Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Bahia vence o Avaí na Ressacada e sobe para sexto lugar no Brasileirão

Terça, 1/10/2019 7:02.

Publicidade

Exibindo vontade, mas sem muita qualidade, o Avaí voltou a perder no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira, foi batido pelo Bahia por 2 a 0, na Ressacada, pela 22.ª rodada, um resultado que colocou os visitantes na zona de classificação à próxima edição da Copa Libertadores.

Esta foi a 12.ª derrota do time catarinense, se igualando em número a Fluminense e Chapecoense, os outros clubes que mais vezes perderam. Continua com apenas 16 pontos, em penúltimo lugar e seriamente ameaçado de voltar para a Série B. O Bahia emplacou sua segunda vitória seguida, porque tinha vencido o Botafogo. Agora soma 37 pontos, em sexto lugar.

Apostando no trabalho psicológico para esquecer os 6 a 1 levados em Porto Alegre diante do Grêmio, o técnico Alberto Valentim montou o Avaí para atacar o Bahia. Tanto que ameaçou aos seis minutos, quando Lourenço bateu de fora da área e o goleiro Douglas se esticou no lado direto para mandar a escanteio.

De outro lado, Roger Machado tinha prometido armar o Bahia cauteloso, mas confirmou a presença do meia-atacante Guerra e de um trio ofensivo. Além disso, liberou o lateral Nino Paraíba para usar sua velocidade pelo lado direito. Por lá surgiram as melhores chances baianas.

O primeiro gol aconteceu após uma triangulação dentro da área, entre Artur, Gilberto e Élber, que finalizou no canto de Lucas Frigeri: Bahia 1 a 0 aos 24 minutos.

O segundo gol aconteceu aos 27, quando Nino Paraíba recebeu do lado direito e, sem marcação, arriscou o chute. Deu sorte, porque a bola desviou em Igor Fernandes e atrapalhou a trajetória, enganando Lucas Frigeri.

Por alguns momentos, o time da casa se perdeu em campo. O Bahia dominou o jogo e poderia até ter ampliado o placar. A polêmica do duelo aconteceu aos 42 minutos, quando Matheus Barbosa pegou a rebatida da defesa e balançou as redes. A arbitragem, porém, anotou o impedimento de Lourenço, que tinha dado o chute anterior. Quem mais reclamou foram aqueles que estavam no banco do Bahia, alegando que Nino Paraíba teria sido desarmado com falta no início da jogada.

Na volta do intervalo, o Avaí apresentou duas mudanças com as entradas do volante Mosquera e do experiente meia Douglas nos lugares, respectivamente, de Pedro Castro e Matheus Barbosa. O objetivo de Alberto Valentim era equilibrar as ações no setor e tentar buscar o empate.

Realmente o Avaí ganhou em volume e passou a pressionar o visitante. Tanto que aos 15 minutos Roger tirou Guerra para a entrada do volante Ronaldo, em uma troca para reforçar o sistema de marcação. Aos 17 minutos, o goleiro Douglas Friedrich operou um "milagre". Após escanteio, Douglas desviou bem de cabeça e o goleiro tirou com as pontas dos dedos. A bola iria no ângulo.

Mas o que parecia ser o início de uma reação parou por aí. O Bahia segurou mais a bola em seus pés e soube se defender, garantindo a vitória. A torcida avaiana não perdoou e vaiou seus jogadores.

O Avaí volta a campo no domingo, às 19 horas, contra o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió, em confronto direto na luta contra o rebaixamento. No sábado, às 19 horas, o Bahia receberá o Athletico-PR, na Fonte Nova. Os dois jogos são válidos pela 23.ª rodada.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 0 X 2 BAHIA

Avaí - Lucas Frigeri; Léo, Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Pedro Castro (Mosquera), Richard Franco e Matheus Barbosa (Douglas); Caio Paulista, Lourenço (Gegê) e Jonathan. Técnico: Alberto Valentim.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore e Guerra (Ronaldo); Artur (Lucca), Gilberto (Fernando) e Élber. Técnico: Roger Machado.

GOLS - Élber, aos 24, e Nino Paraíba, aos 27 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).

CARTÕES AMARELOS - Léo (Avaí) e Guerra (Bahia).

RENDA - R$ 151.450,00.

PÚBLICO - 7.052 pagantes.

LOCAL Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Bahia vence o Avaí na Ressacada e sobe para sexto lugar no Brasileirão

Publicidade

Terça, 1/10/2019 7:02.

Exibindo vontade, mas sem muita qualidade, o Avaí voltou a perder no Campeonato Brasileiro. Nesta segunda-feira, foi batido pelo Bahia por 2 a 0, na Ressacada, pela 22.ª rodada, um resultado que colocou os visitantes na zona de classificação à próxima edição da Copa Libertadores.

Esta foi a 12.ª derrota do time catarinense, se igualando em número a Fluminense e Chapecoense, os outros clubes que mais vezes perderam. Continua com apenas 16 pontos, em penúltimo lugar e seriamente ameaçado de voltar para a Série B. O Bahia emplacou sua segunda vitória seguida, porque tinha vencido o Botafogo. Agora soma 37 pontos, em sexto lugar.

Apostando no trabalho psicológico para esquecer os 6 a 1 levados em Porto Alegre diante do Grêmio, o técnico Alberto Valentim montou o Avaí para atacar o Bahia. Tanto que ameaçou aos seis minutos, quando Lourenço bateu de fora da área e o goleiro Douglas se esticou no lado direto para mandar a escanteio.

De outro lado, Roger Machado tinha prometido armar o Bahia cauteloso, mas confirmou a presença do meia-atacante Guerra e de um trio ofensivo. Além disso, liberou o lateral Nino Paraíba para usar sua velocidade pelo lado direito. Por lá surgiram as melhores chances baianas.

O primeiro gol aconteceu após uma triangulação dentro da área, entre Artur, Gilberto e Élber, que finalizou no canto de Lucas Frigeri: Bahia 1 a 0 aos 24 minutos.

O segundo gol aconteceu aos 27, quando Nino Paraíba recebeu do lado direito e, sem marcação, arriscou o chute. Deu sorte, porque a bola desviou em Igor Fernandes e atrapalhou a trajetória, enganando Lucas Frigeri.

Por alguns momentos, o time da casa se perdeu em campo. O Bahia dominou o jogo e poderia até ter ampliado o placar. A polêmica do duelo aconteceu aos 42 minutos, quando Matheus Barbosa pegou a rebatida da defesa e balançou as redes. A arbitragem, porém, anotou o impedimento de Lourenço, que tinha dado o chute anterior. Quem mais reclamou foram aqueles que estavam no banco do Bahia, alegando que Nino Paraíba teria sido desarmado com falta no início da jogada.

Na volta do intervalo, o Avaí apresentou duas mudanças com as entradas do volante Mosquera e do experiente meia Douglas nos lugares, respectivamente, de Pedro Castro e Matheus Barbosa. O objetivo de Alberto Valentim era equilibrar as ações no setor e tentar buscar o empate.

Realmente o Avaí ganhou em volume e passou a pressionar o visitante. Tanto que aos 15 minutos Roger tirou Guerra para a entrada do volante Ronaldo, em uma troca para reforçar o sistema de marcação. Aos 17 minutos, o goleiro Douglas Friedrich operou um "milagre". Após escanteio, Douglas desviou bem de cabeça e o goleiro tirou com as pontas dos dedos. A bola iria no ângulo.

Mas o que parecia ser o início de uma reação parou por aí. O Bahia segurou mais a bola em seus pés e soube se defender, garantindo a vitória. A torcida avaiana não perdoou e vaiou seus jogadores.

O Avaí volta a campo no domingo, às 19 horas, contra o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió, em confronto direto na luta contra o rebaixamento. No sábado, às 19 horas, o Bahia receberá o Athletico-PR, na Fonte Nova. Os dois jogos são válidos pela 23.ª rodada.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 0 X 2 BAHIA

Avaí - Lucas Frigeri; Léo, Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Pedro Castro (Mosquera), Richard Franco e Matheus Barbosa (Douglas); Caio Paulista, Lourenço (Gegê) e Jonathan. Técnico: Alberto Valentim.

BAHIA - Douglas Friedrich; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore e Guerra (Ronaldo); Artur (Lucca), Gilberto (Fernando) e Élber. Técnico: Roger Machado.

GOLS - Élber, aos 24, e Nino Paraíba, aos 27 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Jean Pierre Gonçalves Lima (RS).

CARTÕES AMARELOS - Léo (Avaí) e Guerra (Bahia).

RENDA - R$ 151.450,00.

PÚBLICO - 7.052 pagantes.

LOCAL Estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC).


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade