Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

São Paulo perde de argentinos e se complica na Libertadores

Quinta, 7/2/2019 4:48.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O São Paulo arrancou a Copa Libertadores de 2019 com derrota. Nesta quarta-feira (6), a equipe tricolor perdeu por 2 a 0 para o Talleres (ARG), em Córdoba, no jogo de ida da segunda fase do torneio.

A vaga será decidida na semana que vem, dia 13, no Morumbi. O time tricolor precisará vencer por três gols de diferença para se classificar.

Qualquer vitória por margem de dois gols em que os argentinos tenham marcado garantirá o Talleres na próxima fase da competição.

Com Hernanes entre os titulares, o primeiro tempo em Córdoba foi de pouco risco para os são-paulinos. Sem que o adversário exercesse pressão, a equipe conseguiu fazer a bola circular e até criou oportunidades.

As melhores vieram com Bruno Alves, que quase marcou após desvio de Hernanes em escanteio, e com Hudson, que aproveitou uma sobra para matar no peito e pegar de primeira, obrigando o goleiro Herrera a fazer boa defesa.

O São Paulo segurou o empate sem gols até os 12 minutos do segundo tempo, quando Ramírez dominou bola afastada pela defesa tricolor e, sem reação rápida dos defensores, puxou para o pé esquerdo e chutou de fora da área no ângulo de Tiago Volpi, que pulou sem chances.

Após a expulsão de Hudson, aos 35 min, o Talleres saiu em busca do segundo gol, que chegou com Pochettino em chute forte da meia-lua para fazer 2 a 0, aos 43min.

O resultado negativo na Argentina coloca mais pressão sobre o trabalho do técnico André Jardine. Além da terceira derrota no ano, o São Paulo tem sequência complicada.

No sábado (9), a equipe vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta, pelo Paulista. Na quarta-feira (13), recebe o Talleres na partida de volta da Libertadores e no domingo, dia 17, joga fora de casa mais uma vez, contra o Corinthians, em Itaquera, onde nunca conseguiu vencer o rival.

O clube também tenta evitar nova eliminação precoce em competições continentais para um argentino que não faz parte do rol de grandes do país. O Talleres, que nunca conquistou o título da primeira divisão nacional, ocupa apenas a 12ª colocação na Superliga Argentina.

No ano passado, o São Paulo foi eliminado da Copa Sul-Americana pelo Colón, nos pênaltis. Em 2017, também na Sul-Americana, caiu para o modesto Defensa y Justicia, no Morumbi.

TALLERES
Herrera; Tenaglia, Komar, Díaz; Godoy, Cubas, Guiñazú, Pochettino, Ramírez (Bersano); Palacios, Dayro Moreno (Arias). T.: Juan Pablo Vojvoda.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda, Reinaldo; Jucilei, Hudson, Hernanes (Willian Farias); Nenê (Diego Souza), Pablo, Everton. T.: André Jardine

Estádio: Mario Alberto Kempes, em Córdoba (ARG)
Juiz: Wilmar Roldán (COL)
Cartões amarelos: Cubas e Díaz (Talleres); Pablo, Hernanes e Hudson (São Paulo)
Cartão vermelho: Hudson (São Paulo)
Gols: Ramírez, aos 12min, e Pochettino, aos 43min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Balada acabando? Festa boa? Vá de carona consciente, vá de Garupa!


Geral


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

São Paulo perde de argentinos e se complica na Libertadores

Publicidade

Quinta, 7/2/2019 4:48.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O São Paulo arrancou a Copa Libertadores de 2019 com derrota. Nesta quarta-feira (6), a equipe tricolor perdeu por 2 a 0 para o Talleres (ARG), em Córdoba, no jogo de ida da segunda fase do torneio.

A vaga será decidida na semana que vem, dia 13, no Morumbi. O time tricolor precisará vencer por três gols de diferença para se classificar.

Qualquer vitória por margem de dois gols em que os argentinos tenham marcado garantirá o Talleres na próxima fase da competição.

Com Hernanes entre os titulares, o primeiro tempo em Córdoba foi de pouco risco para os são-paulinos. Sem que o adversário exercesse pressão, a equipe conseguiu fazer a bola circular e até criou oportunidades.

As melhores vieram com Bruno Alves, que quase marcou após desvio de Hernanes em escanteio, e com Hudson, que aproveitou uma sobra para matar no peito e pegar de primeira, obrigando o goleiro Herrera a fazer boa defesa.

O São Paulo segurou o empate sem gols até os 12 minutos do segundo tempo, quando Ramírez dominou bola afastada pela defesa tricolor e, sem reação rápida dos defensores, puxou para o pé esquerdo e chutou de fora da área no ângulo de Tiago Volpi, que pulou sem chances.

Após a expulsão de Hudson, aos 35 min, o Talleres saiu em busca do segundo gol, que chegou com Pochettino em chute forte da meia-lua para fazer 2 a 0, aos 43min.

O resultado negativo na Argentina coloca mais pressão sobre o trabalho do técnico André Jardine. Além da terceira derrota no ano, o São Paulo tem sequência complicada.

No sábado (9), a equipe vai a Campinas enfrentar a Ponte Preta, pelo Paulista. Na quarta-feira (13), recebe o Talleres na partida de volta da Libertadores e no domingo, dia 17, joga fora de casa mais uma vez, contra o Corinthians, em Itaquera, onde nunca conseguiu vencer o rival.

O clube também tenta evitar nova eliminação precoce em competições continentais para um argentino que não faz parte do rol de grandes do país. O Talleres, que nunca conquistou o título da primeira divisão nacional, ocupa apenas a 12ª colocação na Superliga Argentina.

No ano passado, o São Paulo foi eliminado da Copa Sul-Americana pelo Colón, nos pênaltis. Em 2017, também na Sul-Americana, caiu para o modesto Defensa y Justicia, no Morumbi.

TALLERES
Herrera; Tenaglia, Komar, Díaz; Godoy, Cubas, Guiñazú, Pochettino, Ramírez (Bersano); Palacios, Dayro Moreno (Arias). T.: Juan Pablo Vojvoda.

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Bruno Peres, Bruno Alves, Arboleda, Reinaldo; Jucilei, Hudson, Hernanes (Willian Farias); Nenê (Diego Souza), Pablo, Everton. T.: André Jardine

Estádio: Mario Alberto Kempes, em Córdoba (ARG)
Juiz: Wilmar Roldán (COL)
Cartões amarelos: Cubas e Díaz (Talleres); Pablo, Hernanes e Hudson (São Paulo)
Cartão vermelho: Hudson (São Paulo)
Gols: Ramírez, aos 12min, e Pochettino, aos 43min do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade