Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Vasco vence Fluminense no Maracanã e conquista Taça Guanabara

Segunda, 18/2/2019 5:44.

(UOL/FOLHAPRESS) - Com portões fechados e confusão fora do Maracanã, o Vasco conquistou a Taça Guanabara neste domingo (17) ao vencer o Fluminense por 1 a 0, com gol de Danilo Barcelos. Desordem fora e dentro de campo. Sem criatividade, as equipes viveram de lampejos e o Vasco seguiu com 100% de aproveitamento no estadual.

Com o título, o Vasco assegurou vaga na semifinal do Campeonato Carioca. Sem tempo para descanso, o cruz-maltino enfrenta o Serra-ES na quarta-feira (20) em jogo da Copa do Brasil. O Fluminense só volta a campo na sexta-feira (22) pela primeira rodada da Taça Rio contra o Bangu.

O Fluminense buscou o ataque desde o início de jogo e dominou a partida. A primeira boa oportunidade aconteceu com Everaldo. Ele pegou rebote de falta e chutou rasteiro para defesa de Fernando Miguel.

Acuado, o Vasco apostava nos contra-ataques, mas sem velocidade. O maior perigo era os chutes de Bruno César de longa distância, mesmo que sem direção.

Bem na partida, Luciano viu Yony González infiltrando na defesa do Vasco e deu bom passe para o colombiano finalizar, mas Frenando Miguel fechou o ângulo e defendeu com o rosto.

Apesar do esforço, o primeiro tempo foi ruim tecnicamente, com poucas oportunidades de ambos os lados e raras ideias para chegar ao gol.

A segunda etapa começou do mesmo jeito que a primeira. O Fluminense pressionou no campo do Vasco, Bruno Silva roubou a bola,

Luciano tocou para Yony e o colombiano passou para Everaldo na entrada da área chutar por cima do gol.

Um dos melhores do Fluminense, Luciano quase marcou de cabeça após cruzamento na área, mas ele finalizou para fora.

O Vasco seguia apostando em chutes de longe. Com a saída de Bruno César, Yago Pikachu era quem arriscava mais. De falta, Danilo Barcelos mandou a bola para a área, mas ninguém desviou e a bola foi parar nas redes do Fluminense. Foi o suficiente para a torcida ir à loucura no Maracanã.

CONFUSÃO

A confusão fora de campo foi condenada por jogadores dos dois clubes. "A gente lamenta bastante, trabalhou bastante contra o Flamengo pensando em uma final bacana, digna, uma vergonha o futebol carioca passar por isso, é um desrespeito com os torcedores e familiares, tomara que fique de lição para não acontecer de novo", disse o zagueiro Digão, do Fluminense, em entrevista ao canal Premiere na saída para o intervalo.

O zagueiro do Vasco, Leandro Castán, também criticou o tumulto fora do Maracanã. "Não (vivenciei antes), na Europa eles têm respeito com quem trabalha e joga, é fácil para quem está atrás da mesa tomar essa decisão. Quem está aqui se expõe, fica difícil, a gente fica pensando, minha esposa ia vir".

VASCO
Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Lucas Mineiro, Raul (Ribamar), Bruno César (Rossi) e Yago Pikachu; Marrony (Andrey) e Maxi López.
T.: Alberto Valentim

FLUMINENSE
Rodolfo; Ezequiel, Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Calazans); Airton, Bruno Silva (Caio Henrique), Daniel (Dodi) e Everaldo; Luciano e Yony.
T.: Fernando Diniz

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Cartões amarelos: Digão, Ezequiel e Bruno Silva (FLU); Leandro Castán, Danilo Barcelos, Maxi López, Yago Pikachu e Andrey (VAS)
Gols: Danilo Barcelos (VAS), aos 35 minutos do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Vasco vence Fluminense no Maracanã e conquista Taça Guanabara

Publicidade

Segunda, 18/2/2019 5:44.

(UOL/FOLHAPRESS) - Com portões fechados e confusão fora do Maracanã, o Vasco conquistou a Taça Guanabara neste domingo (17) ao vencer o Fluminense por 1 a 0, com gol de Danilo Barcelos. Desordem fora e dentro de campo. Sem criatividade, as equipes viveram de lampejos e o Vasco seguiu com 100% de aproveitamento no estadual.

Com o título, o Vasco assegurou vaga na semifinal do Campeonato Carioca. Sem tempo para descanso, o cruz-maltino enfrenta o Serra-ES na quarta-feira (20) em jogo da Copa do Brasil. O Fluminense só volta a campo na sexta-feira (22) pela primeira rodada da Taça Rio contra o Bangu.

O Fluminense buscou o ataque desde o início de jogo e dominou a partida. A primeira boa oportunidade aconteceu com Everaldo. Ele pegou rebote de falta e chutou rasteiro para defesa de Fernando Miguel.

Acuado, o Vasco apostava nos contra-ataques, mas sem velocidade. O maior perigo era os chutes de Bruno César de longa distância, mesmo que sem direção.

Bem na partida, Luciano viu Yony González infiltrando na defesa do Vasco e deu bom passe para o colombiano finalizar, mas Frenando Miguel fechou o ângulo e defendeu com o rosto.

Apesar do esforço, o primeiro tempo foi ruim tecnicamente, com poucas oportunidades de ambos os lados e raras ideias para chegar ao gol.

A segunda etapa começou do mesmo jeito que a primeira. O Fluminense pressionou no campo do Vasco, Bruno Silva roubou a bola,

Luciano tocou para Yony e o colombiano passou para Everaldo na entrada da área chutar por cima do gol.

Um dos melhores do Fluminense, Luciano quase marcou de cabeça após cruzamento na área, mas ele finalizou para fora.

O Vasco seguia apostando em chutes de longe. Com a saída de Bruno César, Yago Pikachu era quem arriscava mais. De falta, Danilo Barcelos mandou a bola para a área, mas ninguém desviou e a bola foi parar nas redes do Fluminense. Foi o suficiente para a torcida ir à loucura no Maracanã.

CONFUSÃO

A confusão fora de campo foi condenada por jogadores dos dois clubes. "A gente lamenta bastante, trabalhou bastante contra o Flamengo pensando em uma final bacana, digna, uma vergonha o futebol carioca passar por isso, é um desrespeito com os torcedores e familiares, tomara que fique de lição para não acontecer de novo", disse o zagueiro Digão, do Fluminense, em entrevista ao canal Premiere na saída para o intervalo.

O zagueiro do Vasco, Leandro Castán, também criticou o tumulto fora do Maracanã. "Não (vivenciei antes), na Europa eles têm respeito com quem trabalha e joga, é fácil para quem está atrás da mesa tomar essa decisão. Quem está aqui se expõe, fica difícil, a gente fica pensando, minha esposa ia vir".

VASCO
Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Lucas Mineiro, Raul (Ribamar), Bruno César (Rossi) e Yago Pikachu; Marrony (Andrey) e Maxi López.
T.: Alberto Valentim

FLUMINENSE
Rodolfo; Ezequiel, Digão, Matheus Ferraz e Marlon (Calazans); Airton, Bruno Silva (Caio Henrique), Daniel (Dodi) e Everaldo; Luciano e Yony.
T.: Fernando Diniz

Árbitro: Bruno Arleu de Araújo
Cartões amarelos: Digão, Ezequiel e Bruno Silva (FLU); Leandro Castán, Danilo Barcelos, Maxi López, Yago Pikachu e Andrey (VAS)
Gols: Danilo Barcelos (VAS), aos 35 minutos do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade