Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Índice FipeZap mostra queda no preço dos imóveis
GES.
Vila Velha, preços mais estáveis na pesquisa FipeZap.

Terça, 5/7/2016 7:57.

O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras (Balneário Camboriú não está incluída) apresentou variação nula entre maio e junho de 2016. Individualmente, oito das vinte cidades pesquisadas apresentaram variação negativa no Índice, enquanto as demais apresentaram elevação.

A despeito disso, em apenas cinco das cidades pesquisadas (Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Vitória e Contagem) o aumento dos preços em junho superou a inflação esperada (IPCA/IBGE) para o mesmo período, segundo o Boletim Focus do Banco Central do Brasil.

No acumulado entre janeiro e junho de 2016, o Índice também se mostrou praticamente estável (+0,03%), sendo que em seis das vinte cidades pesquisadas houve queda nominal de preço neste período.

Considerando-se os últimos doze meses, o Índice FipeZap também se manteve praticamente estável (-0,02%). Com isso, tem-se o menor resultado do Índice em toda a sua série histórica, considerando essa base de comparação.

Tendo em vista que a inflação esperada para o período é de 8,88%, o preço médio anunciado do m2 apresentou queda real de -8,17%.

De fato, é importante enfatizar que todas as cidades brasileiras que compõem o Índice FipeZap registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que no caso das cidades de Rio de Janeiro, Recife, Niterói e Distrito Federal, houve queda nominal.

Em junho, o valor médio do m2 anunciado das 20 cidades foi de R$ 7.635. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 10.251), seguida por São Paulo (R$ 8.630). Por outro lado, as cidades com menor valor médio por m2 entre as pesquisadas pelo Índice FipeZap foram Contagem (R$ 3.605) e Goiânia (R$ 4.211).

As exceções neste cenário desfavorável foram Vila Velha (ES) e Florianópolis onde os preços tiveram queda menos acentuada, respectivamente -1,81 e -4,61.

O relatório completo pode ser lido aqui

https://gallery.mailchimp.com/92b46487ad043bc50bc95acfc/files/FipeZap_201606.01.pdf

 


Nota: o Índice FipeZap, desenvolvido em conjunto pela Fipe e pelo portal ZAP Imóveis, é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do m² de apartamentos prontos em 20 municípios brasileiros com base em anúncios da internet, A metodologia utilizada para o cálculo do Índice FipeZap está disponível em http://www.fipe.org.br

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Índice FipeZap mostra queda no preço dos imóveis

GES.
Vila Velha, preços mais estáveis na pesquisa FipeZap.
Vila Velha, preços mais estáveis na pesquisa FipeZap.
Terça, 5/7/2016 7:57.

O Índice FipeZap que acompanha o preço de venda dos imóveis em 20 cidades brasileiras (Balneário Camboriú não está incluída) apresentou variação nula entre maio e junho de 2016. Individualmente, oito das vinte cidades pesquisadas apresentaram variação negativa no Índice, enquanto as demais apresentaram elevação.

A despeito disso, em apenas cinco das cidades pesquisadas (Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Vitória e Contagem) o aumento dos preços em junho superou a inflação esperada (IPCA/IBGE) para o mesmo período, segundo o Boletim Focus do Banco Central do Brasil.

No acumulado entre janeiro e junho de 2016, o Índice também se mostrou praticamente estável (+0,03%), sendo que em seis das vinte cidades pesquisadas houve queda nominal de preço neste período.

Considerando-se os últimos doze meses, o Índice FipeZap também se manteve praticamente estável (-0,02%). Com isso, tem-se o menor resultado do Índice em toda a sua série histórica, considerando essa base de comparação.

Tendo em vista que a inflação esperada para o período é de 8,88%, o preço médio anunciado do m2 apresentou queda real de -8,17%.

De fato, é importante enfatizar que todas as cidades brasileiras que compõem o Índice FipeZap registraram variação inferior à inflação esperada nos últimos 12 meses, sendo que no caso das cidades de Rio de Janeiro, Recife, Niterói e Distrito Federal, houve queda nominal.

Em junho, o valor médio do m2 anunciado das 20 cidades foi de R$ 7.635. Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o m2 mais caro do país (R$ 10.251), seguida por São Paulo (R$ 8.630). Por outro lado, as cidades com menor valor médio por m2 entre as pesquisadas pelo Índice FipeZap foram Contagem (R$ 3.605) e Goiânia (R$ 4.211).

As exceções neste cenário desfavorável foram Vila Velha (ES) e Florianópolis onde os preços tiveram queda menos acentuada, respectivamente -1,81 e -4,61.

O relatório completo pode ser lido aqui

https://gallery.mailchimp.com/92b46487ad043bc50bc95acfc/files/FipeZap_201606.01.pdf

 


Nota: o Índice FipeZap, desenvolvido em conjunto pela Fipe e pelo portal ZAP Imóveis, é calculado pela Fipe e acompanha o preço médio do m² de apartamentos prontos em 20 municípios brasileiros com base em anúncios da internet, A metodologia utilizada para o cálculo do Índice FipeZap está disponível em http://www.fipe.org.br

Publicidade

Publicidade