Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Esportes
Grêmio não consegue furar bloqueio do São Luiz fica no empate em semifinal

Segunda, 1/4/2019 5:13.

Publicidade

(UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio não conseguiu furar o bloqueio do São Luiz na noite deste domingo (31) e saiu do duelo de ida da fase semifinal do Campeonato Gaúcho com um empate, sem gols. Com reservas por priorizar a Libertadores, a equipe de Renato Gaúcho depende de vitória em casa para ir à final.

Quem vencer enfrenta o classificado entre Inter e Caxias. Neste domingo o Colorado fez 2 a 1 fora de casa. Como há no regulamento o saldo qualificado, qualquer empate diferente de 0 a 0 levará o São Luiz para a final. Se ninguém marcar no próximo fim de semana, a decisão será por pênaltis.

O Tricolor encara na quinta-feira o Universidad Católica, pela Libertadores, fora de casa. Esta foi a razão que levou a comissão técnica a optar por suplentes.

O Grêmio sofreu para escapar da postura defensiva do São Luiz. E a principal vítima foi Felipe Vizeu. Sem conseguir se desmarcar ou receber a bola em condições de marcar, o centroavante acabou sacado na segunda etapa para entrada de Thonny Anderson.

O meia Mikael, do São Luiz, foi o melhor em campo. Ao buscar arrancadas pela equipe da casa, mesmo com responsabilidades defensivas, conseguiu causar alguns problemas ao sistema defensiva adversário.

O Grêmio tem por característica ser um time de domínio. Com controle total das ações do jogo, a equipe comandada por Renato Gaúcho, mesmo com reservas, se impôs. Por meio dos bons passes de Jean Pyerre, furou repetidas vezes as linhas do adversário. No entanto, a falta de conclusões efetivas freou o placar. Com apenas uma chance mais clara na etapa inicial, o Tricolor via o tempo passar e buscava o gol sem grande pressa, já que contava com o jogo de volta em Porto Alegre.

O São Luiz adotou a postura defensiva como única alternativa para tentar bater o Grêmio. A ideia era evitar que sua meta fosse vazada para, com alguma sorte, conseguir vantagem em lances esporádicos. E foi assim que chegou ao ataque no primeiro tempo, principalmente. Sem profundidade ou mesmo penetração, o time da região noroeste do Estado ameaçou a meta de Paulo Victor principalmente em lances de bola parada e chutes de fora da área.

SÃO LUIZ
Paulo Gianezini; Maicon, Pablo, João Markus e Márcio Goiano; Régis, Clayton e Mikael; Thiago Alagoano (Anderson Paraíba), Tauã (Vavá) e Leílson (Jheferson).
T.: Paulo Henrique Marques

GRÊMIO
Paulo Victor; Rafael Galhardo, Michel, Kannemann e Juninho Capixaba; Rômulo (Alisson), Matheus Henrique, Thaciano, Jean Pyerre (Lincoln) e Pepê; Felipe Vizeu (Thonny Anderson).
T.: Renato Gaúcho

Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Élio Nepomuceno
Cartões amarelos: Pablo (SL); Kannemann (GRE). 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Grêmio não consegue furar bloqueio do São Luiz fica no empate em semifinal

Publicidade

Segunda, 1/4/2019 5:13.

(UOL/FOLHAPRESS) - O Grêmio não conseguiu furar o bloqueio do São Luiz na noite deste domingo (31) e saiu do duelo de ida da fase semifinal do Campeonato Gaúcho com um empate, sem gols. Com reservas por priorizar a Libertadores, a equipe de Renato Gaúcho depende de vitória em casa para ir à final.

Quem vencer enfrenta o classificado entre Inter e Caxias. Neste domingo o Colorado fez 2 a 1 fora de casa. Como há no regulamento o saldo qualificado, qualquer empate diferente de 0 a 0 levará o São Luiz para a final. Se ninguém marcar no próximo fim de semana, a decisão será por pênaltis.

O Tricolor encara na quinta-feira o Universidad Católica, pela Libertadores, fora de casa. Esta foi a razão que levou a comissão técnica a optar por suplentes.

O Grêmio sofreu para escapar da postura defensiva do São Luiz. E a principal vítima foi Felipe Vizeu. Sem conseguir se desmarcar ou receber a bola em condições de marcar, o centroavante acabou sacado na segunda etapa para entrada de Thonny Anderson.

O meia Mikael, do São Luiz, foi o melhor em campo. Ao buscar arrancadas pela equipe da casa, mesmo com responsabilidades defensivas, conseguiu causar alguns problemas ao sistema defensiva adversário.

O Grêmio tem por característica ser um time de domínio. Com controle total das ações do jogo, a equipe comandada por Renato Gaúcho, mesmo com reservas, se impôs. Por meio dos bons passes de Jean Pyerre, furou repetidas vezes as linhas do adversário. No entanto, a falta de conclusões efetivas freou o placar. Com apenas uma chance mais clara na etapa inicial, o Tricolor via o tempo passar e buscava o gol sem grande pressa, já que contava com o jogo de volta em Porto Alegre.

O São Luiz adotou a postura defensiva como única alternativa para tentar bater o Grêmio. A ideia era evitar que sua meta fosse vazada para, com alguma sorte, conseguir vantagem em lances esporádicos. E foi assim que chegou ao ataque no primeiro tempo, principalmente. Sem profundidade ou mesmo penetração, o time da região noroeste do Estado ameaçou a meta de Paulo Victor principalmente em lances de bola parada e chutes de fora da área.

SÃO LUIZ
Paulo Gianezini; Maicon, Pablo, João Markus e Márcio Goiano; Régis, Clayton e Mikael; Thiago Alagoano (Anderson Paraíba), Tauã (Vavá) e Leílson (Jheferson).
T.: Paulo Henrique Marques

GRÊMIO
Paulo Victor; Rafael Galhardo, Michel, Kannemann e Juninho Capixaba; Rômulo (Alisson), Matheus Henrique, Thaciano, Jean Pyerre (Lincoln) e Pepê; Felipe Vizeu (Thonny Anderson).
T.: Renato Gaúcho

Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Élio Nepomuceno
Cartões amarelos: Pablo (SL); Kannemann (GRE). 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade