Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Primeira escola de cães-guia do país terá sede própria em breve em BC
Reprodução
Projeto da sede

Quarta, 3/2/2016 8:44.

A Helen Keller, primeira escola de cães-guia do Brasil, está bem perto de inaugurar sua sede própria, em construção junto ao Parque Ecológico, no Bairro dos Municípios. Se depender da vontade (e da ansiedade) do presidente da escola, Paulo Bernardi, ‘final de abril, começo de maio’, o sonho se tornará realidade.

Ele conta que desde novembro último, a escola está voltada exclusivamente à sua atividade principal, que é a formação de cães treinados para ser guia de deficientes visuais. Atualmente a escola está com sete cães, seis novos e um em retreinamento.

Bernardi fala com paixão pela obra que começou pra valer em novembro (as estacas foram cavadas em junho). “Estamos construindo um prédio franciscano, porque os recursos são escassos, mas externamente é vistoso, totalmente integrado à natureza e o mais importante de tudo: ele está todo voltado para os cães, afinal será a casa deles”, disse.

São oito baias gradeadas, para que possam interagir com a natureza, canil com ventilação para verão e câmaras de aquecimento para dias de frio, monitoramento remoto, permitindo controle à distância e vigilância nos finais de semana, reduzindo também os custos, porque dispensa a guarda.

A escola terá capacidade para preparar 20 cães, mas o número sempre dependerá do ‘caixa’.

Anjo da Guarda

Arranjar dinheiro para construir uma sede própria não é tarefa simples. Bernardi conta que tudo começou com uma senhora paulista, identificada como dona Vilma, que contatou a escola e pediu um cão-guia e quanto custaria.

A escola respondeu que poderia atendê-la, mas que não havia custo algum. Depois disso, ela decidiu fazer uma doação de R$ 100 mil (outras duas instituições de São Paulo também receberam R$ 100 mil cada) e avisou que desistiu do cão.

“Acho que ela estava apenas nos testando pra ver se era um instituição séria. Esse foi o grande fato positivo, que permitiu a largada para a sede própria”, afirmou.

Ele também destacou a ajuda importante de dois políticos, Dado Cherem (quando era deputado) e o prefeito Edson Dias, que doou o terreno “e foi incisivo quando quase perdemos aquele espaço”. Citou ainda os Lions Barra Sul e Centro; Eduardo Teixeira 41; a turma de formandos da Esag/Udesc que fez ações e campanhas que renderam em torno de R$ 100 mil para a obra; a Porto Belo que doou todo revestimento externo da sede; Irmãos Moraes que doou todo concreto. “Ainda tem as doações via conta Celesc que não conseguimos identificar e de outros que preferem ficar no anonimato”, disse.

Abrindo portas

“Estamos nos preparando para fazer parte da Federação Internacional de Cães-Guia e provavelmente seremos os primeiros membros permanentes da América Latina. É um sonho que perseguimos desde que a escola nasceu há duas décadas. Entrar nesse circuito facilitará a vinda de animais mais qualificados do exterior. Mesmo em caráter provisório, a escola receberá duas fêmeas treinadas nos EUA, o que é muito bom. Os sete cães em treinamento na escola hoje são produção nossa”, detalhou o presidente.

Divulgar mais

Assim que a sede própria da Helen Keller inaugurar, a diretoria vai investir em divulgar mais o trabalho ali realizado.

“Trabalhar forte para posicionar a escola no seu devido lugar, mostrando que ela tem 20 anos, que os três únicos treinadores de cães-guia do Brasil foram feitos pela Helen Keller, fazer valer o know how da escola ao longo destas duas décadas, isso é essencial para o desenvolvimento desse trabalho, totalmente voluntário e que representa tudo. Os socializadores são as pessoas mais importantes da escola, sem eles, zero de chance. E olha tem que gostar, amar, se dedicar, se dispor totalmente e...um dia tem que devolver, se despedir, não é uma tarefa fácil”, relata Bernardi.

Cadastro

A escola mantém aberto o cadastro para deficientes visuais e socializadores. Basta acessar contato@caoguia.org.br.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Primeira escola de cães-guia do país terá sede própria em breve em BC

Reprodução
Projeto da sede
Projeto da sede
Quarta, 3/2/2016 8:44.

A Helen Keller, primeira escola de cães-guia do Brasil, está bem perto de inaugurar sua sede própria, em construção junto ao Parque Ecológico, no Bairro dos Municípios. Se depender da vontade (e da ansiedade) do presidente da escola, Paulo Bernardi, ‘final de abril, começo de maio’, o sonho se tornará realidade.

Ele conta que desde novembro último, a escola está voltada exclusivamente à sua atividade principal, que é a formação de cães treinados para ser guia de deficientes visuais. Atualmente a escola está com sete cães, seis novos e um em retreinamento.

Bernardi fala com paixão pela obra que começou pra valer em novembro (as estacas foram cavadas em junho). “Estamos construindo um prédio franciscano, porque os recursos são escassos, mas externamente é vistoso, totalmente integrado à natureza e o mais importante de tudo: ele está todo voltado para os cães, afinal será a casa deles”, disse.

São oito baias gradeadas, para que possam interagir com a natureza, canil com ventilação para verão e câmaras de aquecimento para dias de frio, monitoramento remoto, permitindo controle à distância e vigilância nos finais de semana, reduzindo também os custos, porque dispensa a guarda.

A escola terá capacidade para preparar 20 cães, mas o número sempre dependerá do ‘caixa’.

Anjo da Guarda

Arranjar dinheiro para construir uma sede própria não é tarefa simples. Bernardi conta que tudo começou com uma senhora paulista, identificada como dona Vilma, que contatou a escola e pediu um cão-guia e quanto custaria.

A escola respondeu que poderia atendê-la, mas que não havia custo algum. Depois disso, ela decidiu fazer uma doação de R$ 100 mil (outras duas instituições de São Paulo também receberam R$ 100 mil cada) e avisou que desistiu do cão.

“Acho que ela estava apenas nos testando pra ver se era um instituição séria. Esse foi o grande fato positivo, que permitiu a largada para a sede própria”, afirmou.

Ele também destacou a ajuda importante de dois políticos, Dado Cherem (quando era deputado) e o prefeito Edson Dias, que doou o terreno “e foi incisivo quando quase perdemos aquele espaço”. Citou ainda os Lions Barra Sul e Centro; Eduardo Teixeira 41; a turma de formandos da Esag/Udesc que fez ações e campanhas que renderam em torno de R$ 100 mil para a obra; a Porto Belo que doou todo revestimento externo da sede; Irmãos Moraes que doou todo concreto. “Ainda tem as doações via conta Celesc que não conseguimos identificar e de outros que preferem ficar no anonimato”, disse.

Abrindo portas

“Estamos nos preparando para fazer parte da Federação Internacional de Cães-Guia e provavelmente seremos os primeiros membros permanentes da América Latina. É um sonho que perseguimos desde que a escola nasceu há duas décadas. Entrar nesse circuito facilitará a vinda de animais mais qualificados do exterior. Mesmo em caráter provisório, a escola receberá duas fêmeas treinadas nos EUA, o que é muito bom. Os sete cães em treinamento na escola hoje são produção nossa”, detalhou o presidente.

Divulgar mais

Assim que a sede própria da Helen Keller inaugurar, a diretoria vai investir em divulgar mais o trabalho ali realizado.

“Trabalhar forte para posicionar a escola no seu devido lugar, mostrando que ela tem 20 anos, que os três únicos treinadores de cães-guia do Brasil foram feitos pela Helen Keller, fazer valer o know how da escola ao longo destas duas décadas, isso é essencial para o desenvolvimento desse trabalho, totalmente voluntário e que representa tudo. Os socializadores são as pessoas mais importantes da escola, sem eles, zero de chance. E olha tem que gostar, amar, se dedicar, se dispor totalmente e...um dia tem que devolver, se despedir, não é uma tarefa fácil”, relata Bernardi.

Cadastro

A escola mantém aberto o cadastro para deficientes visuais e socializadores. Basta acessar contato@caoguia.org.br.

Publicidade

Publicidade