Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Em jogo tumultuado, Fla bate Inter em 8ª vitória seguida e garante folga na ponta

Quinta, 26/9/2019 6:48.

Publicidade

O Flamengo conquistou a oitava vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, ao derrotar o Internacional por 3 a 1, no Maracanã, em duelo válido pela 21.ª rodada. O jogo foi marcado por muita confusão no primeiro tempo, quando dois jogadores do time gaúcho acabaram expulsos.

O triunfo fez o time flamenguista garantir a folga que ostenta na liderança e alcançar os 48 pontos, seis a mais que o Palmeiras, que joga nesta quinta-feira, contra o CSA, no Pacaembu. O Inter está na quarta colocação, com 36 pontos, um atrás do Santos, que está em terceiro lugar e nesta quinta encara o Fluminense, no Maracanã.

O primeiro tempo do duelo desta quarta-feira foi bastante conturbado. O Flamengo teve a iniciativa, o domínio da bola, mas tinha dificuldade para furar o bloqueio do Inter. Aos dez minutos, Rodrigo Moledo sentiu uma lesão muscular e teve de ser substituído por Klaus.

Aos 19, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti de Bruno em Gabriel. O lateral gaúcho foi expulso. Gabriel bateu com categoria e abriu o placar, ao marcar pela 32.ª vez no ano e pela 18.ª vez no Brasileiro.

Com um jogador a menos, o técnico Odair Hellmann tirou o atacante Nico López para a entrada do lateral Zeca. Com isso, a equipe gaúcha ficou apenas com Guerrero no campo de ataque. O Flamengo ficou muito com a bola, mas não conseguia criar grandes oportunidades.

Aos 38, Everton Ribeiro arriscou fraco de longe e Marcelo Lomba pegou fácil. Na sequência, Guerrero foi derrubado por Rodrigo Caio, mas o árbitro não marcou o pênalti. Aos 41, Rodrigo Caio errou o alvo dentro da pequena área. No minuto seguinte, Arrascaeta cabeceou para fora.

Antes da primeira etapa terminar, Rodrigo Caio e Guerrero disputaram uma jogada aérea. O zagueiro acertou a cabeça do atacante e causou um grande corte. O peruano, que já havia discutido com o árbitro algumas vezes, principalmente no lance do pênalti não marcado, reclamou muito e acabou expulso.

Guerrero perdeu o controle emocional e fez gesto obsceno e de "roubo", assim como voltou ao campo para tentar discutir mais com o juiz, mas é impedido pelos companheiros. O clima fica quente e até o técnico flamenguista Jorge Jesus entra em campo para dar uma dura no lateral Rafinha, que teria discutido com Guerrero.

O começo do segundo tempo foi surpreendente. Sem atacantes, o Inter contou com a garra e a valentia de seus jogadores. Aos quatro minutos, Patrick foi para o campo de ataque, roubou a bola de Willian Arão, ganhou a disputa com Rodrigo Caio e Rodrigo Lindoso. O volante rolou para Edenilson, que bateu firme A bola desviou em Gerson e "matou" Diego Alves.

Com o empate, o Inter se posicionou na defesa na tentativa de segurar o ímpeto Flamengo, mas não esperava uma falha dupla na defesa. Aos dez minutos, Rafinha cruzou na área e Arrascaeta conseguiu superar Klaus e Zeca e fazer, de cabeça, o segundo gol

A partir daí, só deu Flamengo. Bruno Henrique (duas vezes), Everton Ribeiro e Gerson tiveram boas chances de ampliar. Era um jogo de ataque contra defesa. E o terceiro gol saiu aos 29 minutos. Novo lançamento na área, Arrascaeta serve Bruno Henrique, que desta vez não errou: 3 a 1.

Os minutos finais o Flamengo abusou do toque de bola e pareceu se resguardar, pois a vitória estava garantida. O Inter ainda teve forças para tentar o segundo gol.

O jogo terminou com o coro de "Mister, Mister" de 60 mil flamenguistas para o técnico Jorge Jesus, que retribuiu acenando para as arquibancadas.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 3 X 1 INTERNACIONAL

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Filipe Luís; Willian Arão (Reinier), Gerson, Arrascaeta (Vitinho) e Everton Ribeiro; Gabriel (Berrío) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo (Klaus), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Nonato (Guilherme Parede) e Patrick; Nico López (Zeca) e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

GOLS - Gabriel, aos 19 minutos do primeiro tempo; Edenilson, aos 4, Arrascaeta, aos 10, e Bruno Henrique, aos 29 do segundo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Willian Arão (Flamengo) e Edenilson (Internacional).

CARTÕES VERMELHOS - Bruno e Guerrero (Internacional).

RENDA - R$ 2.810.435,50.

PÚBLICO - 60.244 pagantes (64.548 ao total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Em jogo tumultuado, Fla bate Inter em 8ª vitória seguida e garante folga na ponta

Publicidade

Quinta, 26/9/2019 6:48.

O Flamengo conquistou a oitava vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, ao derrotar o Internacional por 3 a 1, no Maracanã, em duelo válido pela 21.ª rodada. O jogo foi marcado por muita confusão no primeiro tempo, quando dois jogadores do time gaúcho acabaram expulsos.

O triunfo fez o time flamenguista garantir a folga que ostenta na liderança e alcançar os 48 pontos, seis a mais que o Palmeiras, que joga nesta quinta-feira, contra o CSA, no Pacaembu. O Inter está na quarta colocação, com 36 pontos, um atrás do Santos, que está em terceiro lugar e nesta quinta encara o Fluminense, no Maracanã.

O primeiro tempo do duelo desta quarta-feira foi bastante conturbado. O Flamengo teve a iniciativa, o domínio da bola, mas tinha dificuldade para furar o bloqueio do Inter. Aos dez minutos, Rodrigo Moledo sentiu uma lesão muscular e teve de ser substituído por Klaus.

Aos 19, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira marcou pênalti de Bruno em Gabriel. O lateral gaúcho foi expulso. Gabriel bateu com categoria e abriu o placar, ao marcar pela 32.ª vez no ano e pela 18.ª vez no Brasileiro.

Com um jogador a menos, o técnico Odair Hellmann tirou o atacante Nico López para a entrada do lateral Zeca. Com isso, a equipe gaúcha ficou apenas com Guerrero no campo de ataque. O Flamengo ficou muito com a bola, mas não conseguia criar grandes oportunidades.

Aos 38, Everton Ribeiro arriscou fraco de longe e Marcelo Lomba pegou fácil. Na sequência, Guerrero foi derrubado por Rodrigo Caio, mas o árbitro não marcou o pênalti. Aos 41, Rodrigo Caio errou o alvo dentro da pequena área. No minuto seguinte, Arrascaeta cabeceou para fora.

Antes da primeira etapa terminar, Rodrigo Caio e Guerrero disputaram uma jogada aérea. O zagueiro acertou a cabeça do atacante e causou um grande corte. O peruano, que já havia discutido com o árbitro algumas vezes, principalmente no lance do pênalti não marcado, reclamou muito e acabou expulso.

Guerrero perdeu o controle emocional e fez gesto obsceno e de "roubo", assim como voltou ao campo para tentar discutir mais com o juiz, mas é impedido pelos companheiros. O clima fica quente e até o técnico flamenguista Jorge Jesus entra em campo para dar uma dura no lateral Rafinha, que teria discutido com Guerrero.

O começo do segundo tempo foi surpreendente. Sem atacantes, o Inter contou com a garra e a valentia de seus jogadores. Aos quatro minutos, Patrick foi para o campo de ataque, roubou a bola de Willian Arão, ganhou a disputa com Rodrigo Caio e Rodrigo Lindoso. O volante rolou para Edenilson, que bateu firme A bola desviou em Gerson e "matou" Diego Alves.

Com o empate, o Inter se posicionou na defesa na tentativa de segurar o ímpeto Flamengo, mas não esperava uma falha dupla na defesa. Aos dez minutos, Rafinha cruzou na área e Arrascaeta conseguiu superar Klaus e Zeca e fazer, de cabeça, o segundo gol

A partir daí, só deu Flamengo. Bruno Henrique (duas vezes), Everton Ribeiro e Gerson tiveram boas chances de ampliar. Era um jogo de ataque contra defesa. E o terceiro gol saiu aos 29 minutos. Novo lançamento na área, Arrascaeta serve Bruno Henrique, que desta vez não errou: 3 a 1.

Os minutos finais o Flamengo abusou do toque de bola e pareceu se resguardar, pois a vitória estava garantida. O Inter ainda teve forças para tentar o segundo gol.

O jogo terminou com o coro de "Mister, Mister" de 60 mil flamenguistas para o técnico Jorge Jesus, que retribuiu acenando para as arquibancadas.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 3 X 1 INTERNACIONAL

FLAMENGO - Diego Alves; Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Mari e Filipe Luís; Willian Arão (Reinier), Gerson, Arrascaeta (Vitinho) e Everton Ribeiro; Gabriel (Berrío) e Bruno Henrique. Técnico: Jorge Jesus.

INTERNACIONAL - Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo (Klaus), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Nonato (Guilherme Parede) e Patrick; Nico López (Zeca) e Guerrero. Técnico: Odair Hellmann.

GOLS - Gabriel, aos 19 minutos do primeiro tempo; Edenilson, aos 4, Arrascaeta, aos 10, e Bruno Henrique, aos 29 do segundo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Willian Arão (Flamengo) e Edenilson (Internacional).

CARTÕES VERMELHOS - Bruno e Guerrero (Internacional).

RENDA - R$ 2.810.435,50.

PÚBLICO - 60.244 pagantes (64.548 ao total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade