Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Fama
Christine Fernandes diz que Josephine 'é o tipo de mulher que não dá ponto sem nó'

Terça, 15/5/2018 14:51.
Reprodução Instagram

Publicidade

ANAHI MARTINHO / SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Após cinco anos longe das novelas da Globo, Christine Fernandes, 50, está de volta à emissora em "Orgulho e Paixão", novela das seis, escrita porMarcos Bernstein.Ela se prepara para mais um trabalho de época. O último foia polêmica vilãSammuRamat, de "O Rico e o Lázaro", daRecord.

Ofolhetim da Globo éinspiradonos romances de JaneAustene é um prato cheio para a atriz, que se revela uma fã de literatura clássica.Na tramaela seráJosephine, mulherdo Almirante Tibúrcio (OscarMagrini)e mãe de Rômulo (Marcos Pitombo), quehavia sidodada como morta, mas reaparece envolta em mistérios e promete sacudir o Vale do Café.

"Éumamulherda alta sociedade, elegante, culta e viajada", descrevea atriz. A personagem, inicialmente, se envolverá com Uirapuru, interpretado porBrunoGissoni. "Elanão é tola, tudo que faz é estudado e ela enreda o mulherengo. Édo tipo de mulher que não dá ponto sem nó."

Fernandesdiz que um deseuspersonagensmais marcantes foiaAurélia Camargo, de "Essas Mulheres", adaptação para televisão do romance "Senhora", de José de Alencar, escrito em1875. Já"Orgulho e Preconceito"éde 1813.

A atriz afirma que sempre gostou de ler os clássicos e que Aurélia Camargo era a sua personagem fetiche na juventude. "É enorme o número de pessoas que me procuram nas redes sociais para dizer que assistiram a novela e se tornaram leitores, não só de José de Alencar, mas de outros clássicos da literatura."

ParaChristine Fernandes, boaliteratura deve sempre ser adaptada. "Sem risco de errar, posso dizerque literatura boa, bem adaptada na TV, forma novos leitores, e isso já é uma maravilha".

Recém-solteira após um casamento de 18 anos com o ator Floriano Peixoto,Christinecomemora a nova fase da vida e está cheia de projetos. Um deles, aliás,é se arriscar na literatura.

"Quero assumir uma faceta minha pouco conhecida do público. Fui uma leitora voraz, sempre gostei de escrever. A escrita me acompanha desde a infância e tenho algumas coisas na gaveta que quero mostrar. Umadelas é um romance improvável. Quero escrever cada vez mais", diz a atriz.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Reprodução Instagram

Christine Fernandes diz que Josephine 'é o tipo de mulher que não dá ponto sem nó'

Publicidade

Terça, 15/5/2018 14:51.

ANAHI MARTINHO / SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Após cinco anos longe das novelas da Globo, Christine Fernandes, 50, está de volta à emissora em "Orgulho e Paixão", novela das seis, escrita porMarcos Bernstein.Ela se prepara para mais um trabalho de época. O último foia polêmica vilãSammuRamat, de "O Rico e o Lázaro", daRecord.

Ofolhetim da Globo éinspiradonos romances de JaneAustene é um prato cheio para a atriz, que se revela uma fã de literatura clássica.Na tramaela seráJosephine, mulherdo Almirante Tibúrcio (OscarMagrini)e mãe de Rômulo (Marcos Pitombo), quehavia sidodada como morta, mas reaparece envolta em mistérios e promete sacudir o Vale do Café.

"Éumamulherda alta sociedade, elegante, culta e viajada", descrevea atriz. A personagem, inicialmente, se envolverá com Uirapuru, interpretado porBrunoGissoni. "Elanão é tola, tudo que faz é estudado e ela enreda o mulherengo. Édo tipo de mulher que não dá ponto sem nó."

Fernandesdiz que um deseuspersonagensmais marcantes foiaAurélia Camargo, de "Essas Mulheres", adaptação para televisão do romance "Senhora", de José de Alencar, escrito em1875. Já"Orgulho e Preconceito"éde 1813.

A atriz afirma que sempre gostou de ler os clássicos e que Aurélia Camargo era a sua personagem fetiche na juventude. "É enorme o número de pessoas que me procuram nas redes sociais para dizer que assistiram a novela e se tornaram leitores, não só de José de Alencar, mas de outros clássicos da literatura."

ParaChristine Fernandes, boaliteratura deve sempre ser adaptada. "Sem risco de errar, posso dizerque literatura boa, bem adaptada na TV, forma novos leitores, e isso já é uma maravilha".

Recém-solteira após um casamento de 18 anos com o ator Floriano Peixoto,Christinecomemora a nova fase da vida e está cheia de projetos. Um deles, aliás,é se arriscar na literatura.

"Quero assumir uma faceta minha pouco conhecida do público. Fui uma leitora voraz, sempre gostei de escrever. A escrita me acompanha desde a infância e tenho algumas coisas na gaveta que quero mostrar. Umadelas é um romance improvável. Quero escrever cada vez mais", diz a atriz.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade