Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Fama
Cantora Anitta afirma que não apoia o candidato Jair Bolsonaro

Segunda, 24/9/2018 12:18.
Reprodução/instagram

Publicidade

(FOLHAPRESS)

A cantora Anitta foi às redes sociais neste domingo (23) para afirmar que não apoia o candidato Jair Bolsonaro (PSL) e que é a favor da hashtag #EleNão, popular nos grupos contrários ao presidenciável do PSL.

A manifestação ocorreu em um vídeo publicado no Instagram, em resposta a um desafio feito no início da tarde por Daniela Mercury. Outros artistas como Bruna Marquezine, Pabllo Vittar, Iza e até nomes internacionais como as cantoras Dua Lipa e Nicole Scherzinger já haviam aderido à campanha.

Nos últimos dias, Anitta foi alvo de críticas de fãs, principalmente da comunidade LGBT, que cobravam que a cantora se juntasse ao movimento contra o candidato. Ela havia afirmado, também em redes sociais, que tinha o direito de não se posicionar.

"Quero deixar claro que em momento nenhum eu desmereci a hashtag", disse ela no mais recente pronunciamento, em referência à campanha contra Bolsonaro.

"São as nossas atitudes que mostram nossa luta contra o preconceito, contra o racismo, o machismo, a homofobia, nossa luta pelas minorias", continuou Anitta. "Como sou a favor da democracia, apoio sim a hashtag #EleNão".

Ela termina o vídeo estendendo o desafio às também cantoras Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Preta Gil.

A pressão dos fãs começou quando Anitta passou a seguir uma amiga no Instagram que expunha sua intenção de voto em Jair Bolsonaro. Ela afirmou em sua conta que recebeu xingamentos e até ameaças pela rede social.

Após o episódio, Anitta passou a ser pressionada pelos fãs para revelar sua intenção de voto, o que ela se negou a fazer. "É um direito meu, não querer opinar sobre política", disse. "Eu não segui um perfil em apoio a nenhum candidato."

Pelo Twitter, na quarta (19), a cantora havia afirmado que não gostaria de ser obrigada a odiar ninguém ou fazer campanha política. "Eu sou uma cidadã igual a vocês, eu trabalho pra caramba, eu pago meus impostos, tenho sim o meu candidato. Como cidadã eu fiz o meu dever, eu pesquisei, eu escolhi dentro do que eu acredito, mas assim como vocês, eu tenho o direito de ter o voto secreto."

No início da tarde deste domingo, a cantora Daniela Mercury postou em sua conta do Instagram um vídeo convocando mulheres a participar no protesto do movimento #EleNão, no dia 29 de setembro. A fala terminava com a frase "Vamos, Anitta?".


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução/instagram

Cantora Anitta afirma que não apoia o candidato Jair Bolsonaro

Publicidade

Segunda, 24/9/2018 12:18.

(FOLHAPRESS)

A cantora Anitta foi às redes sociais neste domingo (23) para afirmar que não apoia o candidato Jair Bolsonaro (PSL) e que é a favor da hashtag #EleNão, popular nos grupos contrários ao presidenciável do PSL.

A manifestação ocorreu em um vídeo publicado no Instagram, em resposta a um desafio feito no início da tarde por Daniela Mercury. Outros artistas como Bruna Marquezine, Pabllo Vittar, Iza e até nomes internacionais como as cantoras Dua Lipa e Nicole Scherzinger já haviam aderido à campanha.

Nos últimos dias, Anitta foi alvo de críticas de fãs, principalmente da comunidade LGBT, que cobravam que a cantora se juntasse ao movimento contra o candidato. Ela havia afirmado, também em redes sociais, que tinha o direito de não se posicionar.

"Quero deixar claro que em momento nenhum eu desmereci a hashtag", disse ela no mais recente pronunciamento, em referência à campanha contra Bolsonaro.

"São as nossas atitudes que mostram nossa luta contra o preconceito, contra o racismo, o machismo, a homofobia, nossa luta pelas minorias", continuou Anitta. "Como sou a favor da democracia, apoio sim a hashtag #EleNão".

Ela termina o vídeo estendendo o desafio às também cantoras Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Preta Gil.

A pressão dos fãs começou quando Anitta passou a seguir uma amiga no Instagram que expunha sua intenção de voto em Jair Bolsonaro. Ela afirmou em sua conta que recebeu xingamentos e até ameaças pela rede social.

Após o episódio, Anitta passou a ser pressionada pelos fãs para revelar sua intenção de voto, o que ela se negou a fazer. "É um direito meu, não querer opinar sobre política", disse. "Eu não segui um perfil em apoio a nenhum candidato."

Pelo Twitter, na quarta (19), a cantora havia afirmado que não gostaria de ser obrigada a odiar ninguém ou fazer campanha política. "Eu sou uma cidadã igual a vocês, eu trabalho pra caramba, eu pago meus impostos, tenho sim o meu candidato. Como cidadã eu fiz o meu dever, eu pesquisei, eu escolhi dentro do que eu acredito, mas assim como vocês, eu tenho o direito de ter o voto secreto."

No início da tarde deste domingo, a cantora Daniela Mercury postou em sua conta do Instagram um vídeo convocando mulheres a participar no protesto do movimento #EleNão, no dia 29 de setembro. A fala terminava com a frase "Vamos, Anitta?".

View this post on Instagram

Fui desafiada pela @danielamercury a apoiar a #EleNao . Eu sou a favor da democracia e também não apoio a corrupção e o oportunismo. Agora desafio @ivetesangalo @claudialeitte e @pretagil

A post shared by anitta 🎤 (@anitta) on


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade