Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Atletas de Balneário Camboriú no Sul americano de Marcha Atlética: condições climáticas atrapalharam

Segunda, 9/3/2020 18:07.
Rodrigo Dario
Heron e Lilian com seu treinador Diogo Gamboa

Publicidade

Os dois atletas da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC) que disputaram o Sul americano de Marcha Atlética, domingo, em Lima, sofreram com as condições climáticas, mas ainda assim conseguiram melhorar suas posições. Heron Rodrigues Miranda foi o 8º colocado, nos 10km Sub18, com 51:43 e Lilian Bitencourt ficou na 11a posição nos 5km Sub18, com o tempo de 28´58´16.

O técnico Diogo Gamboa, também entre os quatro treinadores convocados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), avaliou como positivo o desempenho dos seus atletas.

“Foi a primeira experiência internacional dos dois, o Heron sofreu muito com o calor, prova 10km começou às 13h, foi dura, percurso difícil, com subidas, a volta pegava cerca de 500m de inclinação considerável, mas com tudo isso ele foi o melhor brasileiro. A Lilian que foi a terceira melhor brasileira concluiu a prova em Lima, como segunda melhor brasileira, apesar das condições climáticas desfavoráveis, ela obteve resultado melhor que na prova nacional, são coisas que nos motivam e dão força para continuar”, avaliou o técnico.

Os dois seguirão seu cronograma de treinamentos para disputar competições estaduais, Joguinhos, Olesc, tudo como preparação para o Campeonato Brasileiro Sub 18 que vai acontecer no final do ano, assim como o Sul americano de pista, para o qual irão os dois melhores do país.

“Nosso objetivo é buscar mais essa vaga”, disse Diogo.

Medalhas

O brasiliense Caio Bonfim e a carioca Viviane Santana Lyra foram os destaques do Brasil no Campeonato Sul-Americano de Marcha Atlética. Eles ganharam as duas únicas medalhas de ouro. No total, o Brasil conquistou seis medalhas, com mais três de prata e uma de bronze.

Caio venceu os 20km, com o tempo de 1:24:33, superando a legião equatoriana, liderada por Brian Pintado, campeão do Pan, que chegou em segundo lugar, com 1:25:32. Maurício Artiaga (ECU) ficou com o bronze, com 1:26:16. Caio foi medalha de prata no Pan.

Nos 50 km, Viviane Santana Lyra foi a grande vencedora, com 4:41:07.

O Brasil participou da competição com 24 atletas (12 homens e 12 mulheres) qualificados na Copa Brasil Caixa, disputada em fevereiro, no Recife.

A equipe de marcha atlética viajou para Lima com recursos do Programa Caixa de Apoio às Seleções Brasileiras de Atletismo.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Rodrigo Dario
Heron e Lilian com seu treinador Diogo Gamboa
Heron e Lilian com seu treinador Diogo Gamboa

Atletas de Balneário Camboriú no Sul americano de Marcha Atlética: condições climáticas atrapalharam

Publicidade

Segunda, 9/3/2020 18:07.

Os dois atletas da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC) que disputaram o Sul americano de Marcha Atlética, domingo, em Lima, sofreram com as condições climáticas, mas ainda assim conseguiram melhorar suas posições. Heron Rodrigues Miranda foi o 8º colocado, nos 10km Sub18, com 51:43 e Lilian Bitencourt ficou na 11a posição nos 5km Sub18, com o tempo de 28´58´16.

O técnico Diogo Gamboa, também entre os quatro treinadores convocados pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), avaliou como positivo o desempenho dos seus atletas.

“Foi a primeira experiência internacional dos dois, o Heron sofreu muito com o calor, prova 10km começou às 13h, foi dura, percurso difícil, com subidas, a volta pegava cerca de 500m de inclinação considerável, mas com tudo isso ele foi o melhor brasileiro. A Lilian que foi a terceira melhor brasileira concluiu a prova em Lima, como segunda melhor brasileira, apesar das condições climáticas desfavoráveis, ela obteve resultado melhor que na prova nacional, são coisas que nos motivam e dão força para continuar”, avaliou o técnico.

Os dois seguirão seu cronograma de treinamentos para disputar competições estaduais, Joguinhos, Olesc, tudo como preparação para o Campeonato Brasileiro Sub 18 que vai acontecer no final do ano, assim como o Sul americano de pista, para o qual irão os dois melhores do país.

“Nosso objetivo é buscar mais essa vaga”, disse Diogo.

Medalhas

O brasiliense Caio Bonfim e a carioca Viviane Santana Lyra foram os destaques do Brasil no Campeonato Sul-Americano de Marcha Atlética. Eles ganharam as duas únicas medalhas de ouro. No total, o Brasil conquistou seis medalhas, com mais três de prata e uma de bronze.

Caio venceu os 20km, com o tempo de 1:24:33, superando a legião equatoriana, liderada por Brian Pintado, campeão do Pan, que chegou em segundo lugar, com 1:25:32. Maurício Artiaga (ECU) ficou com o bronze, com 1:26:16. Caio foi medalha de prata no Pan.

Nos 50 km, Viviane Santana Lyra foi a grande vencedora, com 4:41:07.

O Brasil participou da competição com 24 atletas (12 homens e 12 mulheres) qualificados na Copa Brasil Caixa, disputada em fevereiro, no Recife.

A equipe de marcha atlética viajou para Lima com recursos do Programa Caixa de Apoio às Seleções Brasileiras de Atletismo.

A Caixa é a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade