Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Fortaleza leva gol do Independiente nos acréscimos e cai na Sul-Americana

Sexta, 28/2/2020 4:30.

Publicidade

Felipe Rosa Mendes
O Fortaleza esteve muito perto de conquistar resultado histórico na noite desta quinta-feira. Até os 47 minutos do segundo tempo, vencia o tradicional Independiente por 2 a 0, placar suficiente para avançar na Copa Sul-Americana. Mas o time argentino conseguiu balançar as redes, em lance improvável, nos acréscimos e acabou causando a eliminação da equipe brasileira na primeira fase do torneio internacional.

Mesmo vencendo por 2 a 1, o Fortaleza se despediu da sul-americana porque perdera o jogo de ida por 1 a 0. E o gol do Independiente marcado fora de casa, no Castelão, acabou selando a classificação dos argentinos à segunda fase. O time argentino é o recordista de títulos da Copa Libertadores, com sete troféus

Mas toda a tradição do Independiente não foi o suficiente para conter o ímpeto do Fortaleza durante a maior parte do jogo, no embalo de sua empolgada torcida. O apoio das arquibancadas acabou compensando as limitações do time brasileiro, que não fez grande apresentação, mas foi mais eficiente que o rival durante a maior parte do duelo.

O Independiente, contudo, fez valer a maior experiência em duelos de mata-mata e Copas para avançar. Este confronto marcou a estreia do Fortaleza em competições internacionais oficiais.

O JOGO - O Fortaleza foi para cima do rival argentino assim que o árbitro apitou pela primeira vez. E deu um sufoco no adversário, mais na base da empolgação do que no futebol. O clima de euforia nas arquibancadas contagiava o gramado e nem mesmo a experiência do Independiente conseguia evitar esta motivação extra dos anfitriões.

O time cearense, contudo, estava atrás no placar agregado em razão da derrota no jogo de ida. Até que Osvaldo, que já havia sido o destaque do time na primeira partida, disparou pela esquerda, entrou na área e foi derrubado pela defesa. O árbitro confirmou a penalidade, convertida por Juninho, em chute certeiro no canto direito do goleiro Campaña, aos 26 minutos.

O gol empatou o confronto e, ao mesmo tempo, esfriou o ímpeto do Fortaleza. Com este placar, o duelo seria decidido na prorrogação. A sensação de alívio dos donos da casa permitiu ao Independiente enfim entrar no jogo, equilibrando as ações.

Os lances ofensivos, no entanto, seguiam rareando, nos dois lados. Num dos melhores momentos da etapa inicial, Fernández acertou lindo chute de fora da área e exigiu grande defesa do goleiro Felipe Alves, evitando o gol argentino.

No segundo tempo, o Fortaleza continuava ligeiramente melhor que o rival. Tinha mais iniciativa e objetividade, mas falhava nas finalizações. Depois de duas chegadas perigosas com David, o técnico Rogério Ceni mudou o ataque, trocando Romarinho por Marlon.

E, apenas um minuto após entrar em campo, Marlon balançou as redes. Aos 33, Gabriel Dias cruzou rasteiro da direita para trás e o atacante chutou rasteiro, da entrada da área, para marcar o segundo gol dos anfitriões.

O duelo parecia definido, com grande festa da torcida cearense no Castelão. Até que o Independiente surpreendeu com um gol inesperado aos 47 minutos. O lateral Bustos investiu pela direita, foi até a linha de fundo e bateu cruzado. A bola desviou na zaga do Fortaleza e morreu no fundo das redes, diante do desespero da torcida local.

O gol fora de casa acabou classificando os argentinos, que ficaram com a vantagem nos critérios de desempate, apesar do empate em 2 a 2 no confronto geral.

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA 2 x 1 INDEPENDIENTE

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Bruno Melo; Felipe, Juninho, Mariano Vazquez (Tinga); David, Osvaldo (Wellington Paulista) e Romarinho (Marlon). Técnico: Rogério Ceni.

INDEPENDIENTE - Campaña; Bustos, Franco, Barboza e Silva; Lucas Romero, Blanco (Roa) e Togni (Domínguez); Braian Romero (Velasco), Silvio Romero e Leandro Fernández. Técnico: Lucas Pusineri.

GOLS - Juninho (pênalti), aos 26 minutos do primeiro tempo. Marlon, aos 33, e Bustos, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Felipe, Lucas Romero, Wellington Paulista, Gabriel Dias.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (CHI).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 52.552 torcedores.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Fortaleza leva gol do Independiente nos acréscimos e cai na Sul-Americana

Publicidade

Sexta, 28/2/2020 4:30.

Felipe Rosa Mendes
O Fortaleza esteve muito perto de conquistar resultado histórico na noite desta quinta-feira. Até os 47 minutos do segundo tempo, vencia o tradicional Independiente por 2 a 0, placar suficiente para avançar na Copa Sul-Americana. Mas o time argentino conseguiu balançar as redes, em lance improvável, nos acréscimos e acabou causando a eliminação da equipe brasileira na primeira fase do torneio internacional.

Mesmo vencendo por 2 a 1, o Fortaleza se despediu da sul-americana porque perdera o jogo de ida por 1 a 0. E o gol do Independiente marcado fora de casa, no Castelão, acabou selando a classificação dos argentinos à segunda fase. O time argentino é o recordista de títulos da Copa Libertadores, com sete troféus

Mas toda a tradição do Independiente não foi o suficiente para conter o ímpeto do Fortaleza durante a maior parte do jogo, no embalo de sua empolgada torcida. O apoio das arquibancadas acabou compensando as limitações do time brasileiro, que não fez grande apresentação, mas foi mais eficiente que o rival durante a maior parte do duelo.

O Independiente, contudo, fez valer a maior experiência em duelos de mata-mata e Copas para avançar. Este confronto marcou a estreia do Fortaleza em competições internacionais oficiais.

O JOGO - O Fortaleza foi para cima do rival argentino assim que o árbitro apitou pela primeira vez. E deu um sufoco no adversário, mais na base da empolgação do que no futebol. O clima de euforia nas arquibancadas contagiava o gramado e nem mesmo a experiência do Independiente conseguia evitar esta motivação extra dos anfitriões.

O time cearense, contudo, estava atrás no placar agregado em razão da derrota no jogo de ida. Até que Osvaldo, que já havia sido o destaque do time na primeira partida, disparou pela esquerda, entrou na área e foi derrubado pela defesa. O árbitro confirmou a penalidade, convertida por Juninho, em chute certeiro no canto direito do goleiro Campaña, aos 26 minutos.

O gol empatou o confronto e, ao mesmo tempo, esfriou o ímpeto do Fortaleza. Com este placar, o duelo seria decidido na prorrogação. A sensação de alívio dos donos da casa permitiu ao Independiente enfim entrar no jogo, equilibrando as ações.

Os lances ofensivos, no entanto, seguiam rareando, nos dois lados. Num dos melhores momentos da etapa inicial, Fernández acertou lindo chute de fora da área e exigiu grande defesa do goleiro Felipe Alves, evitando o gol argentino.

No segundo tempo, o Fortaleza continuava ligeiramente melhor que o rival. Tinha mais iniciativa e objetividade, mas falhava nas finalizações. Depois de duas chegadas perigosas com David, o técnico Rogério Ceni mudou o ataque, trocando Romarinho por Marlon.

E, apenas um minuto após entrar em campo, Marlon balançou as redes. Aos 33, Gabriel Dias cruzou rasteiro da direita para trás e o atacante chutou rasteiro, da entrada da área, para marcar o segundo gol dos anfitriões.

O duelo parecia definido, com grande festa da torcida cearense no Castelão. Até que o Independiente surpreendeu com um gol inesperado aos 47 minutos. O lateral Bustos investiu pela direita, foi até a linha de fundo e bateu cruzado. A bola desviou na zaga do Fortaleza e morreu no fundo das redes, diante do desespero da torcida local.

O gol fora de casa acabou classificando os argentinos, que ficaram com a vantagem nos critérios de desempate, apesar do empate em 2 a 2 no confronto geral.

FICHA TÉCNICA:

FORTALEZA 2 x 1 INDEPENDIENTE

FORTALEZA - Felipe Alves; Gabriel Dias, Jackson, Paulão e Bruno Melo; Felipe, Juninho, Mariano Vazquez (Tinga); David, Osvaldo (Wellington Paulista) e Romarinho (Marlon). Técnico: Rogério Ceni.

INDEPENDIENTE - Campaña; Bustos, Franco, Barboza e Silva; Lucas Romero, Blanco (Roa) e Togni (Domínguez); Braian Romero (Velasco), Silvio Romero e Leandro Fernández. Técnico: Lucas Pusineri.

GOLS - Juninho (pênalti), aos 26 minutos do primeiro tempo. Marlon, aos 33, e Bustos, aos 47 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Felipe, Lucas Romero, Wellington Paulista, Gabriel Dias.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (CHI).

RENDA - Não disponível.

PÚBLICO - 52.552 torcedores.

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade