Jornal Página 3
Esportes
Bruno Henrique faz dois, Fla bate Vasco e abre vantagem na final do Carioca
Domingo, 14/4/2019 19:22.

Publicidade

O Flamengo venceu o Vasco por 2 a 0 neste domingo (14), no Nilton Santos, e abriu boa vantagem na final do Campeonato Carioca. O resultado deve muito à grande atuação de Bruno Henrique, que marcou duas vezes e foi o principal jogador em campo.

No próximo domingo o Flamengo poderá até perder por um gol de diferença que ficará com o titulo. Caso o Vasco vença por dois gols, o campeonato será decidido nos pênaltis.

O técnico do Flamengo, Abel Braga, finalmente deu o braço a torcer e colocou Arrascaeta no time titular mesmo com todas as peças à disposição. Pior para Diego, que parou no banco de reservas. O uruguaio fez sua parte e mostrou bom futebol. Participativo, ele procurava dar velocidade e tornar o jogo mais dinâmico.

O Vasco, por outro lado, tinha como objetivo segurar o Flamengo. Se os primeiros minutos foram de toques de bola rápido e de futebol convincente, o Cruzmaltino tratou de equilibrar o duelo e manter o jogo preso no meio de campo. Fora uma chance com, Pikachu, a partida ficou bem feia e sem emoção.

Sumido do jogo, Maxi López mostrava estar melhor fisicamente. O argentino deu alguns piques em campo que não ocorriam há poucos dias. Apesar da melhora, o atacante não teve grandes participações no primeiro tempo. Ele apareceu bem em um contra-ataque que terminou nas mãos de Diego Alves.

No segundo tempo, Bruno Henrique foi novamente um dos grandes personagens do clássico. Ele levou um cartão amarelo e ficará de fora da finalíssima. O atacante, então, decidiu colocar seu nome na história da final e abriu o placar. Danilo Barcelos afastou mal e a bola sobrou para o rubro-negro chutar para o fundo das redes: 1 a 0.

Bruno Henrique poderia ter sentido o momento ao ter o gol anulado. Mas ocorreu justamente o contrário. O atacante não deixou a peteca cair e marcou o segundo dele e do Fla na sequência. Ele aproveitou bobeada na zaga e finalizou firme para vencer Fernando Miguel: 2 a 0.

VASCO
Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Castán e Danilo; Lucas Mineiro, Raúl, Bruno César (Lucas Santos), Pikachu e Marrony (Yan Sasse); Maxi López (Tiago Reis)
T.: Alberto Valentim

FLAMENGO
Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Willian Arão, Arrascaeta (Lincoln) e Everton Ribeiro (Diego); Gabigol (Vitinho) e Bruno Henrique
T.: Abel Braga

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Thiago Henrique Neto Corrêa
Cartões amarelo: Lucas Mineiro (VAS) Bruno Henrique (FLA)
Gols: Bruno Henrique (FLA), aos 9 minutos, e, aos 34 minutos, do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Geral


Economia

Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


Variedades

 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município


Variedades


Policia

 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


Política

 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Bruno Henrique faz dois, Fla bate Vasco e abre vantagem na final do Carioca

Publicidade

Domingo, 14/4/2019 19:22.

O Flamengo venceu o Vasco por 2 a 0 neste domingo (14), no Nilton Santos, e abriu boa vantagem na final do Campeonato Carioca. O resultado deve muito à grande atuação de Bruno Henrique, que marcou duas vezes e foi o principal jogador em campo.

No próximo domingo o Flamengo poderá até perder por um gol de diferença que ficará com o titulo. Caso o Vasco vença por dois gols, o campeonato será decidido nos pênaltis.

O técnico do Flamengo, Abel Braga, finalmente deu o braço a torcer e colocou Arrascaeta no time titular mesmo com todas as peças à disposição. Pior para Diego, que parou no banco de reservas. O uruguaio fez sua parte e mostrou bom futebol. Participativo, ele procurava dar velocidade e tornar o jogo mais dinâmico.

O Vasco, por outro lado, tinha como objetivo segurar o Flamengo. Se os primeiros minutos foram de toques de bola rápido e de futebol convincente, o Cruzmaltino tratou de equilibrar o duelo e manter o jogo preso no meio de campo. Fora uma chance com, Pikachu, a partida ficou bem feia e sem emoção.

Sumido do jogo, Maxi López mostrava estar melhor fisicamente. O argentino deu alguns piques em campo que não ocorriam há poucos dias. Apesar da melhora, o atacante não teve grandes participações no primeiro tempo. Ele apareceu bem em um contra-ataque que terminou nas mãos de Diego Alves.

No segundo tempo, Bruno Henrique foi novamente um dos grandes personagens do clássico. Ele levou um cartão amarelo e ficará de fora da finalíssima. O atacante, então, decidiu colocar seu nome na história da final e abriu o placar. Danilo Barcelos afastou mal e a bola sobrou para o rubro-negro chutar para o fundo das redes: 1 a 0.

Bruno Henrique poderia ter sentido o momento ao ter o gol anulado. Mas ocorreu justamente o contrário. O atacante não deixou a peteca cair e marcou o segundo dele e do Fla na sequência. Ele aproveitou bobeada na zaga e finalizou firme para vencer Fernando Miguel: 2 a 0.

VASCO
Fernando Miguel; Cáceres, Werley, Castán e Danilo; Lucas Mineiro, Raúl, Bruno César (Lucas Santos), Pikachu e Marrony (Yan Sasse); Maxi López (Tiago Reis)
T.: Alberto Valentim

FLAMENGO
Diego Alves, Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuellar, Willian Arão, Arrascaeta (Lincoln) e Everton Ribeiro (Diego); Gabigol (Vitinho) e Bruno Henrique
T.: Abel Braga

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Auxiliares: Silbert Faria Sisquim e Thiago Henrique Neto Corrêa
Cartões amarelo: Lucas Mineiro (VAS) Bruno Henrique (FLA)
Gols: Bruno Henrique (FLA), aos 9 minutos, e, aos 34 minutos, do segundo tempo. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Destaques


Sexto lugar no ranking das 50 cidades catarinenses que mais abriram empresas em 2019


 Uma restauração histórica de fotos aéreas para o primeiro plano diretor do município



 Em 12 meses foram registradas 2,4 infrações desse tipo por hora


 “Afastar a corrupção é o dever de todos”, disse o prefeito