Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Superfaturamento em compra da Câmara de Vereadores

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Reprodução.
Por esta máquina que custa à vista R$ 4.844,05 a Câmara pagou R$ 6.400,00

Quarta, 27/1/2016 11:44.

A Câmara de Vereadores adquiriu através de licitação realizada no dia 29 de dezembro uma série de artigos de informática com preços superfaturados.

Consultada a respeito a administração da Câmara se manifestou através do advogado Lucas Concolatto alegando que todo o processo obedeceu à Lei da Licitações.

Não é verdade, foi desrespeitado o princípio da economicidade porque os preços de referência adotados na licitação estavam superfaturados.

O item mais expressivo, 30 computadores, tinha como preço base R$ 6.462,67 e no mercado a máquina custa em torno de R$ 5.000,00.

O Página 3 obteve uma cotação com um fornecedor qualificado e cada máquina sairia por R$ 5.158,00. Em outra cotação feita pelo jornal (reproduzida na imagem) o preço ficou abaixo de R$ 4.900,00.

É incompreensível que a Câmara de Vereadores tenha fixado o preço de referência acima de R$ 6.400,00 tendo em mãos uma cotação prévia por R$ 4.839,00.
 

Também não é possível entender o motivo da Câmara adquirir 30 máquinas topo de linha já que as necessidades dos recursos de informática variam de acordo com o perfil de uso. Algumas estações de trabalho necessitam de maior capacidade, outras menos. Se fosse tratado desta forma o processo de compras, só no ítem computadores, poderia ter havido economia ao redor de R$ 100 mil.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade