Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esporte
Dois atletas e técnico de Balneário Camboriú na lista de pré-selecionados do atletismo para Olimpíada de Tóquio

Terça, 10/12/2019 13:14.
Fotos: Divulgação/CBAt
Anny e o técnico Diogo

Publicidade

Anny Caroline de Bassi, no revezamento 4x100m, Moacir Zimmermann, nos 20km de marcha atlética e o treinador Diogo Gamboa, de Balneário Camboriú, estão na lista de pré-convocados para a Olimpíada de Tóquio ano que vem. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) pré-selecionou e todos que integram a lista sonham em fazer parte da relação oficial, que deverá ser publicada em maio de 2020.

Anny e o técnico Diogo

Mais perto do maior sonho

“Quando vi a lista fiquei feliz e orgulhosa de mim, porque por mais que ainda não seja a convocação oficial, estar entre os pré-selecionados é motivo dos grandes para se orgulhar, porque ali estão os atletas que tem chance de ir. Fiquei mais animada, concentrada para conseguir a vaga oficialmente ano que vem. Estou me sentindo mais próxima da Olimpíada”, disse a velocista Anny, de 22 anos, natural de Balneário Camboriú.

A velocista correndo atrás do sonho

De certa forma, Anny foi surpreendida, porque seu treinador, Diogo Gamboa, sempre dizia que a meta era 2024. Mas depois desta lista, ela sente que está mais próxima de 2020 mesmo e afirmou que a cabeça está 24 horas trabalhando com essa possibilidade.

“Durmo, acordo, almoço, janto, treino, tudo pensando nisso. Já comecei a ver vídeos sobre Tóquio, quero estar com a cabeça lá desde já, para tornar esse sonho cada dia mais real, mais possível”, segue a atleta.

Está pensando em trancar o último ano da faculdade para dedicar-se integralmente aos treinos. Precisa viajar para participar de competições fortes e disputar em iguais condições com as demais pré-selecionadas pela CBAt, mas a prefeitura (Fundação Municipal de Esportes) não tem esses recursos para arcar com todas as despesas.

“Eu também não tenho, então estamos procurando algum jeito de conseguir uma verba extra para estas competições fora”, disse Anny.

Entre suas principais conquistas, o título de tetracampeã e recordista do JASC no 100 metros rasos; tricampeã e recordista do JASC no 200m; campeã sul-americana adulta 2019 no 4x100m; campeã estadual adulto e sub 23 nos 100m (recordista) e 200m; campeã brasileira universitária 2018 nos 100 e 200m; campeã do Grand Prix Estrella Puente 2019 (100m e 200m rasos); campeã OLESC 100 e 200m 2014;

Bi campeã dos Joguinhos Abertos de SC 2015 e 2016 (100m rasos); Bi campeã Estadual Juvenil 2015 e 2016

(100m e 200m rasos); 3º lugar no Campeonato Brasileiro Juvenil 2016, (100m rasos) e campeã brasileira sub23 2017 (100m rasos).

Experiência de sobra

Moacir tem grande experiência

Moacir Zimmermann, 36, tem experiência de sobra em competições internacionais. Se for convocado oficialmente, esta será sua segunda experiência olímpica, a primeira foi em 2016, no Rio.

Este ano ele disputou o Mundial de Marcha Atlética em Doha, em setembro. Foi convocado pela CBAT porque atingiu o índice no GP da Espanha em junho, onde fez os 20km em 1h22´21.

Ele pratica a modalidade que o consagrou no país há 19 anos. Já representou o país em cinco Copas do Mundo, nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em dois Mundiais Universitários (Belgrado e China), além da olimpíada do Rio.

Catarinense de Blumenau, Moacir continua treinando naquela cidade com o técnico Sérgio Galdino, mas compete pela Fundação Municipal de Esportes de Balneário Camboriú desde o início deste ano.

Estar neste grupo seleto é uma honra

O técnico de atletismo da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Diogo Gamboa disse que essa pré-convocação de possíveis candidatos para competir em Tóquio, mostra em primeiro lugar o gabarito do atletismo de Balneário Camboriú.

“E confirma aquilo que a gente vem trabalhando e que vem sendo nossos objetivos. Estou extremamente feliz, mas sei que como treinador é muito difícil essa convocação, talvez precisaria mais alguns velocistas pré-convocados para eu ter minha confirmação, mas só ser lembrado, estar neste grupo seleto, é uma grande honra”, comentou Diogo Gamboa.

Ele segue afirmando que o primeiro objetivo era 2024, mas com esta oportunidade real que abre caminho para 2020, é preciso investir muito.

“Hoje o meu trabalho é full time para Anny, quero muito colocar ela nesses Jogos. Ela está entre as cinco melhores do país . Não é uma tarefa fácil, mas tem condições. Vamos lutar até o final para atingir esse objetivo. Fico feliz também pelo Moacir que escolheu o nosso clube e representa Balneário Camboriú. É um momento de muita alegria”, afirmou.

Como atleta (marcha atlética) e como treinador, Diogo sempre direcionou sua carreira para buscar grandes resultados.

“Trabalho incansavelmente para isso. Por este motivo, já estou trabalhando todos os dias, voluntariamente, na praia e no estádio, porque este resultado que já atingimos é parte de um sonho e de um grande objetivo, que acho ser possível e bom para todo mundo”, concluiu o técnico.

Entre suas principais conquistas, o técnico é bicampeão dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, treinador de atleta participante dos Jogos Olímpicos da Juventude, treinador da Seleção Brasileira Sub-20 no Pan-americano 2019, conquistou mais de 10 medalhas em campeonatos brasileiros, mais de cinco atletas em seleções do Brasil, além de ser membro do Conselho Técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e em 2018, foi eleito o melhor treinador de Atletismo de Santa Catarina.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Fotos: Divulgação/CBAt
Anny e o técnico Diogo
Anny e o técnico Diogo

Dois atletas e técnico de Balneário Camboriú na lista de pré-selecionados do atletismo para Olimpíada de Tóquio

Publicidade

Terça, 10/12/2019 13:14.

Anny Caroline de Bassi, no revezamento 4x100m, Moacir Zimmermann, nos 20km de marcha atlética e o treinador Diogo Gamboa, de Balneário Camboriú, estão na lista de pré-convocados para a Olimpíada de Tóquio ano que vem. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) pré-selecionou e todos que integram a lista sonham em fazer parte da relação oficial, que deverá ser publicada em maio de 2020.

Anny e o técnico Diogo

Mais perto do maior sonho

“Quando vi a lista fiquei feliz e orgulhosa de mim, porque por mais que ainda não seja a convocação oficial, estar entre os pré-selecionados é motivo dos grandes para se orgulhar, porque ali estão os atletas que tem chance de ir. Fiquei mais animada, concentrada para conseguir a vaga oficialmente ano que vem. Estou me sentindo mais próxima da Olimpíada”, disse a velocista Anny, de 22 anos, natural de Balneário Camboriú.

A velocista correndo atrás do sonho

De certa forma, Anny foi surpreendida, porque seu treinador, Diogo Gamboa, sempre dizia que a meta era 2024. Mas depois desta lista, ela sente que está mais próxima de 2020 mesmo e afirmou que a cabeça está 24 horas trabalhando com essa possibilidade.

“Durmo, acordo, almoço, janto, treino, tudo pensando nisso. Já comecei a ver vídeos sobre Tóquio, quero estar com a cabeça lá desde já, para tornar esse sonho cada dia mais real, mais possível”, segue a atleta.

Está pensando em trancar o último ano da faculdade para dedicar-se integralmente aos treinos. Precisa viajar para participar de competições fortes e disputar em iguais condições com as demais pré-selecionadas pela CBAt, mas a prefeitura (Fundação Municipal de Esportes) não tem esses recursos para arcar com todas as despesas.

“Eu também não tenho, então estamos procurando algum jeito de conseguir uma verba extra para estas competições fora”, disse Anny.

Entre suas principais conquistas, o título de tetracampeã e recordista do JASC no 100 metros rasos; tricampeã e recordista do JASC no 200m; campeã sul-americana adulta 2019 no 4x100m; campeã estadual adulto e sub 23 nos 100m (recordista) e 200m; campeã brasileira universitária 2018 nos 100 e 200m; campeã do Grand Prix Estrella Puente 2019 (100m e 200m rasos); campeã OLESC 100 e 200m 2014;

Bi campeã dos Joguinhos Abertos de SC 2015 e 2016 (100m rasos); Bi campeã Estadual Juvenil 2015 e 2016

(100m e 200m rasos); 3º lugar no Campeonato Brasileiro Juvenil 2016, (100m rasos) e campeã brasileira sub23 2017 (100m rasos).

Experiência de sobra

Moacir tem grande experiência

Moacir Zimmermann, 36, tem experiência de sobra em competições internacionais. Se for convocado oficialmente, esta será sua segunda experiência olímpica, a primeira foi em 2016, no Rio.

Este ano ele disputou o Mundial de Marcha Atlética em Doha, em setembro. Foi convocado pela CBAT porque atingiu o índice no GP da Espanha em junho, onde fez os 20km em 1h22´21.

Ele pratica a modalidade que o consagrou no país há 19 anos. Já representou o país em cinco Copas do Mundo, nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em dois Mundiais Universitários (Belgrado e China), além da olimpíada do Rio.

Catarinense de Blumenau, Moacir continua treinando naquela cidade com o técnico Sérgio Galdino, mas compete pela Fundação Municipal de Esportes de Balneário Camboriú desde o início deste ano.

Estar neste grupo seleto é uma honra

O técnico de atletismo da Fundação Municipal de Esportes (FMEBC), Diogo Gamboa disse que essa pré-convocação de possíveis candidatos para competir em Tóquio, mostra em primeiro lugar o gabarito do atletismo de Balneário Camboriú.

“E confirma aquilo que a gente vem trabalhando e que vem sendo nossos objetivos. Estou extremamente feliz, mas sei que como treinador é muito difícil essa convocação, talvez precisaria mais alguns velocistas pré-convocados para eu ter minha confirmação, mas só ser lembrado, estar neste grupo seleto, é uma grande honra”, comentou Diogo Gamboa.

Ele segue afirmando que o primeiro objetivo era 2024, mas com esta oportunidade real que abre caminho para 2020, é preciso investir muito.

“Hoje o meu trabalho é full time para Anny, quero muito colocar ela nesses Jogos. Ela está entre as cinco melhores do país . Não é uma tarefa fácil, mas tem condições. Vamos lutar até o final para atingir esse objetivo. Fico feliz também pelo Moacir que escolheu o nosso clube e representa Balneário Camboriú. É um momento de muita alegria”, afirmou.

Como atleta (marcha atlética) e como treinador, Diogo sempre direcionou sua carreira para buscar grandes resultados.

“Trabalho incansavelmente para isso. Por este motivo, já estou trabalhando todos os dias, voluntariamente, na praia e no estádio, porque este resultado que já atingimos é parte de um sonho e de um grande objetivo, que acho ser possível e bom para todo mundo”, concluiu o técnico.

Entre suas principais conquistas, o técnico é bicampeão dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, treinador de atleta participante dos Jogos Olímpicos da Juventude, treinador da Seleção Brasileira Sub-20 no Pan-americano 2019, conquistou mais de 10 medalhas em campeonatos brasileiros, mais de cinco atletas em seleções do Brasil, além de ser membro do Conselho Técnico da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e em 2018, foi eleito o melhor treinador de Atletismo de Santa Catarina.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade