Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Fluminense joga mal, só empata no Chile e está fora da Copa Sul-Americana

Quarta, 19/2/2020 6:08.

Publicidade

Com uma atuação muito fraca, principalmente no primeiro tempo, o Fluminense só empatou, sem gols, com o Unión La Calera, nesta terça-feira à noite, no Chile, e está eliminado da Copa Sul-Americana. A equipe chilena ficou com a vaga, pois no jogo de ida, no Maracanã, empatou por 1 a 1, valendo-se da regra do gol fora de casa.

Com a necessidade da vitória, o Fluminense teve uma postura ofensiva desde os primeiros minutos de jogo. Com paciência excessiva, o tricolor carioca trocou muitos passes, principalmente pelo lado esquerdo, com o lateral Egídio.

Apesar da maior posse de bola, o time do técnico Odair Hellmann pouco agrediu o Unión La Calera, que entrou em campo com três zagueiros e três jogadores de marcação no meio de campo. Um chute de longe de Nenê, aos 27 minutos, foi uma das poucas vezes que o time chileno se sentiu ameaçado.

Como o Fluminense imprimiu forte marcação na saída de bola da equipe da casa, o jeito foi os chilenos apostarem nos lançamentos longos pela laterais. Forma de atuar que conseguiu deixar o time brasileiro mais em seu campo.

Com habilidade, os chilenos levaram vantagem nos dribles. O experiente volante Henrique apelou para falta, o que lhe valeu o cartão amarelo.

No segundo tempo, o Unión La Calera voltou melhor e logo aos seis minutos, Cordero fez belo cruzamento para Saez, que, desequilibrado, cabeceou para fora, desperdiçando a melhor chance até então na partida.

A partir daí, o jogo ficou nervoso, com várias faltas mais violentas dos dois lados. Se o clima ficou mais pesado, as chances de gol continuaram escassas. Vários momentos paralisaram o jogo, colaborando para a vantagem da equipe chilena.

Com o desespero do Fluminense, o Unión La Calera encontrou mais espaços para jogar e Valencia, aos 35 minutos, surgiu sozinho dentro da área, mas a cabeçada saiu fraca, facilitando o trabalho de Muriel.

Com Ganso em campo, no lugar de Marcos Paulo, Nenê ficou deslocado para a esquerda e foi neste setor que o meia conseguiu fazer um belo cruzamento para Evanílson, mas o cabeceio errou o alvo.

Os últimos dez minutos foram de pressão total do Fluminense. Matheus Alessandro entrou bem na partida e foi o responsável por iniciar várias jogadas. Aos 43, depois de três bolas levantadas na área, Evanílson perdeu bela oportunidade. No contra-ataque, Lucas Claro falhou e Castellani, sem goleiro, chutou para fora.

FICHA TÉCNICA

UNIÓN LA CALERA 0 X 0 FLUMINENSE

UNIÓN LA CALERA - Arias; Andía, Navarrete, Santiago García e Cordero; Valencia, Christián Vilches, Castellani, Leiva e Stefanelli (Vargas, Vilches); Saez. Técnico: Juan Vojvoda.

FLUMINENSE - Muriel; Gilberto, Luccas Claro, Digão e Egídio; Yuri Lima, Henrique (Matheus Alessandro), Nenê e Caio Paulista (Michel Araújo); Marcos Paulo (Ganso) e Evanílson. Técnico: Odair Hellmann.

ÁRBITRO - Jose Mendez (PAR).

CARTÕES AMARELOS - Andía, Digão, Henrique, Nenê, Vargas e Gilberto.

RENDA E PÚBLICO: Não divulgados.

LOCAL - Estádio Municipal Nicolás Chahuán Nazar, em La Calera.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Fluminense joga mal, só empata no Chile e está fora da Copa Sul-Americana

Publicidade

Quarta, 19/2/2020 6:08.

Com uma atuação muito fraca, principalmente no primeiro tempo, o Fluminense só empatou, sem gols, com o Unión La Calera, nesta terça-feira à noite, no Chile, e está eliminado da Copa Sul-Americana. A equipe chilena ficou com a vaga, pois no jogo de ida, no Maracanã, empatou por 1 a 1, valendo-se da regra do gol fora de casa.

Com a necessidade da vitória, o Fluminense teve uma postura ofensiva desde os primeiros minutos de jogo. Com paciência excessiva, o tricolor carioca trocou muitos passes, principalmente pelo lado esquerdo, com o lateral Egídio.

Apesar da maior posse de bola, o time do técnico Odair Hellmann pouco agrediu o Unión La Calera, que entrou em campo com três zagueiros e três jogadores de marcação no meio de campo. Um chute de longe de Nenê, aos 27 minutos, foi uma das poucas vezes que o time chileno se sentiu ameaçado.

Como o Fluminense imprimiu forte marcação na saída de bola da equipe da casa, o jeito foi os chilenos apostarem nos lançamentos longos pela laterais. Forma de atuar que conseguiu deixar o time brasileiro mais em seu campo.

Com habilidade, os chilenos levaram vantagem nos dribles. O experiente volante Henrique apelou para falta, o que lhe valeu o cartão amarelo.

No segundo tempo, o Unión La Calera voltou melhor e logo aos seis minutos, Cordero fez belo cruzamento para Saez, que, desequilibrado, cabeceou para fora, desperdiçando a melhor chance até então na partida.

A partir daí, o jogo ficou nervoso, com várias faltas mais violentas dos dois lados. Se o clima ficou mais pesado, as chances de gol continuaram escassas. Vários momentos paralisaram o jogo, colaborando para a vantagem da equipe chilena.

Com o desespero do Fluminense, o Unión La Calera encontrou mais espaços para jogar e Valencia, aos 35 minutos, surgiu sozinho dentro da área, mas a cabeçada saiu fraca, facilitando o trabalho de Muriel.

Com Ganso em campo, no lugar de Marcos Paulo, Nenê ficou deslocado para a esquerda e foi neste setor que o meia conseguiu fazer um belo cruzamento para Evanílson, mas o cabeceio errou o alvo.

Os últimos dez minutos foram de pressão total do Fluminense. Matheus Alessandro entrou bem na partida e foi o responsável por iniciar várias jogadas. Aos 43, depois de três bolas levantadas na área, Evanílson perdeu bela oportunidade. No contra-ataque, Lucas Claro falhou e Castellani, sem goleiro, chutou para fora.

FICHA TÉCNICA

UNIÓN LA CALERA 0 X 0 FLUMINENSE

UNIÓN LA CALERA - Arias; Andía, Navarrete, Santiago García e Cordero; Valencia, Christián Vilches, Castellani, Leiva e Stefanelli (Vargas, Vilches); Saez. Técnico: Juan Vojvoda.

FLUMINENSE - Muriel; Gilberto, Luccas Claro, Digão e Egídio; Yuri Lima, Henrique (Matheus Alessandro), Nenê e Caio Paulista (Michel Araújo); Marcos Paulo (Ganso) e Evanílson. Técnico: Odair Hellmann.

ÁRBITRO - Jose Mendez (PAR).

CARTÕES AMARELOS - Andía, Digão, Henrique, Nenê, Vargas e Gilberto.

RENDA E PÚBLICO: Não divulgados.

LOCAL - Estádio Municipal Nicolás Chahuán Nazar, em La Calera.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade