Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Grande operação no teleférico começa nesta semana

Segunda, 8/8/2016 8:37.

Está marcada para começar hoje (8) uma grande operação no Parque Unipraias para a troca do cabo de aço que sustenta os bondinhos aéreos. O trabalho deve durar duas semanas e vai exigir uma pequena alteração no trânsito, que será desviado por dentro do estacionamento do parque.

Os trabalhos serão acompanhados por um técnico da empresa suíça Fatzer AG, fabricante e certificadora dos cabos 42mm. Um guindaste será usado para auxiliar os trabalhos.

O engenheiro Evódio João de Souza, diretor do Unipraias, explicou que o cabo está em uso há 18 anos, e poderia ser trocado com até 20 anos de uso ou mais, porém a decisão de troca foi antecipada já que demanda logística e planejamento. “Fazemos anualmente uma análise magnetoscópica e o cabo atual apresenta-se em excelente estado de manutenção e conservação”, pontua.

Como será

Para fazer a troca, o novo cabo será emendado ao antigo, que servirá de guia através das torres e estações. Após passar por todo o trajeto, o cabo deverá ser separado do antigo e será feita sua emenda.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Grande operação no teleférico começa nesta semana

Segunda, 8/8/2016 8:37.

Está marcada para começar hoje (8) uma grande operação no Parque Unipraias para a troca do cabo de aço que sustenta os bondinhos aéreos. O trabalho deve durar duas semanas e vai exigir uma pequena alteração no trânsito, que será desviado por dentro do estacionamento do parque.

Os trabalhos serão acompanhados por um técnico da empresa suíça Fatzer AG, fabricante e certificadora dos cabos 42mm. Um guindaste será usado para auxiliar os trabalhos.

O engenheiro Evódio João de Souza, diretor do Unipraias, explicou que o cabo está em uso há 18 anos, e poderia ser trocado com até 20 anos de uso ou mais, porém a decisão de troca foi antecipada já que demanda logística e planejamento. “Fazemos anualmente uma análise magnetoscópica e o cabo atual apresenta-se em excelente estado de manutenção e conservação”, pontua.

Como será

Para fazer a troca, o novo cabo será emendado ao antigo, que servirá de guia através das torres e estações. Após passar por todo o trajeto, o cabo deverá ser separado do antigo e será feita sua emenda.

Publicidade

Publicidade