os servidores ESTÃO SENDO ENGANADOS pela direção do Sisembc porque a Caixa Econômica Federal não tem projeto especial de casa própria para um segmento profissional ou outro, ela OFERECE A TODOS, o que falta não é linha de crédito e sim habitações de interesse social.

Essas habitações poderiam existir em quantidade, para servidores e outras categorias profissionais, como os comerciários, por exemplo, se a discussão fosse travada no âmbito do Plano Diretor e não das exceções ao Plano Diretor como quer fazer a direção do Sisembc.

O Página 3 adjetivou a proposta de “pombal” porque é mesmo, uma construção com baixa qualidade arquitetônica, empilhando quase 100 apartamentos numa torre e sem prever, sequer, área de lazer adequada.

O Jornal Página 3 defende que servidores e outros profissionais que trabalham na cidade tenham moradia digna, basta que isso seja tratado às claras, de maneira transparente, no âmbito do Plano Diretor e não fora dele como deseja fazer a direção do Sisembc. 

Publicidade

Publicidade