Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Veja a matéria que levou o comandante da PM a discriminar o Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Reprodução.
Em junho Página 3 denunciou manipulação dos boletins da Polícia Militar.

Sexta, 5/2/2016 8:43.

(Matéria publicada no dia 14 de junho de 2015)

A Polícia Militar em Balneário Camboriú está maquiando as informações que envia diariamente à imprensa e dessa forma escondendo do público a maioria das ocorrências. Nos comunicados constam quase que apenas os casos em que os criminosos foram presos.

Desde que trocou o comando da PM na cidade, em fevereiro passado, este fato passou a ocorrer. Em raríssimos informativos distribuídos à imprensa nos últimos três meses e meio os criminosos escaparam, sempre foram presos.

Antes da troca do comando acontecia o contrário, na maioria dos crimes cometidos na cidade, os criminosos escapavam e essa é a realidade há anos, uma série de furtos e assaltos sem a identificação ou prisão dos culpados.

Tanto que muitas pessoas sentem-se desestimuladas a registrar ocorrências.

A desinformação sistemática à opinião pública por parte da PM se tornou mais nefasta na última segunda-feira, quando uma senhora foi assaltada por um motociclista na Avenida Brasil, às 18h, indo parar na UTI do Ruth Cardoso, devido à gravidade dos ferimentos (nota: dias depois essa senhora faleceu).

A ocorrência não foi divulgada e foi registrada naquela corporação como atropelamento. O jornal só soube do ocorrido, na quarta-feira (10), porque a filha da vítima ligou para a redação.


Há denúncia de que nos dias seguintes um criminoso investiu contra outras mulheres, com o mesmo modo de operação e os moradores poderiam ficar mais prevenidos, se a PM tivesse alertado.

Consultado a respeito dos fatos, na quinta-feira, o setor de comunicação social da PM em Florianópolis explicou que cabe a cada comando regional definir o que será ou não divulgado.

A reportagem também indagou se as estatísticas criminais estão sendo manipuladas, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição, porque são necessários levantamentos internos.

Também na quinta-feira, o comandante da PM em Balneário Camboriú, Tenente Coronel José Evaldo Hoffmann Júnior (foto), alegou que essa forma de distribuir a informação à imprensa é para não prejudicar as investigações. Indagado sobre quais investigações, ele disse que não faria mais comentários.

A alegação do Tenente Coronel é vazia, a PM sempre divulgou todas as informações desse tipo para a imprensa, porque não cabe a ela e sim à polícia civil investigar os crimes.

Em represália, o comandante José Evaldo Hoffmann Júnior eliminou o jornal Página 3 da lista de veículos de imprensa que recebem informações diárias da Polícia Militar, desde a manhã de ontem (12). Diante disso a direção do jornal registrou reclamação formal junto ao Comando Geral da PM em Florianópolis. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Educação

A comunidade de toda região está convidada para opinar


Eleições

Ele é surdo e por isso conhece as dificuldades enfrentadas por pessoas em situação semelhante 


Eleições

Em entrevista ao Página 3 ele conta que quer ser deputado do empreendedorismo


Saúde

Destaque para o Dia D contra sarampo e polio  


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade