Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Embraer de São José dos Campos vai afastar até 1.080 operários
Divulgação.
Grupos de trabalhadores ficarão afastados por até cinco meses.

Quarta, 21/12/2016 14:23.

VANESSA SARZEDAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os metalúrgicos da Embraer de São José dos Campos (97 km de SP) aprovaram, em assembleia, a realização de lay-off para 1.080 funcionários. A suspensão temporária dos contratos poderá ser adotada de janeiro de 2017 a dezembro de 2018.

De acordo com o sindicato, os afastamentos serão em grupos e atingirão apenas o pessoal da produção, sendo 600 trabalhadores da área de aviação comercial e 480 de montagem da aviação executiva.

Os funcionários poderão ficar em lay-off por até cinco meses e, durante esse período, o salário será pago parte pela Embraer e parte pelo governo federal, que dará uma bolsa de R$ 1.573. Os metalúrgicos ainda terão que fazer um curso durante o afastamento.

Segundo o sindicato, durante esse período, os trabalhadores não poderão ser demitidos e, quando retornarem à fábrica, terão mais três meses de estabilidade. A previsão é que o programa comece a ser aplicado a partir de janeiro.

A proposta de lay-off foi apresentada pela Embraer em novembro e atingiria 2.000 funcionários. Após negociação com o sindicato, no último dia 14, uma nova proposta foi apresentada, com 920 trabalhadores a menos. A Embraer emprega 13 mil trabalhadores em São José.

Afastamento temporário Os funcionários da Embraer aceitaram a suspensão temporária dos contratos para 1.080 trabalhadores

SETORES ATINGIDOS
>> 600 trabalhadores serão da área de aviação comercial
>> 438 serão do setor de montagem da aviação executiva

REGRAS
>> O chamado lay-off será dividido em grupos e poderá ser adotado no período de dois anos
>> Cada grupo poderá ficar afastado da fábrica por até cinco meses
>> Durante esse período, eles receberão uma bolsa de R$ 1.573 do governo federal

Fontes: Embraer e Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Embraer de São José dos Campos vai afastar até 1.080 operários

Divulgação.
Grupos de trabalhadores ficarão afastados por até cinco meses.
Grupos de trabalhadores ficarão afastados por até cinco meses.
Quarta, 21/12/2016 14:23.

VANESSA SARZEDAS
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os metalúrgicos da Embraer de São José dos Campos (97 km de SP) aprovaram, em assembleia, a realização de lay-off para 1.080 funcionários. A suspensão temporária dos contratos poderá ser adotada de janeiro de 2017 a dezembro de 2018.

De acordo com o sindicato, os afastamentos serão em grupos e atingirão apenas o pessoal da produção, sendo 600 trabalhadores da área de aviação comercial e 480 de montagem da aviação executiva.

Os funcionários poderão ficar em lay-off por até cinco meses e, durante esse período, o salário será pago parte pela Embraer e parte pelo governo federal, que dará uma bolsa de R$ 1.573. Os metalúrgicos ainda terão que fazer um curso durante o afastamento.

Segundo o sindicato, durante esse período, os trabalhadores não poderão ser demitidos e, quando retornarem à fábrica, terão mais três meses de estabilidade. A previsão é que o programa comece a ser aplicado a partir de janeiro.

A proposta de lay-off foi apresentada pela Embraer em novembro e atingiria 2.000 funcionários. Após negociação com o sindicato, no último dia 14, uma nova proposta foi apresentada, com 920 trabalhadores a menos. A Embraer emprega 13 mil trabalhadores em São José.

Afastamento temporário Os funcionários da Embraer aceitaram a suspensão temporária dos contratos para 1.080 trabalhadores

SETORES ATINGIDOS
>> 600 trabalhadores serão da área de aviação comercial
>> 438 serão do setor de montagem da aviação executiva

REGRAS
>> O chamado lay-off será dividido em grupos e poderá ser adotado no período de dois anos
>> Cada grupo poderá ficar afastado da fábrica por até cinco meses
>> Durante esse período, eles receberão uma bolsa de R$ 1.573 do governo federal

Fontes: Embraer e Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos 

Publicidade

Publicidade