Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Eagles, time de basquete da Valley International School, recruta atletas na região
Renata Rutes
A técnica com o time Sub 15

Terça, 7/5/2019 10:54.

Os times de basquete feminino e masculino Sub 15, da Valley International School, que se chamam Eagles, estão com as inscrições abertas. A escola busca os interessados em casa – em Balneário, Camboriú e Itajaí, que não precisam ter nenhum vínculo com o local. Tudo é gratuito. O objetivo é criar um grupo forte para representar a região.

Os treinos acontecem durante a semana (meninos terça, quinta e sábado e meninas segunda, quarta e sábado), das 17h às 20h30, e aos sábados na parte da manhã, no ginásio da Valley, que fica na Praia Brava de Itajaí. O time masculino é comandado pela treinadora Alba Cristina Sobreira Garcia, que treinava o grupo de basquete de Balneário Camboriú; e o feminino é da técnica Suelen Bembem.

Hoje, segundo o diretor da Valley, Josnei Souza, participam 80 crianças e adolescentes. Apenas 15% são alunos da escola (que hoje atende 120 estudantes e é a única da região a ter conteúdo quase 100% em inglês). Nos times de basquete há inclusive alunos de outras nacionalidades, vindos do Uruguai e da Índia. Hoje há grupos sub 12, sub 13 e sub 15 – esse último sendo o ‘principal’.

A estreia

Alba, a técnica dos meninos, conta que eles participaram da Taça Joinville, que aconteceu de 18 a 21 de abril e reuniu aproximadamente 50 equipes, de três países e cinco estados brasileiros.

“Nosso objetivo não era conseguir medalha e sim servir de aprendizado. Os meninos precisavam viver a experiência de estar em uma competição oficial, estarem na quadra”, diz.

No caso da equipe coordenada por Alba, apenas o time sub 15 participa das competições oficiais. É possível inscrever 25 nos campeonatos, mas apenas os 12 melhores jogam.

“Para participar, mesmo sendo gratuito, exigimos que os alunos tenham bom rendimento e frequência escolar e que os pais acompanhem. E obviamente também precisa vir treinar, se não perde a vaga e outro entra no lugar. O objetivo é, além de formar um time de excelência, torná-los cidadãos melhores”, explica.

Entre os atletas, há meninos que treinam com Alba há anos, desde o tempo que ela coordenava a equipe da Fundação Municipal de Esportes de Balneário, que se reuniam no Centro Educacional Municipal (CEM) Vereador Santa, e a seguiram para a Valley.

“Já temos alguns destaques, como meninos que tem 13 anos e medem mais de 1.90m. Há aqueles que jogam há certo tempo, mas nosso foco também é o basquete de iniciação, para quem nunca jogou e deseja começar”, salienta.

Na última quinta-feira (2) o time feminino estreou no campeonato estadual, que aconteceu em Florianópolis e por isso a técnica da equipe não participou da entrevista.

O objetivo dos Eagles agora é conseguir uma ‘casa’, uma quadra com padrões oficiais para poder treinar e realizar os jogos, já que o ginásio não atende todas as normas exigidas. Para isso, eles contam com apoio do poder público e esperam que um espaço seja cedido.

“A classe social não faz diferença. Os Eagles são um braço da Valley, mas não são propriedade do colégio. Eles inclusive venderam rifa para poderem participar da Taça Joinville. O time é constantemente alterado, pois os destaques sempre mudam, por isso buscamos prepará-los emocionalmente, mostrando que quem fica acomodado não cresce”, completa Alba.

João, um dos jogadores com a técnica Alba

Um dos jogadores do Eagles é João Vitor Vieira, 13 anos, que joga basquete há um ano e meio. Ele tinha uma bola em casa, mas não usava, porém certo dia viu um cartaz no CEM Vereador Santa convidando os alunos para participar do time até então coordenado por Alba.

“Me interessei e fui, e não parei mais de jogar. Já participei de jogos fora e agora estou ansioso para o campeonato estadual, que é agora em maio. Estou mais preparado para esse ano, pois a estrutura da Valley é melhor, temos mais apoio. Todos do time somos muito entrosados, somos uma família”, afirma.

Kauê, destaque do Eagles em Joinville

Um dos colegas de time de João é Kauê Ribeiro Vargas Silveira, também de 13 anos. Ele joga basquete há um ano e também começou no Vereador Santa. Os dois estudam lá até hoje. Kauê foi o melhor jogador do time na Taça Joinville, e vai jogar pela primeira vez no campeonato estadual. Ele diz que não está nervoso, e sim ansioso e animado.

“Eu via jogos da NBA e gostava bastante. Meu preferido é o LeBron James, que joga no Lakers. O basquete melhorou a minha atenção, eu tinha problemas na escola por isso e hoje isso mudou, me concentro mais. Estou mais dedicado”, conta.

Interessados podem entrar em contato com Alba (55) 9906-9798 (time masculino) e com Suelen (47) 99751-8288 (time feminino). Podem participar meninas e meninos com até 15 anos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Eagles, time de basquete da Valley International School, recruta atletas na região

Renata Rutes
A técnica com o time Sub 15
A técnica com o time Sub 15

Publicidade

Terça, 7/5/2019 10:54.

Os times de basquete feminino e masculino Sub 15, da Valley International School, que se chamam Eagles, estão com as inscrições abertas. A escola busca os interessados em casa – em Balneário, Camboriú e Itajaí, que não precisam ter nenhum vínculo com o local. Tudo é gratuito. O objetivo é criar um grupo forte para representar a região.

Os treinos acontecem durante a semana (meninos terça, quinta e sábado e meninas segunda, quarta e sábado), das 17h às 20h30, e aos sábados na parte da manhã, no ginásio da Valley, que fica na Praia Brava de Itajaí. O time masculino é comandado pela treinadora Alba Cristina Sobreira Garcia, que treinava o grupo de basquete de Balneário Camboriú; e o feminino é da técnica Suelen Bembem.

Hoje, segundo o diretor da Valley, Josnei Souza, participam 80 crianças e adolescentes. Apenas 15% são alunos da escola (que hoje atende 120 estudantes e é a única da região a ter conteúdo quase 100% em inglês). Nos times de basquete há inclusive alunos de outras nacionalidades, vindos do Uruguai e da Índia. Hoje há grupos sub 12, sub 13 e sub 15 – esse último sendo o ‘principal’.

A estreia

Alba, a técnica dos meninos, conta que eles participaram da Taça Joinville, que aconteceu de 18 a 21 de abril e reuniu aproximadamente 50 equipes, de três países e cinco estados brasileiros.

“Nosso objetivo não era conseguir medalha e sim servir de aprendizado. Os meninos precisavam viver a experiência de estar em uma competição oficial, estarem na quadra”, diz.

No caso da equipe coordenada por Alba, apenas o time sub 15 participa das competições oficiais. É possível inscrever 25 nos campeonatos, mas apenas os 12 melhores jogam.

“Para participar, mesmo sendo gratuito, exigimos que os alunos tenham bom rendimento e frequência escolar e que os pais acompanhem. E obviamente também precisa vir treinar, se não perde a vaga e outro entra no lugar. O objetivo é, além de formar um time de excelência, torná-los cidadãos melhores”, explica.

Entre os atletas, há meninos que treinam com Alba há anos, desde o tempo que ela coordenava a equipe da Fundação Municipal de Esportes de Balneário, que se reuniam no Centro Educacional Municipal (CEM) Vereador Santa, e a seguiram para a Valley.

“Já temos alguns destaques, como meninos que tem 13 anos e medem mais de 1.90m. Há aqueles que jogam há certo tempo, mas nosso foco também é o basquete de iniciação, para quem nunca jogou e deseja começar”, salienta.

Na última quinta-feira (2) o time feminino estreou no campeonato estadual, que aconteceu em Florianópolis e por isso a técnica da equipe não participou da entrevista.

O objetivo dos Eagles agora é conseguir uma ‘casa’, uma quadra com padrões oficiais para poder treinar e realizar os jogos, já que o ginásio não atende todas as normas exigidas. Para isso, eles contam com apoio do poder público e esperam que um espaço seja cedido.

“A classe social não faz diferença. Os Eagles são um braço da Valley, mas não são propriedade do colégio. Eles inclusive venderam rifa para poderem participar da Taça Joinville. O time é constantemente alterado, pois os destaques sempre mudam, por isso buscamos prepará-los emocionalmente, mostrando que quem fica acomodado não cresce”, completa Alba.

João, um dos jogadores com a técnica Alba

Um dos jogadores do Eagles é João Vitor Vieira, 13 anos, que joga basquete há um ano e meio. Ele tinha uma bola em casa, mas não usava, porém certo dia viu um cartaz no CEM Vereador Santa convidando os alunos para participar do time até então coordenado por Alba.

“Me interessei e fui, e não parei mais de jogar. Já participei de jogos fora e agora estou ansioso para o campeonato estadual, que é agora em maio. Estou mais preparado para esse ano, pois a estrutura da Valley é melhor, temos mais apoio. Todos do time somos muito entrosados, somos uma família”, afirma.

Kauê, destaque do Eagles em Joinville

Um dos colegas de time de João é Kauê Ribeiro Vargas Silveira, também de 13 anos. Ele joga basquete há um ano e também começou no Vereador Santa. Os dois estudam lá até hoje. Kauê foi o melhor jogador do time na Taça Joinville, e vai jogar pela primeira vez no campeonato estadual. Ele diz que não está nervoso, e sim ansioso e animado.

“Eu via jogos da NBA e gostava bastante. Meu preferido é o LeBron James, que joga no Lakers. O basquete melhorou a minha atenção, eu tinha problemas na escola por isso e hoje isso mudou, me concentro mais. Estou mais dedicado”, conta.

Interessados podem entrar em contato com Alba (55) 9906-9798 (time masculino) e com Suelen (47) 99751-8288 (time feminino). Podem participar meninas e meninos com até 15 anos.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade