Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Fama
Jesuíta Barbosa afirma que limitar seu corpo e desejos seria como estar morto

Terça, 15/5/2018 15:26.
Jacskon Romanelli / Universo Producao

Publicidade

SIDNEY GONÇALVES DO CARMO /SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

O ator pernambucano Jesuíta Barbosa, 26, interpretana televisão um dos seus grandes desafios ao dar vida a umpersonagem duplo em "Onde Nascem os Fortes", da Globo. Na trama de George Moura e Sergio Goldenberg, Barbosa é Ramirinho, filho do juiz Ramiro (Fabio Assunção), que à noite se transforma na drag queen Shakira do Sertão.

Em entrevista à revista Cosmopolitan, Barbosa afirmou que gênero e sexualidade são tratados como algo binário. "Falar sobre isso é essencial para ampliarmos essa perspectiva. Depois de tantas experiências libertadoras no teatro, limitar meu corpo e meus desejos seria como estar morto."

Na supersérie, Ramirinho se apresenta no Bodão NightClubeàs escondidas. Sua primeira aparição como Shakira surprrendeu. Com uma versão mais eletrônica de "O Amor e o Poder", sucesso da década de 1980 da cantora Rosana,Jesuíta Barbosa estava irreconhecível.

Em entrevista ao UOL, empresa do Grupo Folha, que edita a Folha de S.Paulo, Barbosa afirmou quedefine sua Shakira como alguém que, o tempo todo, procura encontrar seu lugar no mundo e, em certos momentos, sofrerá um conflito de personalidade. Ao acordar, Ramirinho não saberá se é ele ou ela.

"Espero que a relevância artística e social desses trabalhos seja maior do que eventuais classificações", disse o ator à revista Cosmopolitan, que chega às bancas nesta semana.

Jesuíta Barbosa também falou que a ideia inicial era fazer uma Shakiracover, mas que isso foi se modificando para um lugar mais brasileiro. "É um menino cheio de questões sexuais e familiares, que tem um pai extremamente preconceituoso e agressivo. Ele sofre com esse pai, como a gente vê o tempo todo em várias famílias que não aceitam a sexualidade do filho ou da filha. Acho que a supersérie retrata muito bem essa questão", disse o ator, em entrevista ao GShow.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Jacskon Romanelli / Universo Producao

Jesuíta Barbosa afirma que limitar seu corpo e desejos seria como estar morto

Publicidade

Terça, 15/5/2018 15:26.

SIDNEY GONÇALVES DO CARMO /SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

O ator pernambucano Jesuíta Barbosa, 26, interpretana televisão um dos seus grandes desafios ao dar vida a umpersonagem duplo em "Onde Nascem os Fortes", da Globo. Na trama de George Moura e Sergio Goldenberg, Barbosa é Ramirinho, filho do juiz Ramiro (Fabio Assunção), que à noite se transforma na drag queen Shakira do Sertão.

Em entrevista à revista Cosmopolitan, Barbosa afirmou que gênero e sexualidade são tratados como algo binário. "Falar sobre isso é essencial para ampliarmos essa perspectiva. Depois de tantas experiências libertadoras no teatro, limitar meu corpo e meus desejos seria como estar morto."

Na supersérie, Ramirinho se apresenta no Bodão NightClubeàs escondidas. Sua primeira aparição como Shakira surprrendeu. Com uma versão mais eletrônica de "O Amor e o Poder", sucesso da década de 1980 da cantora Rosana,Jesuíta Barbosa estava irreconhecível.

Em entrevista ao UOL, empresa do Grupo Folha, que edita a Folha de S.Paulo, Barbosa afirmou quedefine sua Shakira como alguém que, o tempo todo, procura encontrar seu lugar no mundo e, em certos momentos, sofrerá um conflito de personalidade. Ao acordar, Ramirinho não saberá se é ele ou ela.

"Espero que a relevância artística e social desses trabalhos seja maior do que eventuais classificações", disse o ator à revista Cosmopolitan, que chega às bancas nesta semana.

Jesuíta Barbosa também falou que a ideia inicial era fazer uma Shakiracover, mas que isso foi se modificando para um lugar mais brasileiro. "É um menino cheio de questões sexuais e familiares, que tem um pai extremamente preconceituoso e agressivo. Ele sofre com esse pai, como a gente vê o tempo todo em várias famílias que não aceitam a sexualidade do filho ou da filha. Acho que a supersérie retrata muito bem essa questão", disse o ator, em entrevista ao GShow.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade