Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Santos faz 2 a 0 no Vasco e pode até perder no confronto de volta da Copa do Brasil

Quinta, 18/4/2019 5:39.

FELIPE CERQUEIRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com mais uma excelente atuação do atacante Rodrygo, o Santos venceu o Vasco por 2 a 0 na Vila Belmiro e conseguiu ótima vantagem no confronto da quarta fase da Copa do Brasil (a última antes das oitavas de final).

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, em São Januário. O Santos poderá perder por um gol de diferença.

Foi a terceira vitória consecutiva da equipe da Baixada Santista. O técnico Jorge Sampaoli usou a mesma formação com a qual superou Corinthians (nos 90 minutos) e Atlético-GO, um 4-1-5 em que os laterais (Victor Ferraz e Diego Pituca) se tornam volantes quando o time tem a bola.

Como nos jogos anteriores, o Santos dominou o adversário. A equipe dosou seu ímpeto ofensivo devido às circunstâncias -tratou-se do primeiro de dois encontros entre paulistas e cariocas-, mas a ocupação do campo rival foi similar. Rodrygo e Soteldo, os dois avantes mais abertos, foram os destaques do clube alvinegro. Sobretudo o primeiro.

A pontaria, no entanto, não foi das melhores. Tanto que o Vasco teve, em sua única chegada, aos 44min, a chance mais perigosa do primeiro tempo. Após jogada ensaiada de escanteio, o zagueiro Ricardo teve duas tentativas na pequena área, mas falhou em ambas.

O primeiro chute do Santos com capricho balançou a rede da Vila Belmiro. No segundo minuto da etapa final, Soteldo avançou pela esquerda e levantou na medida para Rodrygo, na pequena área, acertar o pé sem deixar a bola cair.

O belo gol empolgou a torcida, que veria pintura ainda mais bonita aos 21min. Jean Mota recebeu perto do bico esquerdo da área, chamou Danilo Barcelos para dançar e colocou com categoria no canto direito de Gabriel Félix.

O golaço encerrou um jejum de sete partidas do virtual artilheiro do Campeonato Paulista (ele dificilmente será alcançado no Estadual).

Jean não marcava desde a vitória sobre o América-RN por 4 a 0, no dia 7 de março, pela Copa do Brasil.

Com a vantagem de 2 a 0, Sampaoli sacou Derlis González, deu rodagem ao bom lateral esquerdo Jorge e colocou o volante Pituca em sua posição de origem. Muito superior ao adversário, administrou com tranquilidade a ótima vantagem no duelo.

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Leirson Peng Martins (RS)
Cartões amarelos: Willian Maranhão (VAS); Rodrygo e Gustavo Henrique (SAN)
Gols: Rodrygo, aos 2min, e Jean Mota, aos 20min do 2º tempo

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez (Eduardo Sasha) e Jean Mota (Jean Lucas); Soteldo, Rodrygo e Derlis (Jorge). T.: Jorge Sampaoli.

VASCO
Gabriel Félix; Raul Cáceres (Cláudio Winck), Werley, Ricardo e Danilo Barcelos; Willian Maranhão (Maxi López), Raul e Lucas Mineiro; Yan Sasse, Yago Pikachu (Lucas Santos) e Marrony. T.: Alberto Valentim. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Santos faz 2 a 0 no Vasco e pode até perder no confronto de volta da Copa do Brasil

Publicidade

Quinta, 18/4/2019 5:39.

FELIPE CERQUEIRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com mais uma excelente atuação do atacante Rodrygo, o Santos venceu o Vasco por 2 a 0 na Vila Belmiro e conseguiu ótima vantagem no confronto da quarta fase da Copa do Brasil (a última antes das oitavas de final).

A partida de volta está marcada para a próxima quarta-feira, em São Januário. O Santos poderá perder por um gol de diferença.

Foi a terceira vitória consecutiva da equipe da Baixada Santista. O técnico Jorge Sampaoli usou a mesma formação com a qual superou Corinthians (nos 90 minutos) e Atlético-GO, um 4-1-5 em que os laterais (Victor Ferraz e Diego Pituca) se tornam volantes quando o time tem a bola.

Como nos jogos anteriores, o Santos dominou o adversário. A equipe dosou seu ímpeto ofensivo devido às circunstâncias -tratou-se do primeiro de dois encontros entre paulistas e cariocas-, mas a ocupação do campo rival foi similar. Rodrygo e Soteldo, os dois avantes mais abertos, foram os destaques do clube alvinegro. Sobretudo o primeiro.

A pontaria, no entanto, não foi das melhores. Tanto que o Vasco teve, em sua única chegada, aos 44min, a chance mais perigosa do primeiro tempo. Após jogada ensaiada de escanteio, o zagueiro Ricardo teve duas tentativas na pequena área, mas falhou em ambas.

O primeiro chute do Santos com capricho balançou a rede da Vila Belmiro. No segundo minuto da etapa final, Soteldo avançou pela esquerda e levantou na medida para Rodrygo, na pequena área, acertar o pé sem deixar a bola cair.

O belo gol empolgou a torcida, que veria pintura ainda mais bonita aos 21min. Jean Mota recebeu perto do bico esquerdo da área, chamou Danilo Barcelos para dançar e colocou com categoria no canto direito de Gabriel Félix.

O golaço encerrou um jejum de sete partidas do virtual artilheiro do Campeonato Paulista (ele dificilmente será alcançado no Estadual).

Jean não marcava desde a vitória sobre o América-RN por 4 a 0, no dia 7 de março, pela Copa do Brasil.

Com a vantagem de 2 a 0, Sampaoli sacou Derlis González, deu rodagem ao bom lateral esquerdo Jorge e colocou o volante Pituca em sua posição de origem. Muito superior ao adversário, administrou com tranquilidade a ótima vantagem no duelo.

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Juiz: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Leirson Peng Martins (RS)
Cartões amarelos: Willian Maranhão (VAS); Rodrygo e Gustavo Henrique (SAN)
Gols: Rodrygo, aos 2min, e Jean Mota, aos 20min do 2º tempo

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Diego Pituca; Alison, Carlos Sánchez (Eduardo Sasha) e Jean Mota (Jean Lucas); Soteldo, Rodrygo e Derlis (Jorge). T.: Jorge Sampaoli.

VASCO
Gabriel Félix; Raul Cáceres (Cláudio Winck), Werley, Ricardo e Danilo Barcelos; Willian Maranhão (Maxi López), Raul e Lucas Mineiro; Yan Sasse, Yago Pikachu (Lucas Santos) e Marrony. T.: Alberto Valentim. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade