Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Chefe de comunicação da PM propõe emparedar o judiciário
Reprodução.
Ten.Cel. alega que o texto não deveria ter vazado para a imprensa.

Quinta, 21/7/2016 9:28.

O chefe de comunicação da Polícia Militar de Santa Catarina, Tenente Coronel João Batista Réus, confirmou ao Página 3 a autenticidade de texto distribuído por ele onde se queixa da imprensa e faz crítica velada ao judiciário ao alegar que não existe sequência no combate ao crime devido à impunidade.

Ele propõe emparedar o judiciário em todo o país, através da divulgação de crimes praticados por reincidentes.

Judiciário e Polícia Militar de Santa Catarina estão travando uma guerra surda. Dias atrás a Associação dos Juízes Catarinenses divulgou nota criticando a postura da PMSC que, por sua vez, alega que os juízes soltam criminosos contumazes.

O Ten. Cel. João Batista disse que o texto foi distribuído numa rede interna e não deveria ter vazado.  

O conteúdo é o seguinte:

"Considerando a atual situação da segurança pública no Brasil, aliado ao fato da imprensa procurar sempre colocar a população contra a Polícia Militar e termos a ciência de que nós fazemos parte de um processo com vários outros órgãos envolvidos, os quais são menos efetivos que as polícias, estamos iniciando em SC um programa buscando despertar na população o verdadeiro sentido da realidade em relação a segurança.

Se conseguirmos despertar que o grande componente da insegurança não é a falta de policiais ou a violência policial tão apregoada, mas sim a impunidade que se arraigou em todos os recantos do país, teremos uma chance ainda de termos um país mais civilizado.

Como não podemos contar com a imprensa para este tipo de divulgação, passaremos a informar a população pelas mídias sociais. O objetivo é divulgar casos onde a criminalidade ocorre não por inoperância das polícias, mas sim por não ter sequência o trabalho iniciado, configurando o popularmente chamado "secar gelo".

Dessa forma, conclamo aos chefes de Comunicação Social de todas as Polícias Militares do Brasil para que divulguem intensamente os casos de reincidência que tanto causam danos a sociedade. Segue vídeo lançado hoje, decorrente de um fato ocorrido em nosso Estado.

Obrigado.

Ten Cel João Batista Réus

Chefe CCS SC"

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Chefe de comunicação da PM propõe emparedar o judiciário

Reprodução.
Ten.Cel. alega que o texto não deveria ter vazado para a imprensa.
Ten.Cel. alega que o texto não deveria ter vazado para a imprensa.
Quinta, 21/7/2016 9:28.

O chefe de comunicação da Polícia Militar de Santa Catarina, Tenente Coronel João Batista Réus, confirmou ao Página 3 a autenticidade de texto distribuído por ele onde se queixa da imprensa e faz crítica velada ao judiciário ao alegar que não existe sequência no combate ao crime devido à impunidade.

Ele propõe emparedar o judiciário em todo o país, através da divulgação de crimes praticados por reincidentes.

Judiciário e Polícia Militar de Santa Catarina estão travando uma guerra surda. Dias atrás a Associação dos Juízes Catarinenses divulgou nota criticando a postura da PMSC que, por sua vez, alega que os juízes soltam criminosos contumazes.

O Ten. Cel. João Batista disse que o texto foi distribuído numa rede interna e não deveria ter vazado.  

O conteúdo é o seguinte:

"Considerando a atual situação da segurança pública no Brasil, aliado ao fato da imprensa procurar sempre colocar a população contra a Polícia Militar e termos a ciência de que nós fazemos parte de um processo com vários outros órgãos envolvidos, os quais são menos efetivos que as polícias, estamos iniciando em SC um programa buscando despertar na população o verdadeiro sentido da realidade em relação a segurança.

Se conseguirmos despertar que o grande componente da insegurança não é a falta de policiais ou a violência policial tão apregoada, mas sim a impunidade que se arraigou em todos os recantos do país, teremos uma chance ainda de termos um país mais civilizado.

Como não podemos contar com a imprensa para este tipo de divulgação, passaremos a informar a população pelas mídias sociais. O objetivo é divulgar casos onde a criminalidade ocorre não por inoperância das polícias, mas sim por não ter sequência o trabalho iniciado, configurando o popularmente chamado "secar gelo".

Dessa forma, conclamo aos chefes de Comunicação Social de todas as Polícias Militares do Brasil para que divulguem intensamente os casos de reincidência que tanto causam danos a sociedade. Segue vídeo lançado hoje, decorrente de um fato ocorrido em nosso Estado.

Obrigado.

Ten Cel João Batista Réus

Chefe CCS SC"

Publicidade

Publicidade