Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Fama
Morre aos 86 o chef José Hugo Celidônio

Segunda, 3/9/2018 13:39.
Divulgação
O chef José Hugo Celidônio em uma de suas participações programa global Mais Você

Publicidade

(FOLHAPRESS)

O chef José Hugo Celidônio, que ajudou a disseminar ingredientes brasileiros na culinária, morreu neste domingo (2). Ele tinha 86 anos e sofreu um mal-estar numa pizzaria no Jardim Botânico, no Rio.

Paulista radicado no Rio, Celidônio fez ponte para muitos nomes da culinária francesa no Brasil. Recebia aqui chefs como Alain Chapel e Pierre Troisgros (pai de Claude Troisgros). Também foi um dos primeiros a pesquisar ingredientes brasileiros e introduzi-los na alta gastronomia -muitas vezes casando-os a receitas francesas.

Celidônio foi responsável por casas como Sol e Mar e Flag, que no fim dos anos 1960 recebia em seu piano-bar shows de Tom Jobim, Vinicius de Moraes e Nara Leão.

Em 1980, abriu no Rio o Club Gourmet, que funcionou por duas décadas e era referência da culinária autoral. Ele reativou o nome da casa no fim do ano passado, no complexo Lagoon, no Rio, com serviços de bufê e à la carte.

Entre suas publicações está "Histórias e Receitas de José Hugo Celidônio" (Ediouro, 1998).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
O chef José Hugo Celidônio em uma de suas participações programa global Mais Você
O chef José Hugo Celidônio em uma de suas participações programa global Mais Você

Morre aos 86 o chef José Hugo Celidônio

Publicidade

Segunda, 3/9/2018 13:39.

(FOLHAPRESS)

O chef José Hugo Celidônio, que ajudou a disseminar ingredientes brasileiros na culinária, morreu neste domingo (2). Ele tinha 86 anos e sofreu um mal-estar numa pizzaria no Jardim Botânico, no Rio.

Paulista radicado no Rio, Celidônio fez ponte para muitos nomes da culinária francesa no Brasil. Recebia aqui chefs como Alain Chapel e Pierre Troisgros (pai de Claude Troisgros). Também foi um dos primeiros a pesquisar ingredientes brasileiros e introduzi-los na alta gastronomia -muitas vezes casando-os a receitas francesas.

Celidônio foi responsável por casas como Sol e Mar e Flag, que no fim dos anos 1960 recebia em seu piano-bar shows de Tom Jobim, Vinicius de Moraes e Nara Leão.

Em 1980, abriu no Rio o Club Gourmet, que funcionou por duas décadas e era referência da culinária autoral. Ele reativou o nome da casa no fim do ano passado, no complexo Lagoon, no Rio, com serviços de bufê e à la carte.

Entre suas publicações está "Histórias e Receitas de José Hugo Celidônio" (Ediouro, 1998).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade