Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Grêmio faz 6 a 1 no Avaí, iguala maiores goleadas do Nacional e vence 4ª seguida

Sexta, 27/9/2019 7:50.

Publicidade

Com um futebol envolvendo, de toques rápidos e eficiente nas finalizações, o Grêmio goleou o Avaí por 6 a 1, nesta quinta-feira à noite na sua arena, em Porto Alegre, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time gaúcho conquistou a sua quarta vitória seguida, a sua melhor sequência nesta edição da competição, e assumiu a sétima posição, com 34 pontos, a apenas um do G6 da tabela, fechado por Corinthians e São Paulo.

Este resultado na Arena Grêmio também igualou as duas maiores goleadas deste Brasileirão. No dia 14 de julho, o Flamengo também bateu o Goiás por 6 a 1, no Maracanã, e em seguida, no dia 4 de agosto, o Santos atropelou justamente o Goiás por este mesmo placar, na Vila Belmiro.

No duelo desta quinta na capital gaúcha, o Grêmio foi arrasador já a partir do primeiro tempo, que terminou em vantagem de 4 a 0 para a equipe da casa, praticamente liquidando o jogo contra o Avaí, que segue com 16 pontos, em penúltimo lugar.

O time catarinense voltou a perder depois de conquistar as suas duas primeiras vitórias neste Brasileirão, ambas por 1 a 0 sobre os times alternativos de Athletico-PR, em Curitiba, e de Atlético-MG, em Florianópolis.

O jogo começou dentro do previsto, com o Grêmio marcando adiantado e aplicando uma pressão no visitante. O primeiro gol saiu rápido, logo aos quatro minutos. Após tabela na frente da área, Éverton chutou forte, o goleiro Vladimir deu rebote e Diego Tardelli completou para as redes. Na verdade, ele se antecipou à finalização do próprio Éverton, que iria pegar a sobra.

O segundo gol também foi curioso. Aos 11 minutos, Luan cobrou escanteio no primeiro pau e David Braz desviou de cabeça, porém, para fora. Dois minutos depois, quase que numa repetição do lance, Luan cruzou e, desta vez, David Braz cabeceou de cima para baixo no lado esquerdo do goleiro Vladimir, fazendo 2 a 0 aos 13 minutos.

Esta vantagem inicial provocou uma certa acomodação em campo dos gremistas, deixando o técnico Renato Gaúcho impaciente no banco. Ele exigia pressão total, queria mais gols. O terceiro saiu aos 37 minutos, quando Luan recebeu na linha da grande área, ajeitou e bateu colocado, de novo, no canto esquerdo do goleiro.

Mas o gol mais trabalhado saiu aos 45 minutos, após uma troca de passes de primeira, de pé em pé. De Éverton para Michel, dele para Luciano e para Luan que devolveu de letra para um chute forte e no ângulo de Luciano. Vitória praticamente garantida no primeiro tempo, com 4 a 0. O time catarinense só ameaçou duas vezes com Matheus Barbosa. A primeira, numa cabeçada defendida por Paulo Victor e, a segunda, num chute forte, no entanto, para fora.

Na volta do intervalo, o Avaí voltou com o goleiro Glédson na vaga de Vladimir, que já se queixava de dores no joelho ainda no primeiro tempo. A expectativa era sobre qual postura o time gaúcho adotaria. Ou diminuir o ritmo, valorizando a posse de bola ou mantendo a pegada forte no ataque.

Não foi com a mesma intensidade, mas o Grêmio não desistiu de atacar. Mesmo porque o Avaí conseguiu ter um pouco mais de posse de bola. Nem por isso, evitou sofrer mais gols. O quinto saiu aos 18 minutos, quando Luan e Éverton tentaram trocar passes dentro da área, mas a defesa aliviou. A bola sobrou para o chute forte de Bruno Cortez, que ainda desviou no zagueiro Betão e entrou.

O sexto gol saiu aos 24 minutos, quando Léo Moura recebeu do lado direito e fez o passe para Éverton. Este cruzou em curva e na medida para o outro lado, onde André deu um peixinho e completou de cabeça para as redes.

O Avaí fez o gol de honra aos 40 minutos, numa bonita cobrança de falta de Gegê. Quase na linha da grande área ele bateu colocado, encobriu a barreira e acertou o ângulo. O goleiro Paulo Victor nem teve tempo de reação. Com placar definido, o árbitro nem acrescentou tempo.

Na próxima rodada, o Grêmio vai enfrentar o Fluminense, domingo, às 16 horas, no Maracanã. No mesmo dia e horário, o Avaí recebe o Bahia na Ressacada, em Florianópolis.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 6 X 1 AVAÍ

GRÊMIO - Paulo Victor; Rafael Galhardo (Léo Moura), David Braz, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Matheus Henrique e Luan; Luciano (André), Diego Tardelli (Pepê) e Éverton. Técnico: Renato Gaúcho.

AVAÍ - Vladimir (Glédson); Iury, Betão, Zé Marcos e Igor Fernandes; Richard Franco (Mosquera), Pedro Castro, Gustavo Ferrareis (Gegê) e Matheus Barbosa; Caio Paulista e Jonathan. Técnico: Alberto Valentim.

GOLS - Diego Tardelli, aos 4, David Braz, aos 13, Luan, aos 37, e Luciano, aos 45 minutos do primeiro tempo; Bruno Cortez, aos 18, André, aos 24, e Gegê, aos 40 do segundo.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR).

CARTÃO AMARELO - Michel (Grêmio) e Jonathan (Avaí).

RENDA - R$ 445.029,00.

PÚBLICO - 14.861 pagantes (16.910 presentes).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Grêmio faz 6 a 1 no Avaí, iguala maiores goleadas do Nacional e vence 4ª seguida

Publicidade

Sexta, 27/9/2019 7:50.

Com um futebol envolvendo, de toques rápidos e eficiente nas finalizações, o Grêmio goleou o Avaí por 6 a 1, nesta quinta-feira à noite na sua arena, em Porto Alegre, pela 21.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time gaúcho conquistou a sua quarta vitória seguida, a sua melhor sequência nesta edição da competição, e assumiu a sétima posição, com 34 pontos, a apenas um do G6 da tabela, fechado por Corinthians e São Paulo.

Este resultado na Arena Grêmio também igualou as duas maiores goleadas deste Brasileirão. No dia 14 de julho, o Flamengo também bateu o Goiás por 6 a 1, no Maracanã, e em seguida, no dia 4 de agosto, o Santos atropelou justamente o Goiás por este mesmo placar, na Vila Belmiro.

No duelo desta quinta na capital gaúcha, o Grêmio foi arrasador já a partir do primeiro tempo, que terminou em vantagem de 4 a 0 para a equipe da casa, praticamente liquidando o jogo contra o Avaí, que segue com 16 pontos, em penúltimo lugar.

O time catarinense voltou a perder depois de conquistar as suas duas primeiras vitórias neste Brasileirão, ambas por 1 a 0 sobre os times alternativos de Athletico-PR, em Curitiba, e de Atlético-MG, em Florianópolis.

O jogo começou dentro do previsto, com o Grêmio marcando adiantado e aplicando uma pressão no visitante. O primeiro gol saiu rápido, logo aos quatro minutos. Após tabela na frente da área, Éverton chutou forte, o goleiro Vladimir deu rebote e Diego Tardelli completou para as redes. Na verdade, ele se antecipou à finalização do próprio Éverton, que iria pegar a sobra.

O segundo gol também foi curioso. Aos 11 minutos, Luan cobrou escanteio no primeiro pau e David Braz desviou de cabeça, porém, para fora. Dois minutos depois, quase que numa repetição do lance, Luan cruzou e, desta vez, David Braz cabeceou de cima para baixo no lado esquerdo do goleiro Vladimir, fazendo 2 a 0 aos 13 minutos.

Esta vantagem inicial provocou uma certa acomodação em campo dos gremistas, deixando o técnico Renato Gaúcho impaciente no banco. Ele exigia pressão total, queria mais gols. O terceiro saiu aos 37 minutos, quando Luan recebeu na linha da grande área, ajeitou e bateu colocado, de novo, no canto esquerdo do goleiro.

Mas o gol mais trabalhado saiu aos 45 minutos, após uma troca de passes de primeira, de pé em pé. De Éverton para Michel, dele para Luciano e para Luan que devolveu de letra para um chute forte e no ângulo de Luciano. Vitória praticamente garantida no primeiro tempo, com 4 a 0. O time catarinense só ameaçou duas vezes com Matheus Barbosa. A primeira, numa cabeçada defendida por Paulo Victor e, a segunda, num chute forte, no entanto, para fora.

Na volta do intervalo, o Avaí voltou com o goleiro Glédson na vaga de Vladimir, que já se queixava de dores no joelho ainda no primeiro tempo. A expectativa era sobre qual postura o time gaúcho adotaria. Ou diminuir o ritmo, valorizando a posse de bola ou mantendo a pegada forte no ataque.

Não foi com a mesma intensidade, mas o Grêmio não desistiu de atacar. Mesmo porque o Avaí conseguiu ter um pouco mais de posse de bola. Nem por isso, evitou sofrer mais gols. O quinto saiu aos 18 minutos, quando Luan e Éverton tentaram trocar passes dentro da área, mas a defesa aliviou. A bola sobrou para o chute forte de Bruno Cortez, que ainda desviou no zagueiro Betão e entrou.

O sexto gol saiu aos 24 minutos, quando Léo Moura recebeu do lado direito e fez o passe para Éverton. Este cruzou em curva e na medida para o outro lado, onde André deu um peixinho e completou de cabeça para as redes.

O Avaí fez o gol de honra aos 40 minutos, numa bonita cobrança de falta de Gegê. Quase na linha da grande área ele bateu colocado, encobriu a barreira e acertou o ângulo. O goleiro Paulo Victor nem teve tempo de reação. Com placar definido, o árbitro nem acrescentou tempo.

Na próxima rodada, o Grêmio vai enfrentar o Fluminense, domingo, às 16 horas, no Maracanã. No mesmo dia e horário, o Avaí recebe o Bahia na Ressacada, em Florianópolis.

FICHA TÉCNICA

GRÊMIO 6 X 1 AVAÍ

GRÊMIO - Paulo Victor; Rafael Galhardo (Léo Moura), David Braz, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Matheus Henrique e Luan; Luciano (André), Diego Tardelli (Pepê) e Éverton. Técnico: Renato Gaúcho.

AVAÍ - Vladimir (Glédson); Iury, Betão, Zé Marcos e Igor Fernandes; Richard Franco (Mosquera), Pedro Castro, Gustavo Ferrareis (Gegê) e Matheus Barbosa; Caio Paulista e Jonathan. Técnico: Alberto Valentim.

GOLS - Diego Tardelli, aos 4, David Braz, aos 13, Luan, aos 37, e Luciano, aos 45 minutos do primeiro tempo; Bruno Cortez, aos 18, André, aos 24, e Gegê, aos 40 do segundo.

ÁRBITRO - Rodolpho Toski Marques (PR).

CARTÃO AMARELO - Michel (Grêmio) e Jonathan (Avaí).

RENDA - R$ 445.029,00.

PÚBLICO - 14.861 pagantes (16.910 presentes).

LOCAL - Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade