Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Sem inspiração, Athletico-PR só empata em casa contra a lanterna Chapecoense

Segunda, 30/9/2019 7:26.

Publicidade

Ainda sob o impacto da conquista do título inédito da Copa do Brasil, o Athletico-PR deu a primeira decepção à sua torcida ao empatar contra a Chapecoense por 1 a 1, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar do maior volume de jogo, o time paranaense não esteve em uma noite inspirada e pecou demais nas finalizações. Com isso, soma 31 pontos em nono lugar. Do outro lado, o time de Santa Catarina aparece com 15 pontos, ainda na lanterna, embora tenha comemorado o empate conquistado longe de casa.

Aos gritos de campeão, o melhor time da Copa do Brasil iniciou o jogo em cima da Chapecoense. Na base da pressão. Aos três minutos, Bruno Guimarães perdeu a primeira chance. Aos 10, o visitante perdeu o atacante Dalberto, machucado, para a entrada de Arthur Gomes. Aos 14, nova investida atleticana e após cruzamento de Nikão quem chutou foi Marcelo Cirino, mas em cima da defesa. A bola saiu em escanteio.

Quando o gol parecia maduro, quem abriu o placar foi o time catarinense. Elicarlos cobrou falta rapidamente no meio de campo, acionando Bruno Pacheco pelo lado esquerdo. O cruzamento saiu em direção à área, onde Arthur Gomes apareceu para completar aos 30 minutos.

Mais do que nunca, o time paranaense se atirou ao ataque e criou chances. Aos 34 minutos, Marcelo Cirino chutou nas redes pelo lado de fora. Aos 40, Nikão até completou para as redes de cabeça, porém estava impedido. A melhor chance saiu aos 47, quando Nikão cruzou e Léo Cittadini bateu de primeira, exigindo grande defesa do goleiro Tiepo.

No segundo tempo, o time da casa manteve o seu ritmo intenso em busca do gol. Logo aos três minutos, Nikão pegou bem de voleio e a bola explodiu no travessão. Ele parecia predestinado a marcar um gol, que saiu aos 11. Bateu falta da intermediária, a bola passou no meio da barreira e ainda tocou nas mãos de Tiepo antes de entrar. Pareceu uma falha na formação da barreira.

Agora a missão era buscar a virada. O Athletico-PR manteve o ritmo forte, sem dar espaços para o visitante. O ataque foi reforçado com a entrada do argentino Marco Rubén no lugar do volante Wellington. Nesta mudança, Nikão recua um pouco para ajudar o meio de campo.

Apesar da pressão, o Athletico-PR errava muitos nas finalizações Mas quase virou o placar aos 38 minutos. Após escanteio, Marco Rubén subiu de cabeça e acertou a trave. A última chance saiu dos pés do garoto Pedrinho, que tinha substituído Rony. Ele passou por dois adversários, invadiu a área e parecia que marcaria um golaço. Mas o chute saiu por cima do travessão.

O Athletico-PR volta a campo no próximo sábado, às 19 horas, diante do Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A Chapecoense vai enfrentar o Corinthians, nesta quarta-feira, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 19h15, em jogo adiado da 21.ª rodada por causa da participação do time paulista na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 1 CHAPECOENSE

ATHLETICO-PR - Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Marco Rubén), Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Everton Felipe); Nikão, Rony (Pedrinho) e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes.

CHAPECOENSE - Tiepo; Eduardo, Douglas, Rafael Pereira e Roberto; Márcio Araújo, Elicarlos, Camilo (Augusto) e Bruno Pacheco (Renato Kayser); Dalberto (Arthur Gomes) e Everaldo. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Arthur Gomes, aos 30 minutos do primeiro tempo; Nikão, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Elicarlos (Chapecoense).

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto (SP).

RENDA - R$ 225.265,00.

PÚBLICO - 13.669 torcedores.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Sem inspiração, Athletico-PR só empata em casa contra a lanterna Chapecoense

Publicidade

Segunda, 30/9/2019 7:26.

Ainda sob o impacto da conquista do título inédito da Copa do Brasil, o Athletico-PR deu a primeira decepção à sua torcida ao empatar contra a Chapecoense por 1 a 1, neste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar do maior volume de jogo, o time paranaense não esteve em uma noite inspirada e pecou demais nas finalizações. Com isso, soma 31 pontos em nono lugar. Do outro lado, o time de Santa Catarina aparece com 15 pontos, ainda na lanterna, embora tenha comemorado o empate conquistado longe de casa.

Aos gritos de campeão, o melhor time da Copa do Brasil iniciou o jogo em cima da Chapecoense. Na base da pressão. Aos três minutos, Bruno Guimarães perdeu a primeira chance. Aos 10, o visitante perdeu o atacante Dalberto, machucado, para a entrada de Arthur Gomes. Aos 14, nova investida atleticana e após cruzamento de Nikão quem chutou foi Marcelo Cirino, mas em cima da defesa. A bola saiu em escanteio.

Quando o gol parecia maduro, quem abriu o placar foi o time catarinense. Elicarlos cobrou falta rapidamente no meio de campo, acionando Bruno Pacheco pelo lado esquerdo. O cruzamento saiu em direção à área, onde Arthur Gomes apareceu para completar aos 30 minutos.

Mais do que nunca, o time paranaense se atirou ao ataque e criou chances. Aos 34 minutos, Marcelo Cirino chutou nas redes pelo lado de fora. Aos 40, Nikão até completou para as redes de cabeça, porém estava impedido. A melhor chance saiu aos 47, quando Nikão cruzou e Léo Cittadini bateu de primeira, exigindo grande defesa do goleiro Tiepo.

No segundo tempo, o time da casa manteve o seu ritmo intenso em busca do gol. Logo aos três minutos, Nikão pegou bem de voleio e a bola explodiu no travessão. Ele parecia predestinado a marcar um gol, que saiu aos 11. Bateu falta da intermediária, a bola passou no meio da barreira e ainda tocou nas mãos de Tiepo antes de entrar. Pareceu uma falha na formação da barreira.

Agora a missão era buscar a virada. O Athletico-PR manteve o ritmo forte, sem dar espaços para o visitante. O ataque foi reforçado com a entrada do argentino Marco Rubén no lugar do volante Wellington. Nesta mudança, Nikão recua um pouco para ajudar o meio de campo.

Apesar da pressão, o Athletico-PR errava muitos nas finalizações Mas quase virou o placar aos 38 minutos. Após escanteio, Marco Rubén subiu de cabeça e acertou a trave. A última chance saiu dos pés do garoto Pedrinho, que tinha substituído Rony. Ele passou por dois adversários, invadiu a área e parecia que marcaria um golaço. Mas o chute saiu por cima do travessão.

O Athletico-PR volta a campo no próximo sábado, às 19 horas, diante do Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. A Chapecoense vai enfrentar o Corinthians, nesta quarta-feira, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 19h15, em jogo adiado da 21.ª rodada por causa da participação do time paulista na Copa Sul-Americana.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO-PR 1 X 1 CHAPECOENSE

ATHLETICO-PR - Santos; Madson, Lucas Halter, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington (Marco Rubén), Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Everton Felipe); Nikão, Rony (Pedrinho) e Marcelo Cirino. Técnico: Tiago Nunes.

CHAPECOENSE - Tiepo; Eduardo, Douglas, Rafael Pereira e Roberto; Márcio Araújo, Elicarlos, Camilo (Augusto) e Bruno Pacheco (Renato Kayser); Dalberto (Arthur Gomes) e Everaldo. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Arthur Gomes, aos 30 minutos do primeiro tempo; Nikão, aos 11 minutos do segundo tempo.

CARTÃO AMARELO - Elicarlos (Chapecoense).

ÁRBITRO - Thiago Duarte Peixoto (SP).

RENDA - R$ 225.265,00.

PÚBLICO - 13.669 torcedores.

LOCAL - Arena da Baixada, em Curitiba (PR).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade